Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Grupo joga soda cáustica em morador de rua em SP


Do Diário OnLine

10/09/2003 | 00:35


Um grupo de rapazes atirou soda cáustica em um morador de rua, identificado como Valdemir Mendes Muniz, na madrugada desta terça-feira na rua Padre João Manoel em Cerqueira César, na região dos Jardins, Zona Sul de São Paulo.

Moradores ouviram gritos e chamaram a Polícia Militar, que levou a vítima ao Hospital das Clínicas. Segundo médicos, ele teve 16% do corpo queimado, principalmente nas regiões da cabeça, rosto e peito. Seu estado de saúde é estável e ele não corre risco de morte.

Os policiais que atenderam à ocorrência relataram que a vítima acusou uma pessoa conhecida como Alemão pela agressão. O caso foi registrado no 78º Distrito Policial (Jardins).

Confira a nota da Secretaria de Assistência Social (SAS) sobre o acontecimento:

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) repudia veementemente os atos de vandalismo e crueldade sofridos por um morador em situação de rua na cidade de São Paulo, na madrugada desta terça-feira. De acordo com testemunhas, alguns rapazes se aproximaram do morador de rua, identificado como Valdemir Mendes Muniz, que dormia na rua Padre João Manoel, nos Jardins e lançaram soda cáustica contra ele. O produto atingiu a cabeça, o rosto e o peito. Segundo informações do Hospital das Clínicas, onde está internado, ele teve 16% do corpo queimado. Seu estado de saúde é estável e não corre risco de morte.

Os assistentes sociais da SAS/Pinheiros estão no HC e irão prestar todo apoio social ao morador. Valdemir deverá ficar internado por cerca de 15 dias. Após a liberação do hospital, ele será encaminhado para a Casa de Cuidados, na região central. Para este local, são encaminhadas pessoas em situação de rua que ainda necessitam de um período de convalescência. Nascido no Paraná, Valdemir, que aparenta ter cerca de 30 anos, declarou que está há apenas um mês em São Paulo.

A SAS possui um trabalho de acolhida aos moradores em situação de rua de São Paulo. Os técnicos da Central de Atendimento Permanente (CAP) saem às ruas todos os dias, realizam abordagens em toda a Cidade e encaminham as pessoas aos albergues. Este serviço funciona 24 horas, todos os dias do ano e pode ser acionado por meio do telefone 3392-6571, 3392-6739 e 0800-7713013. Ao todo, a SAS conta com 33 albergues e abrigos e dispõe de mais de cinco mil leitos à população em situação de rua.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo joga soda cáustica em morador de rua em SP

Do Diário OnLine

10/09/2003 | 00:35


Um grupo de rapazes atirou soda cáustica em um morador de rua, identificado como Valdemir Mendes Muniz, na madrugada desta terça-feira na rua Padre João Manoel em Cerqueira César, na região dos Jardins, Zona Sul de São Paulo.

Moradores ouviram gritos e chamaram a Polícia Militar, que levou a vítima ao Hospital das Clínicas. Segundo médicos, ele teve 16% do corpo queimado, principalmente nas regiões da cabeça, rosto e peito. Seu estado de saúde é estável e ele não corre risco de morte.

Os policiais que atenderam à ocorrência relataram que a vítima acusou uma pessoa conhecida como Alemão pela agressão. O caso foi registrado no 78º Distrito Policial (Jardins).

Confira a nota da Secretaria de Assistência Social (SAS) sobre o acontecimento:

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) repudia veementemente os atos de vandalismo e crueldade sofridos por um morador em situação de rua na cidade de São Paulo, na madrugada desta terça-feira. De acordo com testemunhas, alguns rapazes se aproximaram do morador de rua, identificado como Valdemir Mendes Muniz, que dormia na rua Padre João Manoel, nos Jardins e lançaram soda cáustica contra ele. O produto atingiu a cabeça, o rosto e o peito. Segundo informações do Hospital das Clínicas, onde está internado, ele teve 16% do corpo queimado. Seu estado de saúde é estável e não corre risco de morte.

Os assistentes sociais da SAS/Pinheiros estão no HC e irão prestar todo apoio social ao morador. Valdemir deverá ficar internado por cerca de 15 dias. Após a liberação do hospital, ele será encaminhado para a Casa de Cuidados, na região central. Para este local, são encaminhadas pessoas em situação de rua que ainda necessitam de um período de convalescência. Nascido no Paraná, Valdemir, que aparenta ter cerca de 30 anos, declarou que está há apenas um mês em São Paulo.

A SAS possui um trabalho de acolhida aos moradores em situação de rua de São Paulo. Os técnicos da Central de Atendimento Permanente (CAP) saem às ruas todos os dias, realizam abordagens em toda a Cidade e encaminham as pessoas aos albergues. Este serviço funciona 24 horas, todos os dias do ano e pode ser acionado por meio do telefone 3392-6571, 3392-6739 e 0800-7713013. Ao todo, a SAS conta com 33 albergues e abrigos e dispõe de mais de cinco mil leitos à população em situação de rua.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;