Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Engenheiro de Santo André nega maus-tratos a animais


Do Diário do Grande ABC

30/01/2007 | 22:20


O engenheiro José Mestre Rebello, morador de um edifício de alto padrão no bairro Jardim, em Santo André, negou que cometesse maus-tratos contra os animais que mantinha no apartamento.

Nesta segunda, o Diário noticiou que três cães, um gato e oito passarinhos foram apreendidos no local pelo Corpo de Bombeiros, após diversas denúncias encaminhadas à Uipa (União Internacional Protetora dos Animais).

As reclamações partiram de vários moradores do prédio, que não suportaram o mau cheiro causado por acúmulo de fezes e sensibilizaram-se por conta da falta de alimentação dos animais. Segundo vizinhos, no domingo fazia oito dias que os bichos estavam trancados no apartamento.

“É tudo mentira. Não ficou nada sujo. Eu estava viajando e deixei uma pessoa encarregada da limpeza e da alimentação”, afirmou o engenheiro, apesar de os bombeiros terem presenciado as más condições do local. “Eu cuido muito bem dos animais, que ganhei de amigos”, enfatizou Rebello.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Engenheiro de Santo André nega maus-tratos a animais

Do Diário do Grande ABC

30/01/2007 | 22:20


O engenheiro José Mestre Rebello, morador de um edifício de alto padrão no bairro Jardim, em Santo André, negou que cometesse maus-tratos contra os animais que mantinha no apartamento.

Nesta segunda, o Diário noticiou que três cães, um gato e oito passarinhos foram apreendidos no local pelo Corpo de Bombeiros, após diversas denúncias encaminhadas à Uipa (União Internacional Protetora dos Animais).

As reclamações partiram de vários moradores do prédio, que não suportaram o mau cheiro causado por acúmulo de fezes e sensibilizaram-se por conta da falta de alimentação dos animais. Segundo vizinhos, no domingo fazia oito dias que os bichos estavam trancados no apartamento.

“É tudo mentira. Não ficou nada sujo. Eu estava viajando e deixei uma pessoa encarregada da limpeza e da alimentação”, afirmou o engenheiro, apesar de os bombeiros terem presenciado as más condições do local. “Eu cuido muito bem dos animais, que ganhei de amigos”, enfatizou Rebello.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;