Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema e Ribeirão ganham ETEs


Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

02/12/2005 | 08:08


A região terá duas novas ETEs (Escolas Técnicas Estaduais) no ano que vem. Uma delas será em Ribeirão Pires, no Jardim Alvorada, e outra em Diadema, no bairro Serraria. Em Ribeirão, serão 80 vagas no período noturno, na Escola Estadual Antônio Fontes (rua Bélgica, 88), onde as aulas começarão no primeiro semestre do ano que vem. A unidade de Diadema deve começar a funcionar no segundo semestre de 2006.

A unidade de Ribeirão disponibilizará 40 vagas para o curso técnico de Turismo e outras 40 para Química. Apesar do porte de sala descentralizada, como ocorre hoje com os braços da ETE Lauro Gomes, em Diadema e Mauá, a unidade contará com autonomia e corpo docente da cidade. A criação da unidade chegou a ser a condição imposta pela Prefeitura para que se construísse uma unidade da Febem (Fundação do Bem-Estar do Menor), obra que foi descartada.

Para concorrer ao vestibulinho da ETE Ribeirão, os candidatos devem se inscrever na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm (rua 1º de Maio, 170, Jardim Itacolomy). O folder explicativo e a ficha de inscrição custam R$ 21. A prova será realizada dia 15 de janeiro, das 13h30 às 17h30.

O exame será composto por 50 questões de múltipla escolha. Os candidatos serão testados em conteúdos de Português, Matemática, História, Geografia e Ciências. Os interessados devem ter ensino médio completo ou estar cursando 2ªou 3ªséries do Ensino Médio.

Em Diadema, a ETE está confirmada, mas ainda se negocia como funcionará. Vagas e cursos devem ser definidos. O local provisório já foi acertado. A unidade ficará no bairro Serraria, onde hoje já estão disponíveis cursos de informática, administração e secretariado, em braço da ETE Lauro Gomes. “Mas a nossa intenção é que o local seja provisório, porque temos um terreno no bairro Campanário, doado pela empresa Papaiz, onde queremos que funcione uma ETE e uma Fatec”, afirma o secretário de educação da cidade, José Antônio da Silva.

Como não há recursos para a construção imediata dos prédios no terreno doado pela Papaiz, no Campanário, ficou acertado com o Estado que o município reformaria o prédio no bairro Serraria. “Gastamos cerca de R$ 90 mil na reforma. Arrumamos telhado, banheiro e o resto que estava precisando”, informa Silva. O acordo prevê que manutenção e funcionários, que atualmente são fornecidos pelo município, passem a ser dever do Estado.

ETEs – O Grande ABC conta hoje com três ETEs, que somam 2.680 vagas, sem contar as que serão oferecidas em Ribeirão Pires. No último vestibulinho, para o primeiro semestre de 2006, foram registradas 19.118 inscrições.

A mais antiga das unidades é a Júlio de Mesquita, em Santo André, de 1935. Desde julho, a ETE está sendo reformada. O Estado investirá R$ 1,3 milhões em obras. Piso, telhado e pintura serão refeitos. Novos computadores também devem ser adquiridos.

Na região, existem ainda as ETEs Lauro Gomes, em São Bernardo, e a Jorge Street, em São Caetano, que recebeu investimento de R$ 130 mil em melhorias. Com as novas unidades em Diadema e Ribeirão, apenas Rio Grande da Serra permanecerá sem nenhum centro público de formação tecnológica.

