Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Haja paciência

Os serviços de telefonia móvel e de transmissão de dados no Brasil...


Dgabc

20/08/2012 | 00:00


Artigo

Os serviços de telefonia móvel e de transmissão de dados no Brasil vêm se degradando há anos e hoje encontram-se em estado lastimável. Frente a essa situação, a Anatel se mostrou omissa e só agiu no fim do mês por conta da avalanche de reclamações dos usuários. Algo estranho a ser ressaltado nessa questão foi o fato de a Anatel ter autorizado nos últimos dias a volta da comercialização de novos chips pelas operadoras, apenas 11 dias após a proibição da venda de novas linhas. Segundo a agência reguladora, as empresas se comprometeram a redirecionar recursos para melhorar os serviços e ‘em quatro meses' o consumidor sentirá o efeito.

É difícil acreditar que em quatro meses as operadoras de celular vão melhorar significativamente os serviços. Hoje são 256 milhões de aparelhos funcionando, ou tentando funcionar, em infraestrutura extremamente precária, e a comercialização de novas linhas irá pressioná-la ainda mais.

É absurdo a situação ter chegado ao ponto que chegou. Nos últimos anos as operadoras induziram o aumento da demanda por serviços de telecomunicações sem que houvesse investimentos adequados para elevar a capacidade de atendimento. Há anos elas vêm comercializando chips a baixo custo e oferecendo serviços ilimitados de internet e conversação a preços irrisórios. Por alguns centavos o usuário pode ficar horas falando em aparelho celular. Em 2011 foram 115 minutos em média por mês, 34% a mais em comparação com 2010. Entre 2009 e 2011 o tráfego de voz cresceu 85%, e entre 2009 e 2010 o fluxo de dados (internet) aumentou 112%.

Em 2011 foram vendidos no Brasil 9 milhões de smartphones, aparelhos móveis que acessam a internet, e neste ano serão comercializados mais de 15 milhões deles. Até 2016 a internet, através desses aparelhos, deve ser multiplicada por 20. No curto prazo não dá para fazer muita coisa em termos de melhoria nos serviços. Hoje a situação já está um caos e a combinação da expansão dos aparelhos ‘smarts' com os serviços ilimitados de voz e de dados vai exigir dose adicional de paciência dos usuários de serviços de telecomunicações no País.

É irresponsabilidade, compactuada com a Anatel, a indução da demanda pelas operadoras de telefonia frente aos medíocres serviços que oferecem. Isso é zombar do cliente.

Marcos Cintra é doutor em Economia pela Universidade Harvard (Estados Unidos), professor titular e vice-presidente da Fundação Getulio Vargas.

PALAVRA DO LEITOR

Mensalão

Depois de dez anos e 50 mil páginas de processo, alguém tem dúvidas de que vai acabar tudo em nada? Assistindo às defesas dos advogados dos réus, temos a impressão de que são todos inocentes, vítimas de interesses políticos, forças ocultas. Desde o início das denúncias, feitas por Roberto Jefferson, foi possível perceber o empenho de todos, inclusive de Jefferson, em proteger Luiz Inácio Lula da Silva. Agora Jefferson, motivado pela doença que o acomete e a possibilidade de ter que prestar contas ao Criador, resolveu denunciar Lula. Porém todos, possivelmente com medo da popularidade do ex-presidente, continuam a protegê-lo! Será que alguém ainda tem dúvidas de que este descalabro nacional vai dar em nada? A maioria com certeza será inocentada, e todos continuarão suas vidas, como se nada tivesse acontecido! Só a história irá julgá-los.

Antônio Carlos Guertas, São Bernardo

CPTM

Enquanto a tecnologia está cada vez mais presente na vida das pessoas, a CPTM é um atraso! Continua transportando minério de ferro, fertilizantes e bobinas de aço na mesma linha em que transporta passageiros. Além de retirar os leitores do cartão Bilhete Único e gastar milhões de reais na implantação, agora anuncia que o cartão BOM somente será utilizado nos trens em 2013! Isso é uma vergonha e desrespeito à população. Vale lembrar que ainda não esquecemos do término do trajeto no Brás, e não na Luz. O seu Alckmin disse que faria de tudo para voltar até a Luz. Estamos esperando, e de olho.

