Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Confira as principais notícias do setor automotivo


Do Diário do Grande ABC

04/01/2012 | 07:00


Toyota apresenta novo carro e expõe números

 

A Toyota anunciou o lançamento do veículo híbrido compacto Aqua, no Japão. Segundo a marca, com apenas um litro de gasolina, o modelo percorre 35,4 quilômetros. A previsão é vender 12 mil unidades por mês na terra natal.

O ecológico tem painel de instrumentos com funções que monitoram a condução consciente, como o uso eficaz do acelerador, por exemplo. De acordo com o ‘desempenho ecológico' do motorista, ele acumula pontos, numa escala de zero a 100, que demonstra todo o dinheiro economizado comparado com outros níveis de eficiência de combustível.

Não há previsão de vendas no Brasil. Por aqui, só mesmo o Prius, que será vendido em escala comercial a partir do segundo semestre.

 

ECONOMIA

Na mesma semana em que anuncia um novo modelo, a marca de origem japonesa divulgou suas previsões de vendas e produção de veículos para 2012 e 2013.

Neste ano, a montadora planeja vender 8,48 milhões de veículos em todo o mundo. Aumento de 20% em relação ao ano passado.

No Japão, esse número chega a 1,53 milhão, alta de 28% e, no resto do mundo, 6,95 milhões - aumento de 19%.

Em termos de produção, também em 2012, a Toyota tem planos para chegar a 8,65 milhões de unidades, uma alta de 24% em relação a 2011. No Japão, esse índice deve chegar a 23% com 3,4 unidades produzidas. Fora do Japão, a previsão é que 5,25 milhões de unidades sejam produzidas, crescimento de 25%.

Para 2013, a Toyota prevê que sua produção global atinja 8,98 milhões de unidades e as vendas podem chegar a 8,95 milhões em todo o mundo.

 

BALANÇO

Ainda falando em mercado, a Toyota também anunciou os resultados de produção do mês de novembro de 2011, quando produziu (no mundo) 727.755 veículos.

Só no Japão foram 354.909 unidades, aumento de 8,9% em relação ao mesmo período de 2010.

No acumulado do ano - entre os meses de janeiro e novembro de 2011 - a Toyota teve produção mundial de aproximadamente 7,1 milhões de veículos.

 

Fábrica movida a vento

 

De um tempo para cá, o que mais se vê são montadoras pregando a preocupação com o meio ambiente. O aquecimento global está mexendo com a cabeça das pessoas. Mas se engana quem pensa que este assunto está em pauta só nos noticiários ou nas salas de aula. O desenvolvimento sustentável já cruzou fronteiras e chegou, efetivamente, às empresas, seja por simples ações como coleta seletiva, passando pela criação de veículos elétricos e chegando a grandes investimentos em soluções amigas do meio ambiente. A última delas vem da Ford, que modernizou sua fábrica em Dagenham, Inglaterra. Inaugurada em 1931 com a produção do caminhão AA, o complexo recebeu turbinas eólicas. É isso mesmo, o vento abastece totalmente a unidade de suas necessidades de energia elétrica.

Com isso, Dagenham tornou-se uma fábrica verde, pois deixou de gerar cerca de 5.000 toneladas por ano de CO2 na produção de sua linha de motores movidos a diesel de 1,4 litro e 1.6 TDCi.

De acordo com o comunicado da montadora do oval azul, este é um importante ato de responsabilidade social e grande contribuição com o meio ambiente.

Desde 2003, quando foram instaladas as primeiras turbinas geradoras de eletricidade, da ordem de 5,92 milhões de kWh por ano - o equivalente ao abastecimento de quase 1.800 residências - e com a recente adição de mais uma turbina, a capacidade da energia eólica fornecida praticamente dobrou, passando a 11,4 milhões de kWh/ ano.

 

Renault: aposta em elétricos na Europa

 

Movida pela ambição de se tornar a montadora líder em mobilidade sustentável, a Renault firmou parceria com a prefeitura de Boulogne-Billancourt e inaugurou o primeiro centro de test-drive para veículos elétricos da Europa.

Batizado de Centro Renault Z.E. (Zero Emissão), o local conta com área de atendimento e showroom dedicada aos veículos elétricos, assim como uma pista de testes localizada na Ilha Seguin. O público poderá usufruir a novidade a partir deste mês. Os test drives poderão ser reservados pela internet, pessoalmente ou por telefone. Lá, os visitantes obterão explicações fornecidas por consultores comerciais especializados no assunto, que abordarão todo o universo do veículo elétrico, desde o carro, a bateria e as infraestruturas de recarga, até os novos serviços disponíveis.

