Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Natação e judô colocam Brasil em sexto na China


Dérek Bittencourt
Especial para o Diário

09/09/2008 | 07:10


Dois ouros e um bronze. Este foi o saldo brasileiro de ontem nos Jogos Paraolímpicos de Pequim. As duas medalhas douradas foram conquistadas na natação, por Daniel Dias e André Brasil, enquanto Daniele Silva ficou com a terceira posição no judô. Os resultados levaram o Brasil para o sexto lugar no quadro de medalhas. Com três ouros, uma prata e dois bronzes, o País está atrás apenas de China, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Austrália e Canadá, respectivamente.

Repetindo o resultado dos Jogos Paraolímpicos de Atenas, em 2004, Daniele Silva ganhou a medalha de bronze da categoria até 57 kg após vencer Mounia Karkar, da Argélia. Já Lúcia Teixeira perdeu suas duas lutas e foi eliminada da competição.

André Brasil foi o primeiro a entrar na piscina na final dos 100 m borboleta, categoria S10. Com o tempo de 56s14 o brasileiro bateu o recorde mundial, que pertencia a ele mesmo, alcançada no Parapan do Rio, no ano passado. O espanhol David Levecq ficou em segundo (58s53) e o holandês Mike van der Zanden foi o terceiro (59s39).

Confiante, Brasil, que ainda disputará sete provas nesta Paraolimpíada, destacou que sonhou com a medalha e que a dedicou à sua mãe. "Tive um sonho esta noite e foi exatamente esta cena. Apontei para a minha mãe após a prova. Foi a primeira vez que fiz isso em Pequim. Ainda faltam sete."

Na seqüência foi a vez de Daniel Dias cair na água e garantir a sua segunda medalha dourada nos Jogos. Após vencer os 100 m livre, o nadador realizou uma prova muito disputada com o chinês Junquan He, atual recordista mundial, na final dos 50 m costas da categoria S5. A decisão foi na batida e com o tempo de 35s28 o brasileiro levou vantagem, em uma prova de recuperação incrível, que terminou com He na segunda posição. O bronze foi para Zsolt Vereczkei, da Hungria.

No atletismo masculino, Lucas Prado se classificou para a semifinal dos 100 m rasos na categoria T11 com a quebra do recorde mundial, ao completar a bateria em 11s19. No feminino, as brasileiras Terezinha Guilhermina e Ádria Santos garantiram vaga na final dos 100 m rasos, ambas da classe T11.

Já no lançamento de dardo, por pouco Paulo Souza não subiu ao pódio. O brasileiro garantiu o quarto lugar da classe F35-36 com a marca de 39,72 m.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Natação e judô colocam Brasil em sexto na China

Dérek Bittencourt
Especial para o Diário

09/09/2008 | 07:10


Dois ouros e um bronze. Este foi o saldo brasileiro de ontem nos Jogos Paraolímpicos de Pequim. As duas medalhas douradas foram conquistadas na natação, por Daniel Dias e André Brasil, enquanto Daniele Silva ficou com a terceira posição no judô. Os resultados levaram o Brasil para o sexto lugar no quadro de medalhas. Com três ouros, uma prata e dois bronzes, o País está atrás apenas de China, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Austrália e Canadá, respectivamente.

Repetindo o resultado dos Jogos Paraolímpicos de Atenas, em 2004, Daniele Silva ganhou a medalha de bronze da categoria até 57 kg após vencer Mounia Karkar, da Argélia. Já Lúcia Teixeira perdeu suas duas lutas e foi eliminada da competição.

André Brasil foi o primeiro a entrar na piscina na final dos 100 m borboleta, categoria S10. Com o tempo de 56s14 o brasileiro bateu o recorde mundial, que pertencia a ele mesmo, alcançada no Parapan do Rio, no ano passado. O espanhol David Levecq ficou em segundo (58s53) e o holandês Mike van der Zanden foi o terceiro (59s39).

Confiante, Brasil, que ainda disputará sete provas nesta Paraolimpíada, destacou que sonhou com a medalha e que a dedicou à sua mãe. "Tive um sonho esta noite e foi exatamente esta cena. Apontei para a minha mãe após a prova. Foi a primeira vez que fiz isso em Pequim. Ainda faltam sete."

Na seqüência foi a vez de Daniel Dias cair na água e garantir a sua segunda medalha dourada nos Jogos. Após vencer os 100 m livre, o nadador realizou uma prova muito disputada com o chinês Junquan He, atual recordista mundial, na final dos 50 m costas da categoria S5. A decisão foi na batida e com o tempo de 35s28 o brasileiro levou vantagem, em uma prova de recuperação incrível, que terminou com He na segunda posição. O bronze foi para Zsolt Vereczkei, da Hungria.

No atletismo masculino, Lucas Prado se classificou para a semifinal dos 100 m rasos na categoria T11 com a quebra do recorde mundial, ao completar a bateria em 11s19. No feminino, as brasileiras Terezinha Guilhermina e Ádria Santos garantiram vaga na final dos 100 m rasos, ambas da classe T11.

Já no lançamento de dardo, por pouco Paulo Souza não subiu ao pódio. O brasileiro garantiu o quarto lugar da classe F35-36 com a marca de 39,72 m.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;