Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mauá cria área de espera para motos em semáforos

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Até o fim do mês, 25 pontos na região central terão o dispositivo; objetivo é diminuir acidentes com motociclistas


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

12/12/2014 | 07:00


Até o fim do mês, os motociclistas que circulam em Mauá contarão com 25 áreas de retenção para motocicletas em vias do centro expandido da cidade. Os dispositivos começaram a ser instalados em outubro e já podem ser vistos em 16 pontos semaforizados. O objetivo é evitar acidentes e diminuir os conflitos entre os diferentes tipos de veículos. A iniciativa já é adotada pelas prefeituras de São Bernardo e da Capital.

A área de retenção tem aproximadamente cinco metros de cumprimento e fica localizada entre a faixa de pedestres e o marcador que delimita o avanço dos demais veículos enquanto o sinal estiver vermelho. Assim que o semáforo fica verde, as motos saem na frente, eliminando a disputa por espaço com automóveis, ônibus e caminhões.

O alto número de ocorrências envolvendo motociclistas estimulou a Prefeitura a criar os recuos. Segundo o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Azor Albuquerque, dos 1.750 acidentes de trânsito ocorridos na cidade entre janeiro e outubro, 434 vitimaram os pilotos de motocicletas, o equivalente a 24,8%. Desses, dez foram fatais.

Albuquerque acrescenta que, em Mauá, aproximadamente 16% da frota é composta por motocicletas. “É um tipo de veículo que tem que ser pensado de forma especial. Não dá para não levar em consideração. E esse mecanismo contribui para evitar o conflito com os automóveis. Além disso, oferece mais segurança até para o pedestre, já que é comum muitos motoristas invadirem a faixa de travessia”, considera.

O secretário acrescenta que os bolsões ainda estão sendo avaliados pelas equipes técnicas da Pasta. Caso haja necessidade, as zonas de retenção podem ter os cumprimentos alterados – para mais ou para menos – de acordo com a demanda. A medida será implantada em vias de grande circulação, como as avenidas Governador Mário Covas Júnior, Capitão João, João Ramalho, Barão de Mauá e Antônia Rosa Fioravanti, além das ruas Luís Mariani e General Osório, todas no Centro.

A partir de janeiro, será iniciada campanha para estimular o uso por parte de motociclistas e coibir invasão de outros motoristas. “Por enquanto, não está prevista aplicação de multas em caso de desrespeito. Nós ainda ficaremos um bom período só com esse processo educativo”, explica o secretário. Segundo ele, os bolsões já têm sido utilizados por parte considerável dos motociclistas. “Principalmente os que já estão acostumados a andar em São Paulo, pois já conhecem esse tipo de sistema”, comenta Albuquerque.

ABRIGOS DE ÔNIBUS

Foram instalados nesta semana os três primeiros abrigos de ônibus do novo padrão da cidade, de um total de 300, que devem ser colocados até junho de 2015. A Prefeitura não terá gastos, pois o investimento é a contrapartida contratual exigida para a Suzantur, concessionária do sistema de Transporte municipal. Mauá tem quase 2.000 pontos de parada, mas a maioria não conta com abrigo devido à falta de espaço na calçada.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mauá cria área de espera para motos em semáforos

Até o fim do mês, 25 pontos na região central terão o dispositivo; objetivo é diminuir acidentes com motociclistas

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

12/12/2014 | 07:00


Até o fim do mês, os motociclistas que circulam em Mauá contarão com 25 áreas de retenção para motocicletas em vias do centro expandido da cidade. Os dispositivos começaram a ser instalados em outubro e já podem ser vistos em 16 pontos semaforizados. O objetivo é evitar acidentes e diminuir os conflitos entre os diferentes tipos de veículos. A iniciativa já é adotada pelas prefeituras de São Bernardo e da Capital.

A área de retenção tem aproximadamente cinco metros de cumprimento e fica localizada entre a faixa de pedestres e o marcador que delimita o avanço dos demais veículos enquanto o sinal estiver vermelho. Assim que o semáforo fica verde, as motos saem na frente, eliminando a disputa por espaço com automóveis, ônibus e caminhões.

O alto número de ocorrências envolvendo motociclistas estimulou a Prefeitura a criar os recuos. Segundo o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Azor Albuquerque, dos 1.750 acidentes de trânsito ocorridos na cidade entre janeiro e outubro, 434 vitimaram os pilotos de motocicletas, o equivalente a 24,8%. Desses, dez foram fatais.

Albuquerque acrescenta que, em Mauá, aproximadamente 16% da frota é composta por motocicletas. “É um tipo de veículo que tem que ser pensado de forma especial. Não dá para não levar em consideração. E esse mecanismo contribui para evitar o conflito com os automóveis. Além disso, oferece mais segurança até para o pedestre, já que é comum muitos motoristas invadirem a faixa de travessia”, considera.

O secretário acrescenta que os bolsões ainda estão sendo avaliados pelas equipes técnicas da Pasta. Caso haja necessidade, as zonas de retenção podem ter os cumprimentos alterados – para mais ou para menos – de acordo com a demanda. A medida será implantada em vias de grande circulação, como as avenidas Governador Mário Covas Júnior, Capitão João, João Ramalho, Barão de Mauá e Antônia Rosa Fioravanti, além das ruas Luís Mariani e General Osório, todas no Centro.

A partir de janeiro, será iniciada campanha para estimular o uso por parte de motociclistas e coibir invasão de outros motoristas. “Por enquanto, não está prevista aplicação de multas em caso de desrespeito. Nós ainda ficaremos um bom período só com esse processo educativo”, explica o secretário. Segundo ele, os bolsões já têm sido utilizados por parte considerável dos motociclistas. “Principalmente os que já estão acostumados a andar em São Paulo, pois já conhecem esse tipo de sistema”, comenta Albuquerque.

ABRIGOS DE ÔNIBUS

Foram instalados nesta semana os três primeiros abrigos de ônibus do novo padrão da cidade, de um total de 300, que devem ser colocados até junho de 2015. A Prefeitura não terá gastos, pois o investimento é a contrapartida contratual exigida para a Suzantur, concessionária do sistema de Transporte municipal. Mauá tem quase 2.000 pontos de parada, mas a maioria não conta com abrigo devido à falta de espaço na calçada.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;