Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Luiza Possi renovada

Marlon Brambilia/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cantora aposta em formato eletrônico e
grava novo álbum, ‘LP’, na sala de sua casa


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

26/05/2016 | 06:56


 Se fosse para dar um sinônimo ao trabalho musical de Luiza Possi poderia ser renovação. Após lançar em 2013 o disco Sobre Amor e Tempo, aposta que fez em cenário orgânico e contou com produção de Dadi, figura ligada a trabalhos de MPB, agora ela resolve pegar outra via da estrada que trilha, ousar e trabalhar diferente.
Em seu novo álbum, LP,independente, diga-se de passagem, (R$ 19,90, em média), Luiza mergulha em formato eletrônico, dispensa os estúdios de gravação, dá um basta na pressão dos prazos e grava na sala de sua casa. “Começamos os encontros para falar do disco em casa. Um mostrando ao outro as ideias. E com as tecnologias que tínhamos, começamos a gravar e foi ficando como a gente queria. Daí continuamos.” Luiza diz ainda que foi um trabalho em que realmente se abriu para o novo. E a experiência de fazer um disco sem a pressa de um estúdio foi muito boa. “Foi mais leve, bem mais gostoso”, afirma.
Para ajudar na produção, ela contou com a mão do DJ Rodrigo Gorky, que ganhou destaque na música eletrônica com o Bonde do Rolê. “Rodrigo virou meu melhor amigo”, revela a artista.
Segundo Luiza, tirando uma coisa ou outra, como um violão e um trombone, toda a atmosfera do disco foi criada no universo eletrônico. “O lema era não dizer não para nada”, diz.
LP, que faz menção às iniciais do nome da artista, também remete ao bom e velho disco de vinil long play. Luiza conta que a sugestão é para que as pessoas ouçam mesmo o disco, com calma, como se fazia antes, quando o único formato era o vinil.
O álbum chega às prateleiras ilustrado por dez composições. E nelas, a artista imprimi seu lado pop. “Eu sabia que precisava atualizar o que eu cantava com o que eu ouvia. Queria estar na playlist (lista de canções) do que eu ouvia. Sou pop até no jeito de falar e isso precisava vir à tona.”
LP é ilustrado por faixas inéditas, algumas de parceiros que enviaram sugestões para a artista e também releituras, caso de Como Eu Quero, de Leoni e Kid Abelha. Luiza conta que as canções inéditas são autobiográficas. “Foi exatamente em um momento que estava começando um namoro. É um disco que fala de um processo que vivi”, explica Luiza.
Sigo é a faixa que abre o disco e, assim como nas outras, tem a voz de Luiza em primeiro plano. Música que promete não deixar ninguém parado é Insight. Outra que está na obra e já ganha destaque é Sem Pressa, com pitadas de hip hop e que está na trilha da próxima na faixa das 19h da Globo, Haja Coração, que estreia na terça-feira.
Outra que merece destaque é O Meu Amor Mora no Rio, faixa assinada por Pélcio, que remete à sonoridade dos anos 1950 e que promove delicada mistura de música latina com rock. Mas entre as preferidas de Luiza estão as mais pops mesmo, como Você Tem o Dom e Sem Pressa. “Agora, daqui a dois meses, serão outras (as preferidas)”, avisa ela, animada com a turnê que já está em andamento para promover a obra. “Vamos agora é meter o pé na estrada.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luiza Possi renovada

Cantora aposta em formato eletrônico e
grava novo álbum, ‘LP’, na sala de sua casa

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

26/05/2016 | 06:56


 Se fosse para dar um sinônimo ao trabalho musical de Luiza Possi poderia ser renovação. Após lançar em 2013 o disco Sobre Amor e Tempo, aposta que fez em cenário orgânico e contou com produção de Dadi, figura ligada a trabalhos de MPB, agora ela resolve pegar outra via da estrada que trilha, ousar e trabalhar diferente.
Em seu novo álbum, LP,independente, diga-se de passagem, (R$ 19,90, em média), Luiza mergulha em formato eletrônico, dispensa os estúdios de gravação, dá um basta na pressão dos prazos e grava na sala de sua casa. “Começamos os encontros para falar do disco em casa. Um mostrando ao outro as ideias. E com as tecnologias que tínhamos, começamos a gravar e foi ficando como a gente queria. Daí continuamos.” Luiza diz ainda que foi um trabalho em que realmente se abriu para o novo. E a experiência de fazer um disco sem a pressa de um estúdio foi muito boa. “Foi mais leve, bem mais gostoso”, afirma.
Para ajudar na produção, ela contou com a mão do DJ Rodrigo Gorky, que ganhou destaque na música eletrônica com o Bonde do Rolê. “Rodrigo virou meu melhor amigo”, revela a artista.
Segundo Luiza, tirando uma coisa ou outra, como um violão e um trombone, toda a atmosfera do disco foi criada no universo eletrônico. “O lema era não dizer não para nada”, diz.
LP, que faz menção às iniciais do nome da artista, também remete ao bom e velho disco de vinil long play. Luiza conta que a sugestão é para que as pessoas ouçam mesmo o disco, com calma, como se fazia antes, quando o único formato era o vinil.
O álbum chega às prateleiras ilustrado por dez composições. E nelas, a artista imprimi seu lado pop. “Eu sabia que precisava atualizar o que eu cantava com o que eu ouvia. Queria estar na playlist (lista de canções) do que eu ouvia. Sou pop até no jeito de falar e isso precisava vir à tona.”
LP é ilustrado por faixas inéditas, algumas de parceiros que enviaram sugestões para a artista e também releituras, caso de Como Eu Quero, de Leoni e Kid Abelha. Luiza conta que as canções inéditas são autobiográficas. “Foi exatamente em um momento que estava começando um namoro. É um disco que fala de um processo que vivi”, explica Luiza.
Sigo é a faixa que abre o disco e, assim como nas outras, tem a voz de Luiza em primeiro plano. Música que promete não deixar ninguém parado é Insight. Outra que está na obra e já ganha destaque é Sem Pressa, com pitadas de hip hop e que está na trilha da próxima na faixa das 19h da Globo, Haja Coração, que estreia na terça-feira.
Outra que merece destaque é O Meu Amor Mora no Rio, faixa assinada por Pélcio, que remete à sonoridade dos anos 1950 e que promove delicada mistura de música latina com rock. Mas entre as preferidas de Luiza estão as mais pops mesmo, como Você Tem o Dom e Sem Pressa. “Agora, daqui a dois meses, serão outras (as preferidas)”, avisa ela, animada com a turnê que já está em andamento para promover a obra. “Vamos agora é meter o pé na estrada.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;