Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Em Sto.André, centro de exames do CHM passa por modernização

Denis Maciel  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Espaço foi reaberto oficialmente ontem, após revitalização e implantação de equipamentos


Daniel Macário

23/06/2018 | 07:00


O novo centro de diagnósticos do CHM (Centro Hospitalar Municipal) Newton da Costa Brandão, reinaugurado ontem pela Prefeitura de Santo André, permitirá a ampliação da capacidade de atendimento de exames de imagem realizados pela unidade. Com aumento do número de salas e a aquisição de novos equipamentos, a expectativa é a de que o volume de procedimentos triplique, como é o caso do ultrassom.

A unidade, que antes contava com apenas duas salas para a realização do exame, com a modernização passa a oferecer quatro espaços exclusivos. Com isso, a previsão é realizar mais 300 procedimentos por dia. No mês passado, quando foram contabilizados 3.000 exames, a média era de apenas 100.

“Com a revitalização, agora formalizamos o espaço como um verdadeiro centro de diagnóstico, o que amplia a capacidade de serviço com novos equipamentos. É, sem dúvida nenhuma, um passo importante para zerar a demanda reprimida de exames de imagem do município”, avalia o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Ao todo, foram empenhados R$ 3 milhões na revitalização do espaço, que agora conta com uma entrada exclusiva, situada na Travessa Nilo, sem número. O valor, segundo a Prefeitura, foi todo custeado pela Ghelfond Diagnóstico, empresa contratada pela Prefeitura de Santo André, desde 2010, para realização de exames de imagem no equipamento. “Todo serviço faz parte do acordo entre o município e a empresa e prevê modernização de equipamentos. Ou seja, tudo foi feito sem custo algum aos cofres públicos”, explica a diretora do CHM, Maria Odila Gomes Douglas.

Além da modernização de consultórios e da ampliação do espaço, o centro ganhou ainda um tomógrafo de última geração. Mais veloz do que o anterior, o modelo consegue gerar moldes em 3D dos diferentes órgãos do corpo humano.

A expectativa é a de que nos próximos meses a unidade ganhe também aparelho de ressonância magnética. Atualmente, o espaço conta com apenas um modelo, responsável por realizar média de 382 exames por mês, conforme último balanço, de maio

Responsável por atender demanda de pacientes da rede pública de Saúde de Santo André, além de pessoas internadas no CHM, o centro de diagnóstico oferece ainda exames de ecodoppler, ecodopplercardiograma, e doppler vascular.

Durante a reinauguração do centro de diagnóstico, o secretário de Saúde de Santo André, Márcio Chaves, aproveitou a oportunidade para destacar a importância da reabertura da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Centro, prevista para ocorrer em dezembro. Segundo ele, a reabertura do equipamento permitirá que o município realize uma reorganização do fluxo de atendimento nas unidades de Saúde da cidade, incluindo do CHM, que atualmente recebe, por dia, média de 500 a 600 pessoas. Na avaliação de Chaves, os pacientes poderiam ser atendidos em outras unidades.

“O pronto atendimento do CHM acaba absorvendo esses casos de fazer agendamento e encaminhamento, o que acaba prejudicando aquilo que é essencial para o hospital, que é o atendimento de urgência e emergência, que é salvar vida”, destaca Chaves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Sto.André, centro de exames do CHM passa por modernização

Espaço foi reaberto oficialmente ontem, após revitalização e implantação de equipamentos

Daniel Macário

23/06/2018 | 07:00


O novo centro de diagnósticos do CHM (Centro Hospitalar Municipal) Newton da Costa Brandão, reinaugurado ontem pela Prefeitura de Santo André, permitirá a ampliação da capacidade de atendimento de exames de imagem realizados pela unidade. Com aumento do número de salas e a aquisição de novos equipamentos, a expectativa é a de que o volume de procedimentos triplique, como é o caso do ultrassom.

A unidade, que antes contava com apenas duas salas para a realização do exame, com a modernização passa a oferecer quatro espaços exclusivos. Com isso, a previsão é realizar mais 300 procedimentos por dia. No mês passado, quando foram contabilizados 3.000 exames, a média era de apenas 100.

“Com a revitalização, agora formalizamos o espaço como um verdadeiro centro de diagnóstico, o que amplia a capacidade de serviço com novos equipamentos. É, sem dúvida nenhuma, um passo importante para zerar a demanda reprimida de exames de imagem do município”, avalia o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Ao todo, foram empenhados R$ 3 milhões na revitalização do espaço, que agora conta com uma entrada exclusiva, situada na Travessa Nilo, sem número. O valor, segundo a Prefeitura, foi todo custeado pela Ghelfond Diagnóstico, empresa contratada pela Prefeitura de Santo André, desde 2010, para realização de exames de imagem no equipamento. “Todo serviço faz parte do acordo entre o município e a empresa e prevê modernização de equipamentos. Ou seja, tudo foi feito sem custo algum aos cofres públicos”, explica a diretora do CHM, Maria Odila Gomes Douglas.

Além da modernização de consultórios e da ampliação do espaço, o centro ganhou ainda um tomógrafo de última geração. Mais veloz do que o anterior, o modelo consegue gerar moldes em 3D dos diferentes órgãos do corpo humano.

A expectativa é a de que nos próximos meses a unidade ganhe também aparelho de ressonância magnética. Atualmente, o espaço conta com apenas um modelo, responsável por realizar média de 382 exames por mês, conforme último balanço, de maio

Responsável por atender demanda de pacientes da rede pública de Saúde de Santo André, além de pessoas internadas no CHM, o centro de diagnóstico oferece ainda exames de ecodoppler, ecodopplercardiograma, e doppler vascular.

Durante a reinauguração do centro de diagnóstico, o secretário de Saúde de Santo André, Márcio Chaves, aproveitou a oportunidade para destacar a importância da reabertura da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Centro, prevista para ocorrer em dezembro. Segundo ele, a reabertura do equipamento permitirá que o município realize uma reorganização do fluxo de atendimento nas unidades de Saúde da cidade, incluindo do CHM, que atualmente recebe, por dia, média de 500 a 600 pessoas. Na avaliação de Chaves, os pacientes poderiam ser atendidos em outras unidades.

“O pronto atendimento do CHM acaba absorvendo esses casos de fazer agendamento e encaminhamento, o que acaba prejudicando aquilo que é essencial para o hospital, que é o atendimento de urgência e emergência, que é salvar vida”, destaca Chaves.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;