Ailton Gomes, Ribeirão Pires

Sem Saúde

Há décadas, uma ‘coisa' silenciosa e permissiva corrói percucientemente os direitos do brasileiro. Os últimos governantes, também de Santo André, gerem mal, contribuindo para a decadência da figura política, fechando deprimentemente sua atuação quadriênia. Vi neste Diário o prefeito Aidan, com ares de vendilhão, esbravejar que a Saúde em Santo André está melhor que os convênios! Ora, Aidan, o senhor, assim como todos os politiqueiros, assiste de camarote, mergulhado na improbidade administrativa, à degenerativa situação tísica de todos nós. Roberto Jefferson precisa de ‘administradores' da mesma linhagem. Ele, que num passado distante fingia receber ‘o povo na TV'! Senhor Aidan, precisamos da sua defesa, mas assistimos, tristemente, o seu conluio com a morte da Saúde!

Paulo Rogério Bolas, Santo André

Só petistas?

O ex-presidente Lula disse em alto e bom som que não quer um tucano na prefeitura paulista. Será que o Brasil está fadado aos petistas? Há bastante espaço para outros partidos políticos. O Brasil agora é só PT, PT, PT? Saber liderar e ter espírito de líder não são para qualquer um! Muitos políticos não estão preparados, pois, às vezes, a pessoa não governa nem a sua própria vida. Como vai querer governar uma cidade, Estado ou até mesmo um País de dimensões continentais? De qualquer maneira, Lula saberá após a eleição de outubro se será um tucano que irá assumir a prefeitura de São Paulo. O seu escolhido é fraco!

Edson Rodrigues, Santo André

INSS falho

Estou afastado do serviço desde junho de 2002 por problemas na coluna lombar, inclusive fiz cirurgia em junho de 2007. Durante esse período tive algumas altas em perícias do INSS. A última delas dia 8 de agosto, negada pelo perito do INSS em São Bernardo. Dia 10 de fevereiro passei por perícia judicial e fui considerado inapto até janeiro de 2013. Tenho sentido dores horríveis na coluna, não tenho condições de retornar ao trabalho e estou sem recursos financeiros. Até o tratamento tive de interromper por falta de dinheiro. Se a Justiça me concedeu até janeiro, o que falta para o INSS reimplantar o meu benefício? Estou entrando no terceiro mês sem receber nenhum centavo, passando por sérias dificuldades! Preciso de uma resposta. Não tenho mais a quem recorrer!

João Vanderlei da Silva, Mauá



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Haja paciência

Os serviços de telefonia móvel e de transmissão de dados no Brasil...

Dgabc

20/08/2012 | 00:00


Artigo

Os serviços de telefonia móvel e de transmissão de dados no Brasil vêm se degradando há anos e hoje encontram-se em estado lastimável. Frente a essa situação, a Anatel se mostrou omissa e só agiu no fim do mês por conta da avalanche de reclamações dos usuários. Algo estranho a ser ressaltado nessa questão foi o fato de a Anatel ter autorizado nos últimos dias a volta da comercialização de novos chips pelas operadoras, apenas 11 dias após a proibição da venda de novas linhas. Segundo a agência reguladora, as empresas se comprometeram a redirecionar recursos para melhorar os serviços e ‘em quatro meses' o consumidor sentirá o efeito.

É difícil acreditar que em quatro meses as operadoras de celular vão melhorar significativamente os serviços. Hoje são 256 milhões de aparelhos funcionando, ou tentando funcionar, em infraestrutura extremamente precária, e a comercialização de novas linhas irá pressioná-la ainda mais.

É absurdo a situação ter chegado ao ponto que chegou. Nos últimos anos as operadoras induziram o aumento da demanda por serviços de telecomunicações sem que houvesse investimentos adequados para elevar a capacidade de atendimento. Há anos elas vêm comercializando chips a baixo custo e oferecendo serviços ilimitados de internet e conversação a preços irrisórios. Por alguns centavos o usuário pode ficar horas falando em aparelho celular. Em 2011 foram 115 minutos em média por mês, 34% a mais em comparação com 2010. Entre 2009 e 2011 o tráfego de voz cresceu 85%, e entre 2009 e 2010 o fluxo de dados (internet) aumentou 112%.

Em 2011 foram vendidos no Brasil 9 milhões de smartphones, aparelhos móveis que acessam a internet, e neste ano serão comercializados mais de 15 milhões deles. Até 2016 a internet, através desses aparelhos, deve ser multiplicada por 20. No curto prazo não dá para fazer muita coisa em termos de melhoria nos serviços. Hoje a situação já está um caos e a combinação da expansão dos aparelhos ‘smarts' com os serviços ilimitados de voz e de dados vai exigir dose adicional de paciência dos usuários de serviços de telecomunicações no País.