Até 2015, a aliança Renault-Nissan terá investido, aproximadamente, 4 bilhões de euros em veículo elétrico.

 

COMEMORAÇÃO

Por falar na aliança Renault-Nissan, a primeira unidade fabril compartilhada por ambas as marcas a entrar em operação no mundo, está comemorando dez anos de atividades. A fábrica de veículos utilitários é localizada em São José dos Pinhais, Paraná, e já produziu mais de 190 mil veículos.

 

Mini vende 5.000 em dois anos

 

A Mini Brasil superou as expectativas e ultrapassou as 5.200 unidades comercializadas desde sua chegada ao País, em abril de 2009.

Com 20 concessionárias instaladas no País, atualmente a marca oferece um portfólio com seis modelos, que vão desde o One, que custa R$ 69.950, até o Cooper S John Cooper Works, que não sai por menos de R$ 149.950.

A expectativa da marca de origem inglesa era bater os 5.000 emplacamentos após quatro anos de mercado.

 

Eis o novo Jeep Compass

 

O Grupo Chrysler promete vários lançamentos em 2012 - entre eles o novo sedã 300 - e o primeiro deles já tem data para chegar ao Brasil. Trata-se do Jeep Compass, que está começando a ser exposto nas concessionárias de todo o País. O utilitário chega com motor 2.0 a gasolina de 156 cv. A transmissão é automática CVT.

A marca já aceita encomendas e as primeiras unidades começam a ser entregues a partir de fevereiro.

 

Keko comemora alta de 20%

 

Mesmo tendo enfrentado um ano difícil com a transferência para o novo parque industrial (o que envolve uma série de mudanças sem a possibilidade de parar a produção), a Keko Acessórios só quer comemorar.

A empresa de personalização automotiva contabilizou 20% de crescimento da receita líquida no ano. Hoje, já produz 400 peças/dia na unidade de capotas, 650 na metalúrgica e 200 no setor de plásticos. E tem como meta galgar outros 25% de aumento da receita até o fim do ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Confira as principais notícias do setor automotivo

Do Diário do Grande ABC

04/01/2012 | 07:00


Toyota apresenta novo carro e expõe números

 

A Toyota anunciou o lançamento do veículo híbrido compacto Aqua, no Japão. Segundo a marca, com apenas um litro de gasolina, o modelo percorre 35,4 quilômetros. A previsão é vender 12 mil unidades por mês na terra natal.

O ecológico tem painel de instrumentos com funções que monitoram a condução consciente, como o uso eficaz do acelerador, por exemplo. De acordo com o ‘desempenho ecológico' do motorista, ele acumula pontos, numa escala de zero a 100, que demonstra todo o dinheiro economizado comparado com outros níveis de eficiência de combustível.

Não há previsão de vendas no Brasil. Por aqui, só mesmo o Prius, que será vendido em escala comercial a partir do segundo semestre.

 

ECONOMIA

Na mesma semana em que anuncia um novo modelo, a marca de origem japonesa divulgou suas previsões de vendas e produção de veículos para 2012 e 2013.

Neste ano, a montadora planeja vender 8,48 milhões de veículos em todo o mundo. Aumento de 20% em relação ao ano passado.

No Japão, esse número chega a 1,53 milhão, alta de 28% e, no resto do mundo, 6,95 milhões - aumento de 19%.

Em termos de produção, também em 2012, a Toyota tem planos para chegar a 8,65 milhões de unidades, uma alta de 24% em relação a 2011. No Japão, esse índice deve chegar a 23% com 3,4 unidades produzidas. Fora do Japão, a previsão é que 5,25 milhões de unidades sejam produzidas, crescimento de 25%.

Para 2013, a Toyota prevê que sua produção global atinja 8,98 milhões de unidades e as vendas podem chegar a 8,95 milhões em todo o mundo.

 

BALANÇO

Ainda falando em mercado, a Toyota também anunciou os resultados de produção do mês de novembro de 2011, quando produziu (no mundo) 727.755 veículos.

Só no Japão foram 354.909 unidades, aumento de 8,9% em relação ao mesmo período de 2010.

No acumulado do ano - entre os meses de janeiro e novembro de 2011 - a Toyota teve produção mundial de aproximadamente 7,1 milhões de veículos.

