Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fundos de renda fixa têm menor participação na indústria desde 2016, diz Anbima



08/07/2020 | 13:02


Após uma forte onda de resgates em meio à pandemia do covid-19, a renda fixa terminou o primeiro semestre do ano com a menor participação da indústria de fundos de investimento desde 2016, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Diante de uma indústria com um patrimônio líquido de R$ 5,5 bilhões, os fundos de renda fixa encerraram junho com uma participação de 38,2% do total, ante uma fatia de 42,4% no mesmo intervalo do ano passado. Mesmo um pouco menor, a categoria ainda é, de longe, a de maior representatividade na indústria de fundos brasileira.

"Com patamar muito baixo de taxas de juros os investidores percebem que a renda fixa tradicional é um porto seguro, mas entregam pouco retorno", disse o vice-presidente da entidade, Carlos André.

Os fundos de ações, que ganham destaque no mercado por conta do cenário de juros baixos empurrando os investimentos para ativos de maior risco, fecharam a primeira metade do ano com uma fatia de 8,5% da indústria, ante 7,3% há um ano. Os fundos multimercados também viram a participação crescer na indústria, com 22,9% do total, ante 21% em junho de 2019.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fundos de renda fixa têm menor participação na indústria desde 2016, diz Anbima


08/07/2020 | 13:02


Após uma forte onda de resgates em meio à pandemia do covid-19, a renda fixa terminou o primeiro semestre do ano com a menor participação da indústria de fundos de investimento desde 2016, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Diante de uma indústria com um patrimônio líquido de R$ 5,5 bilhões, os fundos de renda fixa encerraram junho com uma participação de 38,2% do total, ante uma fatia de 42,4% no mesmo intervalo do ano passado. Mesmo um pouco menor, a categoria ainda é, de longe, a de maior representatividade na indústria de fundos brasileira.

"Com patamar muito baixo de taxas de juros os investidores percebem que a renda fixa tradicional é um porto seguro, mas entregam pouco retorno", disse o vice-presidente da entidade, Carlos André.

Os fundos de ações, que ganham destaque no mercado por conta do cenário de juros baixos empurrando os investimentos para ativos de maior risco, fecharam a primeira metade do ano com uma fatia de 8,5% da indústria, ante 7,3% há um ano. Os fundos multimercados também viram a participação crescer na indústria, com 22,9% do total, ante 21% em junho de 2019.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;