É irresponsabilidade, compactuada com a Anatel, a indução da demanda pelas operadoras de telefonia frente aos medíocres serviços que oferecem. Isso é zombar do cliente.

Marcos Cintra é doutor em Economia pela Universidade Harvard (Estados Unidos), professor titular e vice-presidente da Fundação Getulio Vargas.

PALAVRA DO LEITOR

Mensalão

Depois de dez anos e 50 mil páginas de processo, alguém tem dúvidas de que vai acabar tudo em nada? Assistindo às defesas dos advogados dos réus, temos a impressão de que são todos inocentes, vítimas de interesses políticos, forças ocultas. Desde o início das denúncias, feitas por Roberto Jefferson, foi possível perceber o empenho de todos, inclusive de Jefferson, em proteger Luiz Inácio Lula da Silva. Agora Jefferson, motivado pela doença que o acomete e a possibilidade de ter que prestar contas ao Criador, resolveu denunciar Lula. Porém todos, possivelmente com medo da popularidade do ex-presidente, continuam a protegê-lo! Será que alguém ainda tem dúvidas de que este descalabro nacional vai dar em nada? A maioria com certeza será inocentada, e todos continuarão suas vidas, como se nada tivesse acontecido! Só a história irá julgá-los.

Antônio Carlos Guertas, São Bernardo

CPTM

Enquanto a tecnologia está cada vez mais presente na vida das pessoas, a CPTM é um atraso! Continua transportando minério de ferro, fertilizantes e bobinas de aço na mesma linha em que transporta passageiros. Além de retirar os leitores do cartão Bilhete Único e gastar milhões de reais na implantação, agora anuncia que o cartão BOM somente será utilizado nos trens em 2013! Isso é uma vergonha e desrespeito à população. Vale lembrar que ainda não esquecemos do término do trajeto no Brás, e não na Luz. O seu Alckmin disse que faria de tudo para voltar até a Luz. Estamos esperando, e de olho.

Ailton Gomes, Ribeirão Pires

Sem Saúde

Há décadas, uma ‘coisa' silenciosa e permissiva corrói percucientemente os direitos do brasileiro. Os últimos governantes, também de Santo André, gerem mal, contribuindo para a decadência da figura política, fechando deprimentemente sua atuação quadriênia. Vi neste Diário o prefeito Aidan, com ares de vendilhão, esbravejar que a Saúde em Santo André está melhor que os convênios! Ora, Aidan, o senhor, assim como todos os politiqueiros, assiste de camarote, mergulhado na improbidade administrativa, à degenerativa situação tísica de todos nós. Roberto Jefferson precisa de ‘administradores' da mesma linhagem. Ele, que num passado distante fingia receber ‘o povo na TV'! Senhor Aidan, precisamos da sua defesa, mas assistimos, tristemente, o seu conluio com a morte da Saúde!

Paulo Rogério Bolas, Santo André

Só petistas?

O ex-presidente Lula disse em alto e bom som que não quer um tucano na prefeitura paulista. Será que o Brasil está fadado aos petistas? Há bastante espaço para outros partidos políticos. O Brasil agora é só PT, PT, PT? Saber liderar e ter espírito de líder não são para qualquer um! Muitos políticos não estão preparados, pois, às vezes, a pessoa não governa nem a sua própria vida. Como vai querer governar uma cidade, Estado ou até mesmo um País de dimensões continentais? De qualquer maneira, Lula saberá após a eleição de outubro se será um tucano que irá assumir a prefeitura de São Paulo. O seu escolhido é fraco!

Edson Rodrigues, Santo André

INSS falho

Estou afastado do serviço desde junho de 2002 por problemas na coluna lombar, inclusive fiz cirurgia em junho de 2007. Durante esse período tive algumas altas em perícias do INSS. A última delas dia 8 de agosto, negada pelo perito do INSS em São Bernardo. Dia 10 de fevereiro passei por perícia judicial e fui considerado inapto até janeiro de 2013. Tenho sentido dores horríveis na coluna, não tenho condições de retornar ao trabalho e estou sem recursos financeiros. Até o tratamento tive de interromper por falta de dinheiro. Se a Justiça me concedeu até janeiro, o que falta para o INSS reimplantar o meu benefício? Estou entrando no terceiro mês sem receber nenhum centavo, passando por sérias dificuldades! Preciso de uma resposta. Não tenho mais a quem recorrer!

João Vanderlei da Silva, Mauá

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;