Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Após série de brigas, padre Pinto deixa casa paroquial



11/04/2006 | 00:04


O padre José Pinto deixou segunda-feira a casa paroquial da Lapinha, em Salvador, depois de três meses de briga com a Arquidiocese por causa de seu comportamento. Afastado das suas funções de pároco da Lapinha desde o mês passado, Pinto havia assinado um documento elaborado pelo padre Ludovico Caputo, superior da Sociedade das Divinas Vocações, se comprometendo a manter um bom comportamento e não participar de programas televisivos.

O religioso desrespeitou o acordo e deu várias declarações contra a Igreja, provocando a reação do cardeal-arcebispo Geraldo Majella Agnelo, que assinou nota oficial no fim de semana determinando que Pinto não poderá mais exercer seu ministério sacerdotal "enquanto continuar transgredindo as normas da Igreja".

Pela reação do padre ao deixar a casa paroquial onde morou por mais de 30 anos, o seu "impeachement" deve durar longo tempo. A indumentária mostrava o provocador de sempre. Ele vestia uma camiseta com desenho de um Jesus com feições femininas, usava batom, brinquinho e sombra nos olhos. "A Igreja oficialmente me largou", disse, informando que vai "atacar" cinco frentes artísticas para sobreviver. "Deus me deu um potencial artístico muito grande", declarou. Ele lançou uma grife de roupa, pretende trabalhar na televisão, fazer cinema e lançar um livro cujo título já escolheu: Confissões de padre Pinto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;