Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Diadema sinaliza aumento
do número de vereadores


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

04/06/2011 | 07:22


O presidente da Câmara de Diadema, Laércio Soares (PCdoB), decidiu encaminhar projeto de lei para aumentar para 23 o número de vereadores na cidade. O texto, embora endossado pela maioria dos partidos políticos do município, ainda gera discussão na Casa. O PT, sigla com cinco parlamentares no Legislativo, defende o limite de 21 vereadores para as próximas eleições.

A alegação petista aponta para o possível caos financeiro na Casa. Atualmente, a Câmara recebe 3,3% de recursos do Orçamento, correspondentes a R$ 20 milhões. Esse montante, hoje, é divido em 17 vereadores.

O PT argumenta que a repartição da verba para 23 parlamentares pode atrapalhar a estrutura oferecida ao parlamentar. "Esse foi o principal ponto discutido. Temos de fazer estudo de impacto financeiro para saber realmente que peso esse aumento pode ter dentro das contas da Câmara. Mas provavelmente não mexeremos na estrutura oferecida ao vereador. Talvez tenhamos de readequar alguns serviços da Casa", disse Soares.

O projeto de lei referendando o aumento de cadeiras, no entanto, não deverá entrar rapidamente para apreciação do plenário. Os mandatários de partidos marcaram para dia 17 outra reunião para tentar aparar todas as arestas ainda pendentes. Além disso, o gestor do Legislativo pretende acompanhar o debate sobre reforma política, que acontecerá no dia 20, na Câmara de São Bernardo.

Alguns presidentes de legendas comemoraram os avanços do encontro. Teodózio da Silva, líder do PSC em Diadema, crê que, com a alteração regimental, sua sigla poderá eleger mais um vereador. O partido já conta com Talabi Fahel como representante na Casa. "Essas discussões são benéficas. Aposto em 23 vereadores para a cidade ficar melhor representada também."

O vereador José Dourado, presidente do PSDB de Diadema, foi outro a endossar o desejo de 23 parlamentares. "Com esse número mais comunidades poderão ter espaço na Câmara", comentou o tucano.

A posição do PT, porém, não deverá se alterar. Josemundo Queiroz, o Josa, afirmou que o partido dificilmente mudará sua postura por haver já entendimento da executiva nacional sobre o tema. "Acredito que 21 vereadores conseguiriam representar bem Diadema. Não necessita você colocar em risco as contas da Casa aumentando o número de parlamentares", sustentou.

O texto sobre o acréscimo de cadeiras tem até o dia 30 de setembro para ser aprovado pela Câmara. Segundo Soares, a intenção da mesa diretora é colocar a propositura em votação até agosto para que os partidos possam estruturar suas chapas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;