Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil despenca no Mundial e leva 'goleada' da Espanha


Fernão Silveira
Do Diário OnLine

07/09/2002 | 00:11


A seleção masculina de basquete do Brasil perdeu por 105 a 89 para a Espanha, nesta sexta-feira, em Indianápolis (EUA), e deu adeus à possibilidade de conseguir o 5º lugar no Mundial. Foi a terceira derrota seguida dos comandados de Hélio Rubens Garcia na competição. A briga agora é pela 7ª posição no torneio, às 23h45, contra Porto Rico (que perdeu por 84 a 74 para os Estados Unidos).

Além de perder a chance de sair do Mundial com o 5º lugar, a seleção brasileira de basquete complicou suas chances de conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos de Atenas/2004. A derrota para a Espanha tirou da América uma vaga na Olimpíada. Agora, apenas três credenciais para o continente estarão em jogo no Pré-Olímpico, com dois times fortemente favoritos (Argentina e Estados Unidos).

O técnico Hélio Rubens Garcia havia estabelecido como objetivo maior conquistar um lugar entre as oito melhores seleções do mundo. Curiosamente, logo depois que o Brasil conseguiu essa condição, foram quatro derrotas seguidas no torneio. Depois de vitórias expressivas contra Líbano, Turquia, Porto Rico, a seleção perdeu para Espanha, Iugoslávia, Argentina e Espanha de novo. Hélio Rubens já se queixou com seus jogadores da falta de motivação mostrada depois da classificação para as quartas-de-final.

"Acredito que a nossa campanha foi dentro das expectativas. O campeonato foi bem nivelado. Os Estados Unidos estão disputando de 5º a 8º lugar e vemos a Turquia, vice-campeã européia, buscando uma posição do 9º ao 12º. Isso nos mostra o grau de dificuldade deste Mundial", afirmou o treinador nesta sexta, após a segunda derrota diante da Espanha.

Sem seu principal pontuador, o ala/armador Marcelinho (com dores musculares na perna direita), o técnico Hélio Rubens teve de revezar os principiantes Alex e Tiago Spliter no time titular. O Brasil até conseguiu seguir de perto a Espanha no placar. Mas durou pouco. Os europeus abriram vantagem de 14 pontos já no segundo quarto – diferença que caiu para sete na virada para o segundo tempo (54 a 47).

Mas a Espanha voltou esmagadora no terceiro período, com um Brasil apático e nervoso em quadra. Aproveitando o mau momento dos brasileiros, os experientes espanhóis tentaram provocar os adversários durante várias ocasiões e quase arranjaram briga. Com a bola quicando, a diferença entre Brasil e Espanha no placar flutuou sempre entre 14 e 20 pontos, dependendo de ligeiras melhorias na marcação da equipe de Hélio Rubens.

Os maiores nomes do jogo foram Navarro (cestinha, com 22 pontos), Pau Gasol (21) e Garbajosa (16). O destaque brasileiro foi Rogério, autor de 19 pontos, seguido de Alex (17) e Tiago Spliter (13).

Para a partida deste sábado, valendo o 7º lugar, o Brasil não contará com o ala Vanderlei, que sofreu uma luxação no ombro esquerdo, e provavelmente ainda não terá Marcelinho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil despenca no Mundial e leva 'goleada' da Espanha

Fernão Silveira
Do Diário OnLine

07/09/2002 | 00:11


A seleção masculina de basquete do Brasil perdeu por 105 a 89 para a Espanha, nesta sexta-feira, em Indianápolis (EUA), e deu adeus à possibilidade de conseguir o 5º lugar no Mundial. Foi a terceira derrota seguida dos comandados de Hélio Rubens Garcia na competição. A briga agora é pela 7ª posição no torneio, às 23h45, contra Porto Rico (que perdeu por 84 a 74 para os Estados Unidos).

Além de perder a chance de sair do Mundial com o 5º lugar, a seleção brasileira de basquete complicou suas chances de conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos de Atenas/2004. A derrota para a Espanha tirou da América uma vaga na Olimpíada. Agora, apenas três credenciais para o continente estarão em jogo no Pré-Olímpico, com dois times fortemente favoritos (Argentina e Estados Unidos).

O técnico Hélio Rubens Garcia havia estabelecido como objetivo maior conquistar um lugar entre as oito melhores seleções do mundo. Curiosamente, logo depois que o Brasil conseguiu essa condição, foram quatro derrotas seguidas no torneio. Depois de vitórias expressivas contra Líbano, Turquia, Porto Rico, a seleção perdeu para Espanha, Iugoslávia, Argentina e Espanha de novo. Hélio Rubens já se queixou com seus jogadores da falta de motivação mostrada depois da classificação para as quartas-de-final.

"Acredito que a nossa campanha foi dentro das expectativas. O campeonato foi bem nivelado. Os Estados Unidos estão disputando de 5º a 8º lugar e vemos a Turquia, vice-campeã européia, buscando uma posição do 9º ao 12º. Isso nos mostra o grau de dificuldade deste Mundial", afirmou o treinador nesta sexta, após a segunda derrota diante da Espanha.

Sem seu principal pontuador, o ala/armador Marcelinho (com dores musculares na perna direita), o técnico Hélio Rubens teve de revezar os principiantes Alex e Tiago Spliter no time titular. O Brasil até conseguiu seguir de perto a Espanha no placar. Mas durou pouco. Os europeus abriram vantagem de 14 pontos já no segundo quarto – diferença que caiu para sete na virada para o segundo tempo (54 a 47).

Mas a Espanha voltou esmagadora no terceiro período, com um Brasil apático e nervoso em quadra. Aproveitando o mau momento dos brasileiros, os experientes espanhóis tentaram provocar os adversários durante várias ocasiões e quase arranjaram briga. Com a bola quicando, a diferença entre Brasil e Espanha no placar flutuou sempre entre 14 e 20 pontos, dependendo de ligeiras melhorias na marcação da equipe de Hélio Rubens.

Os maiores nomes do jogo foram Navarro (cestinha, com 22 pontos), Pau Gasol (21) e Garbajosa (16). O destaque brasileiro foi Rogério, autor de 19 pontos, seguido de Alex (17) e Tiago Spliter (13).

Para a partida deste sábado, valendo o 7º lugar, o Brasil não contará com o ala Vanderlei, que sofreu uma luxação no ombro esquerdo, e provavelmente ainda não terá Marcelinho.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;