Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mortos 10 guerrilheiros que tomaram hospital na Tailândia


Do Diário do Grande ABC

25/01/2000 | 10:05


As forças tailandesas de segurança atacaram nesta terça-feira o hospital invadido por guerrilheiros de Mianmar (antiga Birmânia)e mataram dez terroristas do grupo, chamado Exército de Deus, que havia capturado o local fazendo cerca de 700 pacientes, visitantes e funcionários de reféns. O décimo guerrilheiro foi baleado quando tentava fugir.

Aparentemente, nao houve mortos entre os reféns, porém dois agentes saíram feridos na operaçao que pôs fim ao seqüestro de quase 24h.

Disparos de armas automáticas e explosoes foram ouvidas a partir do interior do hospital, possivelmente granadas ou minas colocadas pelos terroristas, que haviam tomado o lugar pela manha desta segunda-feira.

O porta-voz do governo Akapol Sorasuchart disse à cadeia de televisao ITV que acredita que foram 16 os guerrilheiros que capturaram o hospital, e que até o momento de se iniciar a recuperaçao do local, por, pelo menos, 450 pessoas estavam em poder dos seqüestradores.

Os rebeldes que pertencem ao Exército de Deus, um grupo dirigido por gêmeos de 12 anos de idade, fizeram reféns em uma tentativa de pressionar o governo tailandês a colaborar com o perseguido movimento Os rebeldes, que, possivelmente, foram assessorados por dissidentes do grupo que tomou o controle da embaixada de Mianmar em Bangcoc em outubro, pediram helicópteros para a fuga.

Os seqüestradores haviam deixado em liberdade 40 pacientes na tarde de hoje, em troca de alimentos e outras dezenas conseguiram fugir. Entre os reféns libertados, estao uma jovem de 18 anos que sentiu as contraçoes de um parto, e um menino de oito anos em estado de coma depois da cirurgia no cérebro a que foi submetido.

Os guerrilheiros do Exército de Deus têm estado sob constante ataques desde a semana passada por parte das forças de Mianmar, em sua base nas montanhas próximas à fronteira. A violência obrigou cerca de mil refugiados da etnia karen a fugir para a Tailândia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mortos 10 guerrilheiros que tomaram hospital na Tailândia

Do Diário do Grande ABC

25/01/2000 | 10:05


As forças tailandesas de segurança atacaram nesta terça-feira o hospital invadido por guerrilheiros de Mianmar (antiga Birmânia)e mataram dez terroristas do grupo, chamado Exército de Deus, que havia capturado o local fazendo cerca de 700 pacientes, visitantes e funcionários de reféns. O décimo guerrilheiro foi baleado quando tentava fugir.

Aparentemente, nao houve mortos entre os reféns, porém dois agentes saíram feridos na operaçao que pôs fim ao seqüestro de quase 24h.

Disparos de armas automáticas e explosoes foram ouvidas a partir do interior do hospital, possivelmente granadas ou minas colocadas pelos terroristas, que haviam tomado o lugar pela manha desta segunda-feira.

O porta-voz do governo Akapol Sorasuchart disse à cadeia de televisao ITV que acredita que foram 16 os guerrilheiros que capturaram o hospital, e que até o momento de se iniciar a recuperaçao do local, por, pelo menos, 450 pessoas estavam em poder dos seqüestradores.

Os rebeldes que pertencem ao Exército de Deus, um grupo dirigido por gêmeos de 12 anos de idade, fizeram reféns em uma tentativa de pressionar o governo tailandês a colaborar com o perseguido movimento Os rebeldes, que, possivelmente, foram assessorados por dissidentes do grupo que tomou o controle da embaixada de Mianmar em Bangcoc em outubro, pediram helicópteros para a fuga.

Os seqüestradores haviam deixado em liberdade 40 pacientes na tarde de hoje, em troca de alimentos e outras dezenas conseguiram fugir. Entre os reféns libertados, estao uma jovem de 18 anos que sentiu as contraçoes de um parto, e um menino de oito anos em estado de coma depois da cirurgia no cérebro a que foi submetido.

Os guerrilheiros do Exército de Deus têm estado sob constante ataques desde a semana passada por parte das forças de Mianmar, em sua base nas montanhas próximas à fronteira. A violência obrigou cerca de mil refugiados da etnia karen a fugir para a Tailândia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;