Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Inadimplência de empresas recua 2,9% até agosto


Vivian Costa
Do Diário do Grande ABC

26/09/2008 | 07:55


A taxa de inadimplência das pessoas jurídicas diminuiu 2,9%, no acumulado de janeiro a agosto de 2008, se comparado ao mesmo período de 2007. As informações são do Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica.

Segundo Carlos Henrique de Almeida, a inadimplência das empresas, em todas as comparações, apresentou queda devido ao bom desempenho das vendas e da produção do mercado interno no período. "Como o consumo está em alta, as empresas conseguem ter uma receita maior, mais capital de giro", explica.

Outro fator que ajudou no dado positivo é que as empresas estão tendo mais créditos no mercado. "Isso mostra que a elevação dos juros não impactou em suas vidas", diz.

Na opinião de Antonio Carlos Schifino, coordenador do Observatório Econômico da Prefeitura de Santo André, todos os indicadores econômicos levam a esse resultado positivo. "As empresas estão empregando mais, com uma demanda aquecida", afirma.

Os títulos protestados seguem liderando o ranking de representatividade na inadimplência das empresas, com uma participação de 42% no indicador até agosto de 2008. No ano anterior, em igual período, esta representação foi de 40,1%.

Em seguida estão os cheques devolvidos, que de janeiro a agosto deste ano representaram 38,8% da inadimplência das pessoas jurídicas.

Fecham o ranking as dívidas com os bancos, com participação no indicador de 19,2% de janeiro a agosto de 2008. Em 2007, até o oitavo mês do ano, as pendências com as instituições financeiras tiveram representatividade de 21,5% na inadimplência.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inadimplência de empresas recua 2,9% até agosto

Vivian Costa
Do Diário do Grande ABC

26/09/2008 | 07:55


A taxa de inadimplência das pessoas jurídicas diminuiu 2,9%, no acumulado de janeiro a agosto de 2008, se comparado ao mesmo período de 2007. As informações são do Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica.

Segundo Carlos Henrique de Almeida, a inadimplência das empresas, em todas as comparações, apresentou queda devido ao bom desempenho das vendas e da produção do mercado interno no período. "Como o consumo está em alta, as empresas conseguem ter uma receita maior, mais capital de giro", explica.

Outro fator que ajudou no dado positivo é que as empresas estão tendo mais créditos no mercado. "Isso mostra que a elevação dos juros não impactou em suas vidas", diz.

Na opinião de Antonio Carlos Schifino, coordenador do Observatório Econômico da Prefeitura de Santo André, todos os indicadores econômicos levam a esse resultado positivo. "As empresas estão empregando mais, com uma demanda aquecida", afirma.

Os títulos protestados seguem liderando o ranking de representatividade na inadimplência das empresas, com uma participação de 42% no indicador até agosto de 2008. No ano anterior, em igual período, esta representação foi de 40,1%.

Em seguida estão os cheques devolvidos, que de janeiro a agosto deste ano representaram 38,8% da inadimplência das pessoas jurídicas.

Fecham o ranking as dívidas com os bancos, com participação no indicador de 19,2% de janeiro a agosto de 2008. Em 2007, até o oitavo mês do ano, as pendências com as instituições financeiras tiveram representatividade de 21,5% na inadimplência.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;