Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em live, Filippi aponta plano para pautar perda industrial no Consórcio

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida foi inserida pelo petista em transmissão ao vivo com Marcelo Oliveira


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/12/2020 | 00:27


Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o prefeito eleito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), sugeriu como uma das primeiras propostas a serem destacadas na assembleia do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC a partir de 2021 o dilema da perda do setor industrial na região. “Temos que lutar para que o Grande ABC volte a ter a pauta da questão industrial (entre as prioridades).” Ele realizou a live com a futura vice, Patty Ferreira (PT), com o prefeito eleito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), e com o número dois eleita Celma Dias (PT) – que estava ao lado do marido e ex-prefeito Oswaldo Dias (PT).

“A perda da Ford (que fechou a fábrica de São Bernardo no fim do ano passado) foi muito simbólica de forma negativa. Não podemos deixar que a perda de indústrias represente possibilidade de perdermos riqueza e empregos. Precisamos insistir muito neste ponto, já que o governo federal se ausentou. Não tem mais Ministério do Desenvolvimento Econômico, pois eles acreditam que o mercado resolve tudo. Pelo contrário. As indústrias precisam de muito apoio de políticas nacionais e locais”, avaliou Filippi, ao considerar que a diversidade de partidos na entidade regional não será impeditivo para avanço de temas em comum.

As duas vitórias do PT foram as únicas obtidas no Grande ABC, considerado berço político da sigla, mas que em 2016 não elegeu prefeitos pela primeira vez. Há três cidades geridas pelo PSDB, uma pelo PL e outra pelo Podemos.

Marcelo corroborou com a tese do correligionário, citando que há pautas com necessidade de se discutir “fortemente”, listando a questão do setor de tecnologia, hospital regional veterinário, tratamento de lixo e mobilidade urbana, a exemplo de melhorias nas linhas de trem e a vinda do Metrô. “Esperamos que o presidente e o governador sejam republicanos. Não vai ser fácil.”

Sobre a pandemia, Filippi e Marcelo falaram em criar comitê de crise. O político de Diadema frisou que a cidade não teve política de ampliar leitos. “Vamos ter muito mais atitude.” Já o mauaense contestou os números divulgados pelo atual prefeito Atila Jacomussi (PSB). “Temos 92% dos leitos ocupados (na cidade). “Estamos muito preocupados. Teremos reunião pela manhã com profissionais de saúde.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em live, Filippi aponta plano para pautar perda industrial no Consórcio

Medida foi inserida pelo petista em transmissão ao vivo com Marcelo Oliveira

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/12/2020 | 00:27


Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o prefeito eleito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), sugeriu como uma das primeiras propostas a serem destacadas na assembleia do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC a partir de 2021 o dilema da perda do setor industrial na região. “Temos que lutar para que o Grande ABC volte a ter a pauta da questão industrial (entre as prioridades).” Ele realizou a live com a futura vice, Patty Ferreira (PT), com o prefeito eleito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), e com o número dois eleita Celma Dias (PT) – que estava ao lado do marido e ex-prefeito Oswaldo Dias (PT).

“A perda da Ford (que fechou a fábrica de São Bernardo no fim do ano passado) foi muito simbólica de forma negativa. Não podemos deixar que a perda de indústrias represente possibilidade de perdermos riqueza e empregos. Precisamos insistir muito neste ponto, já que o governo federal se ausentou. Não tem mais Ministério do Desenvolvimento Econômico, pois eles acreditam que o mercado resolve tudo. Pelo contrário. As indústrias precisam de muito apoio de políticas nacionais e locais”, avaliou Filippi, ao considerar que a diversidade de partidos na entidade regional não será impeditivo para avanço de temas em comum.

As duas vitórias do PT foram as únicas obtidas no Grande ABC, considerado berço político da sigla, mas que em 2016 não elegeu prefeitos pela primeira vez. Há três cidades geridas pelo PSDB, uma pelo PL e outra pelo Podemos.

Marcelo corroborou com a tese do correligionário, citando que há pautas com necessidade de se discutir “fortemente”, listando a questão do setor de tecnologia, hospital regional veterinário, tratamento de lixo e mobilidade urbana, a exemplo de melhorias nas linhas de trem e a vinda do Metrô. “Esperamos que o presidente e o governador sejam republicanos. Não vai ser fácil.”

Sobre a pandemia, Filippi e Marcelo falaram em criar comitê de crise. O político de Diadema frisou que a cidade não teve política de ampliar leitos. “Vamos ter muito mais atitude.” Já o mauaense contestou os números divulgados pelo atual prefeito Atila Jacomussi (PSB). “Temos 92% dos leitos ocupados (na cidade). “Estamos muito preocupados. Teremos reunião pela manhã com profissionais de saúde.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;