 

Fábrica movida a vento

 

De um tempo para cá, o que mais se vê são montadoras pregando a preocupação com o meio ambiente. O aquecimento global está mexendo com a cabeça das pessoas. Mas se engana quem pensa que este assunto está em pauta só nos noticiários ou nas salas de aula. O desenvolvimento sustentável já cruzou fronteiras e chegou, efetivamente, às empresas, seja por simples ações como coleta seletiva, passando pela criação de veículos elétricos e chegando a grandes investimentos em soluções amigas do meio ambiente. A última delas vem da Ford, que modernizou sua fábrica em Dagenham, Inglaterra. Inaugurada em 1931 com a produção do caminhão AA, o complexo recebeu turbinas eólicas. É isso mesmo, o vento abastece totalmente a unidade de suas necessidades de energia elétrica.

Com isso, Dagenham tornou-se uma fábrica verde, pois deixou de gerar cerca de 5.000 toneladas por ano de CO2 na produção de sua linha de motores movidos a diesel de 1,4 litro e 1.6 TDCi.

De acordo com o comunicado da montadora do oval azul, este é um importante ato de responsabilidade social e grande contribuição com o meio ambiente.

Desde 2003, quando foram instaladas as primeiras turbinas geradoras de eletricidade, da ordem de 5,92 milhões de kWh por ano - o equivalente ao abastecimento de quase 1.800 residências - e com a recente adição de mais uma turbina, a capacidade da energia eólica fornecida praticamente dobrou, passando a 11,4 milhões de kWh/ ano.

 

Renault: aposta em elétricos na Europa

 

Movida pela ambição de se tornar a montadora líder em mobilidade sustentável, a Renault firmou parceria com a prefeitura de Boulogne-Billancourt e inaugurou o primeiro centro de test-drive para veículos elétricos da Europa.

Batizado de Centro Renault Z.E. (Zero Emissão), o local conta com área de atendimento e showroom dedicada aos veículos elétricos, assim como uma pista de testes localizada na Ilha Seguin. O público poderá usufruir a novidade a partir deste mês. Os test drives poderão ser reservados pela internet, pessoalmente ou por telefone. Lá, os visitantes obterão explicações fornecidas por consultores comerciais especializados no assunto, que abordarão todo o universo do veículo elétrico, desde o carro, a bateria e as infraestruturas de recarga, até os novos serviços disponíveis.

Até 2015, a aliança Renault-Nissan terá investido, aproximadamente, 4 bilhões de euros em veículo elétrico.

 

COMEMORAÇÃO

Por falar na aliança Renault-Nissan, a primeira unidade fabril compartilhada por ambas as marcas a entrar em operação no mundo, está comemorando dez anos de atividades. A fábrica de veículos utilitários é localizada em São José dos Pinhais, Paraná, e já produziu mais de 190 mil veículos.

 

Mini vende 5.000 em dois anos

 

A Mini Brasil superou as expectativas e ultrapassou as 5.200 unidades comercializadas desde sua chegada ao País, em abril de 2009.

Com 20 concessionárias instaladas no País, atualmente a marca oferece um portfólio com seis modelos, que vão desde o One, que custa R$ 69.950, até o Cooper S John Cooper Works, que não sai por menos de R$ 149.950.

A expectativa da marca de origem inglesa era bater os 5.000 emplacamentos após quatro anos de mercado.

 

Eis o novo Jeep Compass

 

O Grupo Chrysler promete vários lançamentos em 2012 - entre eles o novo sedã 300 - e o primeiro deles já tem data para chegar ao Brasil. Trata-se do Jeep Compass, que está começando a ser exposto nas concessionárias de todo o País. O utilitário chega com motor 2.0 a gasolina de 156 cv. A transmissão é automática CVT.

A marca já aceita encomendas e as primeiras unidades começam a ser entregues a partir de fevereiro.

 

Keko comemora alta de 20%

 

Mesmo tendo enfrentado um ano difícil com a transferência para o novo parque industrial (o que envolve uma série de mudanças sem a possibilidade de parar a produção), a Keko Acessórios só quer comemorar.

A empresa de personalização automotiva contabilizou 20% de crescimento da receita líquida no ano. Hoje, já produz 400 peças/dia na unidade de capotas, 650 na metalúrgica e 200 no setor de plásticos. E tem como meta galgar outros 25% de aumento da receita até o fim do ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;