Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Modelo da região estreia na SPFW

Jhoey Chinalder, que desfilará para marca Led, do estilista Célio Dias, passou por quatro testes


Caroline Manchini
Especial para o Diário

22/10/2018 | 07:16


 O sonho de criança está, aos poucos, tornando-se realidade para o morador do Parque Novo Oratório, em Santo André, Jhoey Chinalder, 26 anos. Ainda muito jovem ele decidiu que gostaria de construir carreira de sucesso no universo da moda e, desde os 11, vem batalhando para que isso, de fato, aconteça.
Durante sua trajetória fez trabalhos de destaque como modelo e, há algumas semanas, foi chamado para desfilar na SPFW 2018 (São Paulo Fashion Week), maior evento de moda no Brasil e um dos mais importantes da América Latina, que começa hoje e vai até sexta-feira. E sua estreia será amanhã, às 17h30, no desfile da marca Led, do estilista Célio Dias.
Para conseguir a vaga, Jhoey passou por quatro seleções e deixou para trás cerca de 1.000 candidatos. “Sonho com esse desfile há dez anos. Tentei entrar para o elenco diversas vezes e só agora consegui. É muito gratificante para mim e serve como motivação para continuar seguindo em frente”, conta o modelo, que já desfilou para marcas do estilista Alexandre Herchcovitch, um dos mais conceituados do País, foi capa das revistas norte-americanas 7Hues, Sheeba, participou de editoriais em revistas de Londres, Berlim e Rússia e fez diversas campanhas publicitárias no Brasil,
Dono de aparência exótica, Jhoey é considerado modelo andrógino e, portanto, se encaixa nos perfis feminino e masculino, o que lhe dá oportunidade de realizar trabalhos distintos. “É legal porque posso brincar com a minha beleza e explorar diversas nuances. Quero também usar a moda para incentivar outras pessoas e mostrar que o diferente também tem espaço no mercado”, diz.
Este é um dos principais objetivos do modelo, que enfrenta problemas com a depressão e encontrou na moda uma forma de terapia. Ele pretende, por meio do seu trabalho, ser fonte de inspiração para aqueles que, assim como ele, querem vencer o transtorno psicológico. “Hoje a moda é o meu combustível e me ajuda a continuar lutando pelos meus sonhos.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Modelo da região estreia na SPFW

Jhoey Chinalder, que desfilará para marca Led, do estilista Célio Dias, passou por quatro testes

Caroline Manchini
Especial para o Diário

22/10/2018 | 07:16


 O sonho de criança está, aos poucos, tornando-se realidade para o morador do Parque Novo Oratório, em Santo André, Jhoey Chinalder, 26 anos. Ainda muito jovem ele decidiu que gostaria de construir carreira de sucesso no universo da moda e, desde os 11, vem batalhando para que isso, de fato, aconteça.
Durante sua trajetória fez trabalhos de destaque como modelo e, há algumas semanas, foi chamado para desfilar na SPFW 2018 (São Paulo Fashion Week), maior evento de moda no Brasil e um dos mais importantes da América Latina, que começa hoje e vai até sexta-feira. E sua estreia será amanhã, às 17h30, no desfile da marca Led, do estilista Célio Dias.
Para conseguir a vaga, Jhoey passou por quatro seleções e deixou para trás cerca de 1.000 candidatos. “Sonho com esse desfile há dez anos. Tentei entrar para o elenco diversas vezes e só agora consegui. É muito gratificante para mim e serve como motivação para continuar seguindo em frente”, conta o modelo, que já desfilou para marcas do estilista Alexandre Herchcovitch, um dos mais conceituados do País, foi capa das revistas norte-americanas 7Hues, Sheeba, participou de editoriais em revistas de Londres, Berlim e Rússia e fez diversas campanhas publicitárias no Brasil,
Dono de aparência exótica, Jhoey é considerado modelo andrógino e, portanto, se encaixa nos perfis feminino e masculino, o que lhe dá oportunidade de realizar trabalhos distintos. “É legal porque posso brincar com a minha beleza e explorar diversas nuances. Quero também usar a moda para incentivar outras pessoas e mostrar que o diferente também tem espaço no mercado”, diz.
Este é um dos principais objetivos do modelo, que enfrenta problemas com a depressão e encontrou na moda uma forma de terapia. Ele pretende, por meio do seu trabalho, ser fonte de inspiração para aqueles que, assim como ele, querem vencer o transtorno psicológico. “Hoje a moda é o meu combustível e me ajuda a continuar lutando pelos meus sonhos.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;