Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Dono de Fox 0km diz que carro não dá ré na ladeira


Luciana Sereno
Do Diário do Grande ABC

17/05/2005 | 08:16


O jornaleiro de Santo André Amadeu Berlinga está indignado desde que descobriu que seu Fox 0km não dá marcha à ré em subidas. A indignação ficou ainda maior quando representantes da Volkswagen lhe disseram se tratar de "característica do produto". "Eles me disseram que se não estou satisfeito devo trocar de carro". Ao Diário, a montadora afirmou, por meio de nota oficial, que "a capacidade de um carro arrancar em uma rampa, a partir do repouso, depende de alguns parâmetros do projeto do veículo, como o peso, torque do motor, dimensão da roda e a relação de transmissão".

Na nota, a empresa diz ainda que "fatores alheios a esse projeto, como o estado da pressão dos pneus, altitude, temperatura ambiente, condição do ar-condicionado e a experiência do motorista podem piorar ou melhorar essa característica" e que, no caso do Fox, a empresa entende que atendeu ao limite de carga que permite a ré. A empresa acrescenta que "são poucas as reclamações sobre este item".

O gerente do Procon de Santo André, Manoel Silva, explica que a reclamação não parece caracterizar vício oculto, portanto, não é possível o consumidor pleitear a devolução do carro. "Isso não impede que o motorista consiga um laudo de especialista que mostre que se trata de um defeito de fabricação." A orientação do advogado é que o dono do carro formalize junto à empresa uma verificação mecânica do carro. "Caso não se satisfaça com a resposta, ele pode procurar o Procon para formalizar uma reclamação e exigir nova resposta ao questionamento, pois o carro ainda está na garantia".

O carro foi comprado em fevereiro, em uma concessionária própria da Volkswagen. "Dei R$ 22,4 mil de entrada e financiei R$ 9,6 mil. Na hora, ninguém me disse que o carro tinha essa especificação de arranque, só descobri quando entrei em uma rua sem saída e tentei sair dando ré. Era subida. Só me faltava ter pago mais de R$ 30 mil em um carro e depender de guincho quando precisar dar marcha à ré em uma rampa."

A nota da montadora afirma também que "todos os carros possuem uma capacidade máxima de rampa". Diz ainda que "projeto dessas rampas no Grande ABC não é muito padronizado e fica difícil estabelecer um critério infalível". Concluiu que "a capacidade de subir (a partir do repouso) rampas em ré é um dos fatores que deve ser balanceado no automóvel".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;