Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Boulevard não atrai público nem agrada comerciantes


André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/01/2009 | 07:00


Em funcionamento há pouco mais de seis meses, o Boulevard Itambé, centro de compras populares de Santo André, ainda não satisfaz a população nem os permissionários. Mesmo em dias úteis, em pleno horário comercial, muitas das portas dos 133 boxes estão fechadas e a maioria das pessoas que circulam por lá são os próprios comerciantes, dispensados do ofício de dar atenção aos clientes.

O local foi criado para abrigar os ambulantes que trabalhavam nas calçadas do Centro da cidade, como as da Rua Coronel Oliveira Lima.

Presidente da Associação dos Comerciantes Informais das Ruas de Santo André, João de Sá afirma que, apesar da localização privilegiada - próximo ao Terminal Rodoviário da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e da Estação Santo André da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) -, o empreendimento que custou cerca de R$ 2 milhões ao erário é ineficaz.

"Muitos comerciantes estão insatisfeitos e nem mesmo abrem suas lojas. Alguns colegas vêm trabalhar, gastam com transporte e alimentação e não conseguem vender nem o suficiente para cobrir as despesas", afirmou Sá.

Procurada pelo Diário para esclarecer que políticas podem ser adotadas para melhorar o serviço, a nova gestão municipal não se pronunciou sobre como pretende administrar o Boulevard Itambé.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boulevard não atrai público nem agrada comerciantes

André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/01/2009 | 07:00


Em funcionamento há pouco mais de seis meses, o Boulevard Itambé, centro de compras populares de Santo André, ainda não satisfaz a população nem os permissionários. Mesmo em dias úteis, em pleno horário comercial, muitas das portas dos 133 boxes estão fechadas e a maioria das pessoas que circulam por lá são os próprios comerciantes, dispensados do ofício de dar atenção aos clientes.

O local foi criado para abrigar os ambulantes que trabalhavam nas calçadas do Centro da cidade, como as da Rua Coronel Oliveira Lima.

Presidente da Associação dos Comerciantes Informais das Ruas de Santo André, João de Sá afirma que, apesar da localização privilegiada - próximo ao Terminal Rodoviário da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e da Estação Santo André da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) -, o empreendimento que custou cerca de R$ 2 milhões ao erário é ineficaz.

"Muitos comerciantes estão insatisfeitos e nem mesmo abrem suas lojas. Alguns colegas vêm trabalhar, gastam com transporte e alimentação e não conseguem vender nem o suficiente para cobrir as despesas", afirmou Sá.

Procurada pelo Diário para esclarecer que políticas podem ser adotadas para melhorar o serviço, a nova gestão municipal não se pronunciou sobre como pretende administrar o Boulevard Itambé.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;