Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Agências reabrem no Grande ABC; bancários aguardam assembléias


William Glauber
Do Diário do Grande ABC

12/10/2006 | 00:36


Após a aprovação das propostas de reajuste salarial de 3,5% e PLR (Participação nos Lucros ou Resultados) oferecidas por Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, os 7 mil bancários do Grande ABC retomaram nesta quarta-feira o atendimento nas agências das sete cidades sem registro de transtornos à população. Agora, a categoria aguarda o balanço dos resultados de assembléias em todo o país para, definitivamente, assinar a convenção coletiva com os bancos.

As deliberações das assembléias apuradas pela Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) apontam para a assinatura de acordo com a Fenaban, representante dos bancos privados, na próxima semana. Na segunda ou terça-feira, sindicalistas do Comando Nacional dos Bancários reúnem-se em São Paulo para contabilizar os últimos resultados de votações e apurar se a maioria aprovou ou rejeitou a proposta dos bancos. Os representantes avaliam a quantidade de sindicatos e o volume de trabalhadores favoráveis às propostas nas bases.

Informações da Contraf mostram que os bancários das principais regiões do país, em quantidade de trabalhadores, já aprovaram as propostas da Fenaban. Entre eles, estão os Sindicatos de São Paulo, Osasco e Região, que conta com 25% da categoria do país, Rio de Janeiro e Grande ABC. Bases significativas da categoria como Belo Horizonte e Brasília rejeitaram a proposta dos bancos. Embora o movimento tenha organização nacional, ao vencer a maioria, a Fenaban assina os acordos com as entidades.

Em meio às definições e aos debates, bancários de outras regiões do país ainda realizam assembléias nesta semana para reavaliarem as propostas dos bancos. “O quadro pode modificar porque serão realizadas assembléias em diversas partes do país”, conta a presidente do Sindicato dos Bancários do ABC (filiado à CUT), Maria Rita Serrano. “Se a maioria não aprovar, teremos de reavaliar, mas mais da metade do país já aprovou a proposta da Fenaban”, considera.

O impasse permanece nas avaliações das propostas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Segundo a Contraf, a greve das duas instituições públicas federais atinge 14 Estados e sete capitais. Desse grupo, excluem-se os bancários do Grande ABC que acataram as propostas de PLRs dos bancos.

Rita diz que, com o passar da semana, aumenta o número de trabalhadores da Caixa e do BB favoráveis à assinatura do acordo. “A decisão é incerta, mas acredito que se modifique no sentido de aprovação. Muitas bases já voltaram ao trabalho. No Grande ABC, a categoria aprovou a proposta e não se mantém mais em greve”, lembra a presidente do Sindicato local.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Agências reabrem no Grande ABC; bancários aguardam assembléias

William Glauber
Do Diário do Grande ABC

12/10/2006 | 00:36


Após a aprovação das propostas de reajuste salarial de 3,5% e PLR (Participação nos Lucros ou Resultados) oferecidas por Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, os 7 mil bancários do Grande ABC retomaram nesta quarta-feira o atendimento nas agências das sete cidades sem registro de transtornos à população. Agora, a categoria aguarda o balanço dos resultados de assembléias em todo o país para, definitivamente, assinar a convenção coletiva com os bancos.

As deliberações das assembléias apuradas pela Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) apontam para a assinatura de acordo com a Fenaban, representante dos bancos privados, na próxima semana. Na segunda ou terça-feira, sindicalistas do Comando Nacional dos Bancários reúnem-se em São Paulo para contabilizar os últimos resultados de votações e apurar se a maioria aprovou ou rejeitou a proposta dos bancos. Os representantes avaliam a quantidade de sindicatos e o volume de trabalhadores favoráveis às propostas nas bases.

Informações da Contraf mostram que os bancários das principais regiões do país, em quantidade de trabalhadores, já aprovaram as propostas da Fenaban. Entre eles, estão os Sindicatos de São Paulo, Osasco e Região, que conta com 25% da categoria do país, Rio de Janeiro e Grande ABC. Bases significativas da categoria como Belo Horizonte e Brasília rejeitaram a proposta dos bancos. Embora o movimento tenha organização nacional, ao vencer a maioria, a Fenaban assina os acordos com as entidades.

Em meio às definições e aos debates, bancários de outras regiões do país ainda realizam assembléias nesta semana para reavaliarem as propostas dos bancos. “O quadro pode modificar porque serão realizadas assembléias em diversas partes do país”, conta a presidente do Sindicato dos Bancários do ABC (filiado à CUT), Maria Rita Serrano. “Se a maioria não aprovar, teremos de reavaliar, mas mais da metade do país já aprovou a proposta da Fenaban”, considera.

O impasse permanece nas avaliações das propostas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Segundo a Contraf, a greve das duas instituições públicas federais atinge 14 Estados e sete capitais. Desse grupo, excluem-se os bancários do Grande ABC que acataram as propostas de PLRs dos bancos.

Rita diz que, com o passar da semana, aumenta o número de trabalhadores da Caixa e do BB favoráveis à assinatura do acordo. “A decisão é incerta, mas acredito que se modifique no sentido de aprovação. Muitas bases já voltaram ao trabalho. No Grande ABC, a categoria aprovou a proposta e não se mantém mais em greve”, lembra a presidente do Sindicato local.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;