Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Taxa de câmbio flutuante: o que é e como nos afeta

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do Garagem360

01/09/2020 | 10:18


Muito se fala sobre taxa de câmbio fixa e flutuante. Em suma, a taxa de câmbio flutuante é um tipo de regime no qual o valor de uma determinada moeda pode flutuar em resposta aos mecanismos do mercado. Uma moeda cujo valor é regido pelas movimentações do mercado é conhecida como moeda flutuante. Na prática, flutuações na taxa de câmbio real refletem as forças do mercado e as expectativas dos investidores. Essas variações de valor causam efeito em boa parte dos bens de consumo que compramos, especialmente os importados, como carros e eletrônicos.

O regime cambial mais utilizado na atualidade

No mundo moderno, boa parte das moedas são flutuantes, categoria amplamente defendido por economistas com uma visão mais liberal. O dólar Norte-Americano, o franco Suíço, a rupia Indiana, o euro, o iene Japonês, a libra Britânica e o dólar Australiano são alguns ativos financeiros que seguem este parâmetro cambial. No entanto, os Bancos Centrais costumam participar dos mercados para tentar influenciar o valor. As taxas de câmbio relativas desempenham um papel central nas trocas de moeda entre nações. O dólar Canadense, por exemplo, está cada vez mais próximo de ser considerado uma moeda flutuante “pura”, em função do Banco Central Canadense não interferir em seu preço desde 1998.

O dólar Norte-Americano fica em segundo lugar, com poucas alterações em suas reservas cambiais. Em contrapartida, o Japão e o Reino Unido intervêm em maior medida, e a Índia passou por uma intervenção de médio alcance recentemente. Taxas mais altas costumam ter o efeito de atrair capital para o país, aumentando assim a demanda por moeda no trading Forex e o valor do câmbio.

Como funciona a valorização e depreciação de uma moeda

Tais termos referem-se ao valor de uma moeda em relação às outras. Quanto mais uma moeda for apreciada, maior será seu valor em comparação com as demais. Para saber se uma moeda se valoriza ou se deprecia, por conta da taxa de câmbio ter subido ou descido, é preciso entender qual o tipo de avaliação que está sendo utilizada. Por exemplo: quando o euro se valoriza, significa que este tornou-se mais forte do que outras moedas. Dessa forma, o preço de 1 euro aumentou para quem quer comprá-lo com outras moedas.

Como a taxa de cambial nos afeta economicamente

Não é nenhuma novidade que o valor do dólar e do euro tem um poder importante no que diz respeito aos bens e serviços importados que consumimos. Carros importados são um belo exemplo de como uma taxa de câmbio alta pode elevar o valor deste produto. No entanto, esta perspectiva vai além:

  1. Inflação: acredita-se também que, na maioria dos casos, o aumento da inflação esperada em um determinado país diminui o valor de câmbio de sua moeda, já que isso impacta no poder de compra interno, que diminui. O oposto é verdadeiro se a inflação for esperada e controlada;
  2. Livre comércio: o aumento nas barreiras comerciais por um país resulte no fortalecimento dessa moeda, porque a quantidade em circulação entre os operadores internacionais diminuirá; o oposto é obviamente verdadeiro no caso de uma redução nas barreiras comerciais;
  3. Aumento da Importação: um aumento na demanda por importações enfraquece a moeda do país importador e vice-versa;
  4. Aumento da demanda externa (exportação): a moeda de uma nação que exporta de forma mais geral se fortalece, um bom exemplo é o caso da Alemanha.