Em Mauá não há previsão de construção de nenhum centro de ensino tecnológico. A cidade já conta com um braço da ETE Lauro Gomes e uma Fatec (Faculdade de Tecnologia), que deve ganhar no próximo ano um curso de Plásticos. A outra Fatec, inaugurada este ano, fica em São Bernardo. Além de Diadema, Ribeirão também cobiça uma unidade da faculdade. O Estado não confirma nenhum dos centros de ensino superior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema e Ribeirão ganham ETEs

Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

02/12/2005 | 08:08


A região terá duas novas ETEs (Escolas Técnicas Estaduais) no ano que vem. Uma delas será em Ribeirão Pires, no Jardim Alvorada, e outra em Diadema, no bairro Serraria. Em Ribeirão, serão 80 vagas no período noturno, na Escola Estadual Antônio Fontes (rua Bélgica, 88), onde as aulas começarão no primeiro semestre do ano que vem. A unidade de Diadema deve começar a funcionar no segundo semestre de 2006.

A unidade de Ribeirão disponibilizará 40 vagas para o curso técnico de Turismo e outras 40 para Química. Apesar do porte de sala descentralizada, como ocorre hoje com os braços da ETE Lauro Gomes, em Diadema e Mauá, a unidade contará com autonomia e corpo docente da cidade. A criação da unidade chegou a ser a condição imposta pela Prefeitura para que se construísse uma unidade da Febem (Fundação do Bem-Estar do Menor), obra que foi descartada.

Para concorrer ao vestibulinho da ETE Ribeirão, os candidatos devem se inscrever na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm (rua 1º de Maio, 170, Jardim Itacolomy). O folder explicativo e a ficha de inscrição custam R$ 21. A prova será realizada dia 15 de janeiro, das 13h30 às 17h30.

O exame será composto por 50 questões de múltipla escolha. Os candidatos serão testados em conteúdos de Português, Matemática, História, Geografia e Ciências. Os interessados devem ter ensino médio completo ou estar cursando 2ªou 3ªséries do Ensino Médio.

Em Diadema, a ETE está confirmada, mas ainda se negocia como funcionará. Vagas e cursos devem ser definidos. O local provisório já foi acertado. A unidade ficará no bairro Serraria, onde hoje já estão disponíveis cursos de informática, administração e secretariado, em braço da ETE Lauro Gomes. “Mas a nossa intenção é que o local seja provisório, porque temos um terreno no bairro Campanário, doado pela empresa Papaiz, onde queremos que funcione uma ETE e uma Fatec”, afirma o secretário de educação da cidade, José Antônio da Silva.

Como não há recursos para a construção imediata dos prédios no terreno doado pela Papaiz, no Campanário, ficou acertado com o Estado que o município reformaria o prédio no bairro Serraria. “Gastamos cerca de R$ 90 mil na reforma. Arrumamos telhado, banheiro e o resto que estava precisando”, informa Silva. O acordo prevê que manutenção e funcionários, que atualmente são fornecidos pelo município, passem a ser dever do Estado.

ETEs – O Grande ABC conta hoje com três ETEs, que somam 2.680 vagas, sem contar as que serão oferecidas em Ribeirão Pires. No último vestibulinho, para o primeiro semestre de 2006, foram registradas 19.118 inscrições.

A mais antiga das unidades é a Júlio de Mesquita, em Santo André, de 1935. Desde julho, a ETE está sendo reformada. O Estado investirá R$ 1,3 milhões em obras. Piso, telhado e pintura serão refeitos. Novos computadores também devem ser adquiridos.

Na região, existem ainda as ETEs Lauro Gomes, em São Bernardo, e a Jorge Street, em São Caetano, que recebeu investimento de R$ 130 mil em melhorias. Com as novas unidades em Diadema e Ribeirão, apenas Rio Grande da Serra permanecerá sem nenhum centro público de formação tecnológica.

Em Mauá não há previsão de construção de nenhum centro de ensino tecnológico. A cidade já conta com um braço da ETE Lauro Gomes e uma Fatec (Faculdade de Tecnologia), que deve ganhar no próximo ano um curso de Plásticos. A outra Fatec, inaugurada este ano, fica em São Bernardo. Além de Diadema, Ribeirão também cobiça uma unidade da faculdade. O Estado não confirma nenhum dos centros de ensino superior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;