Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Timão empata em casa e vê Fluminense distanciar


Fernando Cappelli
Do Diário do Grande ABC

30/09/2010 | 00:12


Faltou competência e sorte para o Corinthians dormir na liderança do Brasileiro na noite desta quarta-feira. Eficiente apenas nos primeiros 20 minutos e com padrão de jogo conturbado no restante da partida, o Timão não saiu do empate por 1 a 1 com o Botafogo, no Pacaembu.

Assim, o clube paulista tem agora 48 pontos, e viu o Fluminense, rival direto pela ponta da tabela, chegar aos 51 e abrir três pontos na briga pelo título com a vitória de 1 a 0 sobre o Avaí.

O Corinthians começou frenético. Com passes rápidos na entrada da área do time carioca, abriu o marcador logo aos três minutos. Roberto Carlos acionou Bruno César, que bateu no ângulo e fez um golaço: 1 a 0.

Com a desvantagem quase imediata, o Fogão modificou a proposta inicial focada nos contragolpes e se mandou para cima do adversário.

Com o sistema de marcação adiantado, o Corinthians se segurou como pôde e quase levou o empate aos 13. Após escanteio, Loco Abreu aproveitou a sobra na pequena área e fuzilou no travessão.

Após a metade da etapa, a força no meio-campo dos dois times trucou a partida, até que os visitantes investiram pela direita. Herrera cruzou para a área, Loco Abreu aproveitou a pane da defesa e cabeceou sozinho para o fundo do gol: 1 a 1.

A igualdade fez o time paulista ficar mais incisivo, mas a dificuldade acentuada em criar jogadas continuou até o intervalo. Elias e Jucilei tentavam tomar iniciativa mas, longe da regularidade característica, batiam cabeça.

O Timão seguiu pressionado no segundo tempo. Nos primeiros minutos, o Botafogo criou pelo menos três chances concretas de virar o jogo, e chegaram a marcar com Herrera, mas o árbitro - erroneamente - assinalou posição irregular.

A desorganização tática corintiana, vista em diverso momentos no primeiro tempo, se acentuou. Os jogadores tentaram então descontar na raça e na insistência em cruzamentos para a área. A essa altura os cariocas passavam a se arriscar menos. Totalmente encurralados, arcavam com os riscos de esperar os ataques desesperados do Corinthians.

Sem a criação de mais lances de perigo, o destaque da partida ficou por conta da marcação botafoguense, que segurou o resultado até o apito final.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Timão empata em casa e vê Fluminense distanciar

Fernando Cappelli
Do Diário do Grande ABC

30/09/2010 | 00:12


Faltou competência e sorte para o Corinthians dormir na liderança do Brasileiro na noite desta quarta-feira. Eficiente apenas nos primeiros 20 minutos e com padrão de jogo conturbado no restante da partida, o Timão não saiu do empate por 1 a 1 com o Botafogo, no Pacaembu.

Assim, o clube paulista tem agora 48 pontos, e viu o Fluminense, rival direto pela ponta da tabela, chegar aos 51 e abrir três pontos na briga pelo título com a vitória de 1 a 0 sobre o Avaí.

O Corinthians começou frenético. Com passes rápidos na entrada da área do time carioca, abriu o marcador logo aos três minutos. Roberto Carlos acionou Bruno César, que bateu no ângulo e fez um golaço: 1 a 0.

Com a desvantagem quase imediata, o Fogão modificou a proposta inicial focada nos contragolpes e se mandou para cima do adversário.

Com o sistema de marcação adiantado, o Corinthians se segurou como pôde e quase levou o empate aos 13. Após escanteio, Loco Abreu aproveitou a sobra na pequena área e fuzilou no travessão.

Após a metade da etapa, a força no meio-campo dos dois times trucou a partida, até que os visitantes investiram pela direita. Herrera cruzou para a área, Loco Abreu aproveitou a pane da defesa e cabeceou sozinho para o fundo do gol: 1 a 1.

A igualdade fez o time paulista ficar mais incisivo, mas a dificuldade acentuada em criar jogadas continuou até o intervalo. Elias e Jucilei tentavam tomar iniciativa mas, longe da regularidade característica, batiam cabeça.

O Timão seguiu pressionado no segundo tempo. Nos primeiros minutos, o Botafogo criou pelo menos três chances concretas de virar o jogo, e chegaram a marcar com Herrera, mas o árbitro - erroneamente - assinalou posição irregular.

A desorganização tática corintiana, vista em diverso momentos no primeiro tempo, se acentuou. Os jogadores tentaram então descontar na raça e na insistência em cruzamentos para a área. A essa altura os cariocas passavam a se arriscar menos. Totalmente encurralados, arcavam com os riscos de esperar os ataques desesperados do Corinthians.

Sem a criação de mais lances de perigo, o destaque da partida ficou por conta da marcação botafoguense, que segurou o resultado até o apito final.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;