Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Com 70% de aprovação, Volks vai estender jornada


Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

28/08/2008 | 07:00


Os trabalhadores da Volkswagen, em São Bernardo, resolveram dar um passo atrás em suas conquistas e aprovaram em plebiscito o acordo que estende a jornada de trabalho da categoria para 42 horas, entre outras coisas. A provação foi de 70% dos votantes.

A partir de 1º de setembro até o final de dezembro, todos os funcionários da montadora divididos em dois turnos passam a trabalhar 24 minutos a mais por dia para cumprir o acordo. Essas duas horas serão pagas em 75% de adicional mensalmente. Há ainda a possibilidade de ampliar essa cláusula para todo o ano de 2009.

Junto com o aumento do período de trabalho diário, o banco de horas volta para a montadora por mais três anos, mas agora com a possibilidade de receber 70% das horas extras e folgar os outros 30%, ou vice-versa - antes era 50% pago e 50% para o sistema de compensação. "O banco de horas vale para todos os funcionários da Volks, assim como a PLR (Participação nos Lucros e Resultados)", explica José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho, coordenador da comissão de fábrica.

Essa é a segunda vez que os trabalhadores da empresa do ramo automotivo avaliam uma proposta de banco de horas em conjunto com a PLR e sábados adicionais. No último mês, quando acabou o acordo do sistema de compensação na empresa, a categoria havia rejeitado o acordo com a companhia com 70% de reprovação, o que reduziu a produção em 1.200 carros por mês com a adoção da jornada de 40 horas semanais.

Com a aprovação do acordo, haverá mais três sábados de produção este ano e ainda 30 dias em 2009, além das datas agendadas para compensar os feriados e folga de final de ano.

Balanço - Dos 11.500 trabalhadores da planta de São Bernardo, quase 8.000 participaram da votação, dos quais cerca de 5.500 optaram pelo sim na cédula única que englobava todos os temas do acordo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com 70% de aprovação, Volks vai estender jornada

Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

28/08/2008 | 07:00


Os trabalhadores da Volkswagen, em São Bernardo, resolveram dar um passo atrás em suas conquistas e aprovaram em plebiscito o acordo que estende a jornada de trabalho da categoria para 42 horas, entre outras coisas. A provação foi de 70% dos votantes.

A partir de 1º de setembro até o final de dezembro, todos os funcionários da montadora divididos em dois turnos passam a trabalhar 24 minutos a mais por dia para cumprir o acordo. Essas duas horas serão pagas em 75% de adicional mensalmente. Há ainda a possibilidade de ampliar essa cláusula para todo o ano de 2009.

Junto com o aumento do período de trabalho diário, o banco de horas volta para a montadora por mais três anos, mas agora com a possibilidade de receber 70% das horas extras e folgar os outros 30%, ou vice-versa - antes era 50% pago e 50% para o sistema de compensação. "O banco de horas vale para todos os funcionários da Volks, assim como a PLR (Participação nos Lucros e Resultados)", explica José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho, coordenador da comissão de fábrica.

Essa é a segunda vez que os trabalhadores da empresa do ramo automotivo avaliam uma proposta de banco de horas em conjunto com a PLR e sábados adicionais. No último mês, quando acabou o acordo do sistema de compensação na empresa, a categoria havia rejeitado o acordo com a companhia com 70% de reprovação, o que reduziu a produção em 1.200 carros por mês com a adoção da jornada de 40 horas semanais.

Com a aprovação do acordo, haverá mais três sábados de produção este ano e ainda 30 dias em 2009, além das datas agendadas para compensar os feriados e folga de final de ano.

Balanço - Dos 11.500 trabalhadores da planta de São Bernardo, quase 8.000 participaram da votação, dos quais cerca de 5.500 optaram pelo sim na cédula única que englobava todos os temas do acordo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;