Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em queda nas pesquisas, Marina Silva ataca Dilma

Vagner Campos/MSilva Online  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Candidata afirma que falta caráter à presidente e garante estar no segundo turno do pleito


Renato Gerbelli
Especial para o Diário

02/10/2014 | 07:00


Em queda nas pesquisas de intenções de voto, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, saiu da defensiva e subiu o tom contra a presidente e postulante à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Em visita ao bairro de Paraisópolis, na periferia de São Paulo, a ex-senadora cobrou o hospital prometido por Dilma e rebateu as declarações da petista, que acusou a candidata do PSB de ter “desvio de caráter”.

“Falta de caráter é vir em uma comunidade como esta (a Paraisópolis), prometer um hospital e não cumprir o compromisso. Isso sim é mentira”, disparou Marina, lembrando de outra demanda não entregue pela presidente. “Foram prometidas 6.000 creches e apenas 417 foram feitas.”

Taxada pelos discursos contraditórios, a socialista não deixou de alfinetar Dilma. “As companhias que a presidente tem, do Fernando Collor (PTB), José Sarney (PMDB), Paulo Maluf (PP), Renan Calheiros (PT) e tantos outros, são as verdadeiras contradições.”

Ao lado de seu vice, Beto Albuquerque (PSB), Marina criticou o fato de a petista ainda não ter publicado seu plano de governo. “Nós já apresentamos nossas propostas. A presidente Dilma não mostrou seu plano e Aécio (Neves, PSDB) apresentou há cinco dias da eleição, que obviamente não haverá tempo de debater. Quem não apresenta plano de governo não tem respeito com os brasileiros”, declarou.

Em discurso após ser recepcionada pela Orquestra Filarmônica de Paraisópolis e pelo balé da comunidade, a ex-senadora não se mostrou abalada com as recentes pesquisas eleitorais, que a coloca próximo de Aécio Neves. Segundo o Datafolha, a diferença está em cinco pontos percentuais. “Já estamos no segundo turno”, cravou Marina.

Mesmo caindo nas últimas sondagens eleitorais e mudando o tom do discurso, a candidata do PSB afirmou que não vai mudar sua tática de campanha. “A estratégia é de continuar debatendo o Brasil.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em queda nas pesquisas, Marina Silva ataca Dilma

Candidata afirma que falta caráter à presidente e garante estar no segundo turno do pleito

Renato Gerbelli
Especial para o Diário

02/10/2014 | 07:00


Em queda nas pesquisas de intenções de voto, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, saiu da defensiva e subiu o tom contra a presidente e postulante à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Em visita ao bairro de Paraisópolis, na periferia de São Paulo, a ex-senadora cobrou o hospital prometido por Dilma e rebateu as declarações da petista, que acusou a candidata do PSB de ter “desvio de caráter”.

“Falta de caráter é vir em uma comunidade como esta (a Paraisópolis), prometer um hospital e não cumprir o compromisso. Isso sim é mentira”, disparou Marina, lembrando de outra demanda não entregue pela presidente. “Foram prometidas 6.000 creches e apenas 417 foram feitas.”

Taxada pelos discursos contraditórios, a socialista não deixou de alfinetar Dilma. “As companhias que a presidente tem, do Fernando Collor (PTB), José Sarney (PMDB), Paulo Maluf (PP), Renan Calheiros (PT) e tantos outros, são as verdadeiras contradições.”

Ao lado de seu vice, Beto Albuquerque (PSB), Marina criticou o fato de a petista ainda não ter publicado seu plano de governo. “Nós já apresentamos nossas propostas. A presidente Dilma não mostrou seu plano e Aécio (Neves, PSDB) apresentou há cinco dias da eleição, que obviamente não haverá tempo de debater. Quem não apresenta plano de governo não tem respeito com os brasileiros”, declarou.

Em discurso após ser recepcionada pela Orquestra Filarmônica de Paraisópolis e pelo balé da comunidade, a ex-senadora não se mostrou abalada com as recentes pesquisas eleitorais, que a coloca próximo de Aécio Neves. Segundo o Datafolha, a diferença está em cinco pontos percentuais. “Já estamos no segundo turno”, cravou Marina.

Mesmo caindo nas últimas sondagens eleitorais e mudando o tom do discurso, a candidata do PSB afirmou que não vai mudar sua tática de campanha. “A estratégia é de continuar debatendo o Brasil.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;