Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ameaças entre Brasil e Argentina viram promessas



30/05/2010 | 07:10


As ameaças de restrição da Argentina às importações de alimentos do Brasil transformaram-se em promessas de incremento comercial entre os dois países.

Em reunião no Rio de Janeiro, sexta-feira, a presidente Cristina Kirchner e o presidente Luis Inácio Lula da Silva combinaram iniciativas conjuntas para aumento do intercâmbio de negócios e, como sugestão do dirigente brasileiro, acordaram que qualquer problema entre os países serão discutidos entre os dois por telefone.

As informações foram dadas pela presidente argentina após a reunião com Lula, quando ela deixava o MAM (Museu de Arte Moderna) com destino ao seu país. Ambos participaram do Terceiro Fórum Aliança de Civilizações das Nações Unidas, que será encerrado amanhã. "A reunião foi mais que boa", disse Cristina Kirchner sobre o encontro.

Os jornais argentinos e brasileiros noticiaram, ao longo desta semana, que haveria restrições da Argentina às importações de alimentos do Brasil, com possível retaliação brasileira.

As medidas já teriam provocado o cancelamento de 25% das compras de alimentos produzidos aqui com destino ao país vizinho. O governo do país portenho negava as medidas. "Não haverá retaliação e sim aprofundamento das relações comerciais, aumento do intercâmbio", disse Cristina Kirchner.

Segundo ela, Lula enviará ao seu país missão ministerial que incluirá os ministros da Fazenda, Guido Mantega e Miguel Jorge, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, para discutir as medidas que serão tomadas para o aumento do comércio entre os dois países.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ameaças entre Brasil e Argentina viram promessas


30/05/2010 | 07:10


As ameaças de restrição da Argentina às importações de alimentos do Brasil transformaram-se em promessas de incremento comercial entre os dois países.

Em reunião no Rio de Janeiro, sexta-feira, a presidente Cristina Kirchner e o presidente Luis Inácio Lula da Silva combinaram iniciativas conjuntas para aumento do intercâmbio de negócios e, como sugestão do dirigente brasileiro, acordaram que qualquer problema entre os países serão discutidos entre os dois por telefone.

As informações foram dadas pela presidente argentina após a reunião com Lula, quando ela deixava o MAM (Museu de Arte Moderna) com destino ao seu país. Ambos participaram do Terceiro Fórum Aliança de Civilizações das Nações Unidas, que será encerrado amanhã. "A reunião foi mais que boa", disse Cristina Kirchner sobre o encontro.

Os jornais argentinos e brasileiros noticiaram, ao longo desta semana, que haveria restrições da Argentina às importações de alimentos do Brasil, com possível retaliação brasileira.

As medidas já teriam provocado o cancelamento de 25% das compras de alimentos produzidos aqui com destino ao país vizinho. O governo do país portenho negava as medidas. "Não haverá retaliação e sim aprofundamento das relações comerciais, aumento do intercâmbio", disse Cristina Kirchner.

Segundo ela, Lula enviará ao seu país missão ministerial que incluirá os ministros da Fazenda, Guido Mantega e Miguel Jorge, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, para discutir as medidas que serão tomadas para o aumento do comércio entre os dois países.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;