Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Quatro são indiciados por morte causada pelo Celobar


Do Diário OnLine

13/02/2004 | 00:12


A Polícia Civil indiciou, nesta quinta-feira, quatro funcionários do laboratório Enila por uma das mortes provocadas pelo medicamento Celobar, utilizado como contraste em exames radiográficos. O diretor-presidente Márcio D'Icarahi, o químico responsável pelo laboratório, Antônio Carlos Fonseca, a farmacêutica Márcia Fernandes e o químico Vagner Teixeira vão responder criminalmente pela morte da cabeleireira Aldenora Izídio da Silva, 56 anos. Todos poderão pegar até 30 anos de cadeia.

Dificilmente os acusados vão escapar de algum tipo de condenação, já que o caso de Aldenora foi apenas o primeiro. Ainda existem outros oito corpos, só em Goiás, na espera da exumação para definir se as mortes ocorreram por conta do uso do medicamento Celobar.

Exames realizados em agosto do ano passado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia concluíram que, das 11 amostras analisadas do medicamento, dez apresentavam índices fatais de bário. Suspeita-se que o contraste tenha provocado a morte de até 22 pessoas em todo o país.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;