Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Caso Mandi ainda provoca
revolta no São Bernardo

Presidente Luiz Fernando Teixeira está engasgado com
mandatário Nairo Ferreira de Souza, do São Caetano


Thiago Postigo Silva
Do Diário do Grande ABC

21/01/2012 | 07:06


O presidente do São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira, ainda não engoliu a negativa do São Caetano em relação ao empréstimo do meia Luciano Mandi ao Tigre. Para o dirigente, a relação entre os clubes retornará ao normal apenas se o Azulão repensar o caso e ceder o atleta.

Depois de um mês de negociações, o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, havia liberado o jogador para conversar com o São Bernardo. Mandi aceitou a oferta na segunda-feira, mas um dia depois Nairo revelou que o meia permaneceria no Azulão a pedido da comissão técnica, o que deixou Teixeira revoltado.

Para o presidente do Tigre, Nairo "não teve seriedade para um clube que sempre tratou como irmão".

"A nossa relação ficou complicada porque temos de um lado um presidente (Nairo) que faltou com a palavra e outro (Teixeira) que a honra", disparou Luiz Fernando. "A única forma de voltarmos como era é o Nairo reconhecer que errou e trazer o jogador para cá", justificou.

Teixeira destacou que até Mandi ficou chateado com a situação. "Ele iria ganhar mais no São Bernardo (reajuste de cerca de 60%) e estaria jogando, enquanto no São Caetano vai ficar no banco", destacou o dirigente.

O mandatário do São Caetano não foi localizado pelo Diário ontem, mas havia dito anteriormente que a "relação entre os clubes não ficaria arranhada".

Sem contar com Mandi, Teixeira revelou que não vai contratar jogadores para o meio-campo e que o "elenco está fechado" para a Série A-2 do Campeonato Paulista - a equipe estreia na quarta-feira, contra o São Carlos, fora de casa.

"Temos bons jogadores para a posição, como o Bady e o Léo, além de contar com William Alves e Judson. Posso garantir que estamos bem servidos", frisou o presidente. "Claro que sempre pode surgir boa oportunidade para contratar, mas vamos avaliar bastante", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caso Mandi ainda provoca
revolta no São Bernardo

Presidente Luiz Fernando Teixeira está engasgado com
mandatário Nairo Ferreira de Souza, do São Caetano

Thiago Postigo Silva
Do Diário do Grande ABC

21/01/2012 | 07:06


O presidente do São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira, ainda não engoliu a negativa do São Caetano em relação ao empréstimo do meia Luciano Mandi ao Tigre. Para o dirigente, a relação entre os clubes retornará ao normal apenas se o Azulão repensar o caso e ceder o atleta.

Depois de um mês de negociações, o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, havia liberado o jogador para conversar com o São Bernardo. Mandi aceitou a oferta na segunda-feira, mas um dia depois Nairo revelou que o meia permaneceria no Azulão a pedido da comissão técnica, o que deixou Teixeira revoltado.

Para o presidente do Tigre, Nairo "não teve seriedade para um clube que sempre tratou como irmão".

"A nossa relação ficou complicada porque temos de um lado um presidente (Nairo) que faltou com a palavra e outro (Teixeira) que a honra", disparou Luiz Fernando. "A única forma de voltarmos como era é o Nairo reconhecer que errou e trazer o jogador para cá", justificou.

Teixeira destacou que até Mandi ficou chateado com a situação. "Ele iria ganhar mais no São Bernardo (reajuste de cerca de 60%) e estaria jogando, enquanto no São Caetano vai ficar no banco", destacou o dirigente.

O mandatário do São Caetano não foi localizado pelo Diário ontem, mas havia dito anteriormente que a "relação entre os clubes não ficaria arranhada".

Sem contar com Mandi, Teixeira revelou que não vai contratar jogadores para o meio-campo e que o "elenco está fechado" para a Série A-2 do Campeonato Paulista - a equipe estreia na quarta-feira, contra o São Carlos, fora de casa.

"Temos bons jogadores para a posição, como o Bady e o Léo, além de contar com William Alves e Judson. Posso garantir que estamos bem servidos", frisou o presidente. "Claro que sempre pode surgir boa oportunidade para contratar, mas vamos avaliar bastante", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;