Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região precisa imunizar 123,3 mil pessoas contra a gripe

EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Munícipes do grupo prioritário ainda podem procurar UBSs para combater o vírus


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

30/06/2018 | 07:00


 Do grupo prioritário para receber a imunização contra a gripe, 123.306 moradores de cinco das sete cidades (exceto São Caetano e Rio Grande da Serra) não procuraram pela vacina nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). A proteção continua sendo ofertada enquanto durarem os estoques e, devido à baixa adesão, teve o público ampliado.

O público-alvo é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores de Saúde, professores, gestantes e puérperas – até 45 dias após o parto. Nos cinco municípios, a população dentro desse perfil totaliza 520.331 pessoas. Desde segunda-feira também podem se vacinar crianças de 5 a 9 anos e adultos de 50 a 59 anos. De janeiro a junho, dez pessoas morreram por gripe nessas localidades e, no mesmo período do ano passado, nove óbitos foram registrados.

O público infantil é o que detém maior índice de pessoas não vacinadas. Não foram imunizadas ainda 20.699 crianças em Santo André, 19.660 em São Bernardo, 11.735 em Diadema e 13.560 em Mauá. Ribeirão Pires não forneceu os dados.

As UBSs andreenses possuem 48 mil doses disponíveis, além de 8.000 em estoque; São Bernardo tem estocadas 10 mil vacinas e; Mauá, 30 mil. A Prefeitura diademense apenas disse que “não tem problemas com o abastecimento de vacinas” e a administração de Ribeirão Pires não informou.

 

AMPLIAÇÃO

A extensão da vacina a outros públicos levou aos postos, de segunda-feira até o momento, 5.609 crianças na faixa de 5 a 9 anos e 7.487 pessoas com idade entre 50 e 59 anos, em Santo André, São Bernardo, Mauá e Ribeirão Pires. A Prefeitura de Diadema disse que os grupos não serão calculados neste momento, “pois essas idades podem ter sido vacinadas com outros critérios, como comorbidades e trabalhadores Saúde/Educação”.

A campanha de imunização foi iniciada em 23 de abril e prorrogada por três vezes. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à Influenza.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região precisa imunizar 123,3 mil pessoas contra a gripe

Munícipes do grupo prioritário ainda podem procurar UBSs para combater o vírus

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

30/06/2018 | 07:00


 Do grupo prioritário para receber a imunização contra a gripe, 123.306 moradores de cinco das sete cidades (exceto São Caetano e Rio Grande da Serra) não procuraram pela vacina nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). A proteção continua sendo ofertada enquanto durarem os estoques e, devido à baixa adesão, teve o público ampliado.

O público-alvo é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores de Saúde, professores, gestantes e puérperas – até 45 dias após o parto. Nos cinco municípios, a população dentro desse perfil totaliza 520.331 pessoas. Desde segunda-feira também podem se vacinar crianças de 5 a 9 anos e adultos de 50 a 59 anos. De janeiro a junho, dez pessoas morreram por gripe nessas localidades e, no mesmo período do ano passado, nove óbitos foram registrados.

O público infantil é o que detém maior índice de pessoas não vacinadas. Não foram imunizadas ainda 20.699 crianças em Santo André, 19.660 em São Bernardo, 11.735 em Diadema e 13.560 em Mauá. Ribeirão Pires não forneceu os dados.

As UBSs andreenses possuem 48 mil doses disponíveis, além de 8.000 em estoque; São Bernardo tem estocadas 10 mil vacinas e; Mauá, 30 mil. A Prefeitura diademense apenas disse que “não tem problemas com o abastecimento de vacinas” e a administração de Ribeirão Pires não informou.

 

AMPLIAÇÃO

A extensão da vacina a outros públicos levou aos postos, de segunda-feira até o momento, 5.609 crianças na faixa de 5 a 9 anos e 7.487 pessoas com idade entre 50 e 59 anos, em Santo André, São Bernardo, Mauá e Ribeirão Pires. A Prefeitura de Diadema disse que os grupos não serão calculados neste momento, “pois essas idades podem ter sido vacinadas com outros critérios, como comorbidades e trabalhadores Saúde/Educação”.

A campanha de imunização foi iniciada em 23 de abril e prorrogada por três vezes. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à Influenza.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;