Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Bem que poderia se chamar Espaçoso


Marcelo Monegato
Do Diário do Grande ABC

05/01/2011 | 07:00


Na balada, definitivamente não faria sucesso. A formosura com certeza não é uma de suas qualidades. No entanto, com beleza interior que se sobressai diante de qualquer rostinho bonito ou corpinho em forma, o Renault Logan é, com certeza, o genro que a maioria das sogras gostaria de ter. Espaço interno de sobra, porta-malas generoso e preço competitivo são apenas algumas características deste sedã compacto que parte de R$ 28.990.

O Diário avaliou durante duas semanas a versão Expression 1.0 16V Hi-Flex (R$ 30.490). E o primeiro desafio foi cruel para o três-volumes fabricado em São José dos Pinhais (PR): ir e voltar do Grande ABC a Maresias, Litoral Norte de São Paulo.

Logo de cara, o porta-malas de 510 litros - maior do que o de muito sedã médio por aí - agradou. Colchão, guarda-sóis, cadeiras de praia, isopor, travesseiros, cobertores, malas e mochilas de quatro pessoas foram acomodados no bagageiro. Até mesmo um amplificador coube. Nada foi nos pés dos passageiros.

Ainda no perímetro urbano, o Logan patinou no quesito desempenho. Com torque de 10,1 mkgf a 4.350 rpm, revelou-se fraco nas arrancadas. Falta fôlego em baixas rotações e o escalonamento das marchas não fala o mesmo idioma do motor. Falta sintonia. Na estrada, graças aos 77 cv de potência a 5.850, o Renault rodou a 120 km/h - limite da Rodovia dos Imigrantes - sem problemas. Apenas o barulho na cabine, provocado pelo bloco a 4.100 rpm, incomodou. Mas nada fora do comum.

Atrás, enquanto um dos passageiros dormia e babava, o outro elogiava o espaço interno. "Esse Logan é realmente espaçoso. Dá até para cruzar as pernas", disse a moça de quase 1,70 metro de altura. E os números justificam o excelente espaço interno para este sedã compacto. São 2,63 metros de distância entre os eixos, 1,53 metro de altura e 1,74 metro de largura - números que o colocam em equilíbrio, por exemplo, com o Toyota Corolla.

O conforto do Logan, no entanto, está apenas nas medidas. A lista de itens de série é o básico do básico...do básico. Destaque somente, e tão somente, para as rodas de liga leve de 14 polegadas. Ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos e direção hidráulica são opcionais e estão em um pacote que custa R$ 4.700 - para ter tudo isso mais air bag duplo e freios ABS, o preço salta para R$ 6.700.

O acabamento interno tem pontos positivos e negativos. As portas, por exemplo, trazem revestimento dos painéis em tecido, o que é bom. No entanto, há excesso de peças plásticas com pequenas rebarbas. Os encaixes também deixam um pouco a desejar. Ponto positivo para a ergonomia, com ajustes de altura da coluna de direção e do banco do motorista. Os baixinhos encontram posição elevada ao volante com facilidade.

VEREDICTO

Fato: o Logan é feio. Ninguém vai à concessionária Renault vê-lo por considerá-lo charmoso. Aqueles, no entanto, que se propõem a entrar e conhecê-lo melhor internamente passam a enxergá-lo com outros olhos. E se dinheiro não for tanto o problema, pense na versão Expression 1.6 8V Hi-Torque, que custa R$ 5.900 a mais. Vá por mim, o dia a dia irá justificar o investimento!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bem que poderia se chamar Espaçoso

Marcelo Monegato
Do Diário do Grande ABC

05/01/2011 | 07:00


Na balada, definitivamente não faria sucesso. A formosura com certeza não é uma de suas qualidades. No entanto, com beleza interior que se sobressai diante de qualquer rostinho bonito ou corpinho em forma, o Renault Logan é, com certeza, o genro que a maioria das sogras gostaria de ter. Espaço interno de sobra, porta-malas generoso e preço competitivo são apenas algumas características deste sedã compacto que parte de R$ 28.990.

O Diário avaliou durante duas semanas a versão Expression 1.0 16V Hi-Flex (R$ 30.490). E o primeiro desafio foi cruel para o três-volumes fabricado em São José dos Pinhais (PR): ir e voltar do Grande ABC a Maresias, Litoral Norte de São Paulo.

Logo de cara, o porta-malas de 510 litros - maior do que o de muito sedã médio por aí - agradou. Colchão, guarda-sóis, cadeiras de praia, isopor, travesseiros, cobertores, malas e mochilas de quatro pessoas foram acomodados no bagageiro. Até mesmo um amplificador coube. Nada foi nos pés dos passageiros.

Ainda no perímetro urbano, o Logan patinou no quesito desempenho. Com torque de 10,1 mkgf a 4.350 rpm, revelou-se fraco nas arrancadas. Falta fôlego em baixas rotações e o escalonamento das marchas não fala o mesmo idioma do motor. Falta sintonia. Na estrada, graças aos 77 cv de potência a 5.850, o Renault rodou a 120 km/h - limite da Rodovia dos Imigrantes - sem problemas. Apenas o barulho na cabine, provocado pelo bloco a 4.100 rpm, incomodou. Mas nada fora do comum.

Atrás, enquanto um dos passageiros dormia e babava, o outro elogiava o espaço interno. "Esse Logan é realmente espaçoso. Dá até para cruzar as pernas", disse a moça de quase 1,70 metro de altura. E os números justificam o excelente espaço interno para este sedã compacto. São 2,63 metros de distância entre os eixos, 1,53 metro de altura e 1,74 metro de largura - números que o colocam em equilíbrio, por exemplo, com o Toyota Corolla.

O conforto do Logan, no entanto, está apenas nas medidas. A lista de itens de série é o básico do básico...do básico. Destaque somente, e tão somente, para as rodas de liga leve de 14 polegadas. Ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos e direção hidráulica são opcionais e estão em um pacote que custa R$ 4.700 - para ter tudo isso mais air bag duplo e freios ABS, o preço salta para R$ 6.700.

O acabamento interno tem pontos positivos e negativos. As portas, por exemplo, trazem revestimento dos painéis em tecido, o que é bom. No entanto, há excesso de peças plásticas com pequenas rebarbas. Os encaixes também deixam um pouco a desejar. Ponto positivo para a ergonomia, com ajustes de altura da coluna de direção e do banco do motorista. Os baixinhos encontram posição elevada ao volante com facilidade.

VEREDICTO

Fato: o Logan é feio. Ninguém vai à concessionária Renault vê-lo por considerá-lo charmoso. Aqueles, no entanto, que se propõem a entrar e conhecê-lo melhor internamente passam a enxergá-lo com outros olhos. E se dinheiro não for tanto o problema, pense na versão Expression 1.6 8V Hi-Torque, que custa R$ 5.900 a mais. Vá por mim, o dia a dia irá justificar o investimento!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;