Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Billings terá fiscalização integrada só em 2011


André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/12/2010 | 07:19


A expectativa do governo do Estado de iniciar até o fim do ano o trabalho de fiscalização integrada nas represas Billings e Guarapiranga não será cumprida. A minuta que normatiza a criação do grupo só será concluída hoje, em reunião na Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Após a finalização, o documento será remetido ao Palácio dos Bandeirantes e às prefeituras que são banhadas pelas duas bacias para assinatura do convênio.

O acordo prevê a criação de grupos, formados por funcionários de órgãos do governo do Estado e dos municípios, que irá inspecionar a ocupação e a preservação da área dos mananciais.

A concepção deste instrumento é um desdobramento da Lei de Proteção aos Mananciais, de 1997, e das leis específicas da Billings, de 2009, e da Guarapiranga, de 2006.

Quando os encontros para a criação dos grupos foram iniciados, em março, a perspectiva era de que em dezembro os integrantes já estivessem capacitados e desenvolvendo as primeiras tarefas em campo.

Segundo o coordenador do Grupo de Trabalho Billings e Guarapiranga, Rodrigo Castanho, o atraso se deve às eleições realizadas em outubro e à mudança nas propostas.

Agora, além do GFI (Grupo de Fiscalização Integrada), as duas bacias também terão um CPE (Comitê de Planejamento Estratégico), que foi desenvolvido no decorrer das reuniões.

Castanho explica que a criação deste segundo grupo surgiu "em função da necessidade de planejar ações, não só de fiscalização, que, por si só, não resolvem nada."

Por essa razão, o coordenador considera que o atraso foi provocado por um bom motivo. A nova expectativa é de que as atividades tenham início ainda no primeiro semestre de 2011.

Os grupos terão poder de polícia administrativa, segundo o coordenador, podendo aplicar multas e sanções.

Cada grupos contará com 22 componentes. O contingente que atuará Represa Billings será composto por integrantes designados pelas prefeituras de Santo André, São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, além da Capital.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Billings terá fiscalização integrada só em 2011

André Vieira
Do Diário do Grande ABC

08/12/2010 | 07:19


A expectativa do governo do Estado de iniciar até o fim do ano o trabalho de fiscalização integrada nas represas Billings e Guarapiranga não será cumprida. A minuta que normatiza a criação do grupo só será concluída hoje, em reunião na Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Após a finalização, o documento será remetido ao Palácio dos Bandeirantes e às prefeituras que são banhadas pelas duas bacias para assinatura do convênio.

O acordo prevê a criação de grupos, formados por funcionários de órgãos do governo do Estado e dos municípios, que irá inspecionar a ocupação e a preservação da área dos mananciais.

A concepção deste instrumento é um desdobramento da Lei de Proteção aos Mananciais, de 1997, e das leis específicas da Billings, de 2009, e da Guarapiranga, de 2006.

Quando os encontros para a criação dos grupos foram iniciados, em março, a perspectiva era de que em dezembro os integrantes já estivessem capacitados e desenvolvendo as primeiras tarefas em campo.

Segundo o coordenador do Grupo de Trabalho Billings e Guarapiranga, Rodrigo Castanho, o atraso se deve às eleições realizadas em outubro e à mudança nas propostas.

Agora, além do GFI (Grupo de Fiscalização Integrada), as duas bacias também terão um CPE (Comitê de Planejamento Estratégico), que foi desenvolvido no decorrer das reuniões.

Castanho explica que a criação deste segundo grupo surgiu "em função da necessidade de planejar ações, não só de fiscalização, que, por si só, não resolvem nada."

Por essa razão, o coordenador considera que o atraso foi provocado por um bom motivo. A nova expectativa é de que as atividades tenham início ainda no primeiro semestre de 2011.

Os grupos terão poder de polícia administrativa, segundo o coordenador, podendo aplicar multas e sanções.

Cada grupos contará com 22 componentes. O contingente que atuará Represa Billings será composto por integrantes designados pelas prefeituras de Santo André, São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, além da Capital.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;