Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Trabalhadores da Philips iniciam greve em Mauá


Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

20/11/2009 | 07:00


Os cerca de 500 trabalhadores da Philips, empresa produtora de eletrônicos, cruzaram os braços na unidade de Mauá na tarde de ontem. Sem proposta de reajuste salarial, os funcionários decidiram paralisar as atividades até que a empresa apresente proposta.

A data base da categoria é 1º de novembro, mesmo assim ainda não foi apresentado nenhum índice de possível reajuste salarial.

"Os trabalhadores estão cansados de esperar, o prazo já se esgotou há muito tempo e as negociações nem começaram. Na manhã de ontem, em reunião com a empresa, as conversas não tiveram avanço. Por isso, em assembleia no turno da tarde ficou aprovada a greve", explica o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André, Adilson Torres, o Sapão.

Segundo o dirigente, a empresa prometeu formular proposta até hoje. "Caso isso seja concretizado, vamos apresentar a oferta aos funcionários e ver se o índice será satisfatório", destaca Sapão.

A categoria metalúrgica de Santo André e Mauá está em campanha salarial desde meados de outubro e ainda não conseguiu acertar reajustes com as cerca de 1.000 empresas que representam aproximadamente 24 mil trabalhadores. "Acredito que até o fim deste mês nós vamos encerrar este processo. São muitas empresas e muita dificuldade nas negociações, mas usando de instrumentos como muita conversa e greve, quando necessário, tenho certeza de que os trabalhadores vão conseguir reposição salarial justa", finaliza o diretor.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trabalhadores da Philips iniciam greve em Mauá

Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

20/11/2009 | 07:00


Os cerca de 500 trabalhadores da Philips, empresa produtora de eletrônicos, cruzaram os braços na unidade de Mauá na tarde de ontem. Sem proposta de reajuste salarial, os funcionários decidiram paralisar as atividades até que a empresa apresente proposta.

A data base da categoria é 1º de novembro, mesmo assim ainda não foi apresentado nenhum índice de possível reajuste salarial.

"Os trabalhadores estão cansados de esperar, o prazo já se esgotou há muito tempo e as negociações nem começaram. Na manhã de ontem, em reunião com a empresa, as conversas não tiveram avanço. Por isso, em assembleia no turno da tarde ficou aprovada a greve", explica o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André, Adilson Torres, o Sapão.

Segundo o dirigente, a empresa prometeu formular proposta até hoje. "Caso isso seja concretizado, vamos apresentar a oferta aos funcionários e ver se o índice será satisfatório", destaca Sapão.

A categoria metalúrgica de Santo André e Mauá está em campanha salarial desde meados de outubro e ainda não conseguiu acertar reajustes com as cerca de 1.000 empresas que representam aproximadamente 24 mil trabalhadores. "Acredito que até o fim deste mês nós vamos encerrar este processo. São muitas empresas e muita dificuldade nas negociações, mas usando de instrumentos como muita conversa e greve, quando necessário, tenho certeza de que os trabalhadores vão conseguir reposição salarial justa", finaliza o diretor.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;