Podemos ver que a busca por negociação de pares de moedas estrangeiros tem ganhado cada vez mais adeptos por diversos motivos, um dos principais é a importância que as moedas tem para nossa economia, visto que elas ainda são um dos principais ativos do mundo e certamente o que mais influencia fatores externos econômicos que conduzem os rumos financeiros globais. Não obstante, o mercado Forex é atualmente o que mais movimenta capital em todo o mundo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Taxa de câmbio flutuante: o que é e como nos afeta

Da Redação
Do Garagem360

01/09/2020 | 10:18


Muito se fala sobre taxa de câmbio fixa e flutuante. Em suma, a taxa de câmbio flutuante é um tipo de regime no qual o valor de uma determinada moeda pode flutuar em resposta aos mecanismos do mercado. Uma moeda cujo valor é regido pelas movimentações do mercado é conhecida como moeda flutuante. Na prática, flutuações na taxa de câmbio real refletem as forças do mercado e as expectativas dos investidores. Essas variações de valor causam efeito em boa parte dos bens de consumo que compramos, especialmente os importados, como carros e eletrônicos.

O regime cambial mais utilizado na atualidade

No mundo moderno, boa parte das moedas são flutuantes, categoria amplamente defendido por economistas com uma visão mais liberal. O dólar Norte-Americano, o franco Suíço, a rupia Indiana, o euro, o iene Japonês, a libra Britânica e o dólar Australiano são alguns ativos financeiros que seguem este parâmetro cambial. No entanto, os Bancos Centrais costumam participar dos mercados para tentar influenciar o valor. As taxas de câmbio relativas desempenham um papel central nas trocas de moeda entre nações. O dólar Canadense, por exemplo, está cada vez mais próximo de ser considerado uma moeda flutuante “pura”, em função do Banco Central Canadense não interferir em seu preço desde 1998.

O dólar Norte-Americano fica em segundo lugar, com poucas alterações em suas reservas cambiais. Em contrapartida, o Japão e o Reino Unido intervêm em maior medida, e a Índia passou por uma intervenção de médio alcance recentemente. Taxas mais altas costumam ter o efeito de atrair capital para o país, aumentando assim a demanda por moeda no trading Forex e o valor do câmbio.

Como funciona a valorização e depreciação de uma moeda

Tais termos referem-se ao valor de uma moeda em relação às outras. Quanto mais uma moeda for apreciada, maior será seu valor em comparação com as demais. Para saber se uma moeda se valoriza ou se deprecia, por conta da taxa de câmbio ter subido ou descido, é preciso entender qual o tipo de avaliação que está sendo utilizada. Por exemplo: quando o euro se valoriza, significa que este tornou-se mais forte do que outras moedas. Dessa forma, o preço de 1 euro aumentou para quem quer comprá-lo com outras moedas.

Como a taxa de cambial nos afeta economicamente

Não é nenhuma novidade que o valor do dólar e do euro tem um poder importante no que diz respeito aos bens e serviços importados que consumimos. Carros importados são um belo exemplo de como uma taxa de câmbio alta pode elevar o valor deste produto. No entanto, esta perspectiva vai além:

  1. Inflação: acredita-se também que, na maioria dos casos, o aumento da inflação esperada em um determinado país diminui o valor de câmbio de sua moeda, já que isso impacta no poder de compra interno, que diminui. O oposto é verdadeiro se a inflação for esperada e controlada;
  2. Livre comércio: o aumento nas barreiras comerciais por um país resulte no fortalecimento dessa moeda, porque a quantidade em circulação entre os operadores internacionais diminuirá; o oposto é obviamente verdadeiro no caso de uma redução nas barreiras comerciais;
  3. Aumento da Importação: um aumento na demanda por importações enfraquece a moeda do país importador e vice-versa;
  4. Aumento da demanda externa (exportação): a moeda de uma nação que exporta de forma mais geral se fortalece, um bom exemplo é o caso da Alemanha.

Podemos ver que a busca por negociação de pares de moedas estrangeiros tem ganhado cada vez mais adeptos por diversos motivos, um dos principais é a importância que as moedas tem para nossa economia, visto que elas ainda são um dos principais ativos do mundo e certamente o que mais influencia fatores externos econômicos que conduzem os rumos financeiros globais. Não obstante, o mercado Forex é atualmente o que mais movimenta capital em todo o mundo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;