Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano segue investindo em Saúde


Bia Moço
Especial para o Diário

23/08/2017 | 07:00


 Mesmo com o status de rede de Saúde pública referência, a Prefeitura de São Caetano continua a buscar alternativas para melhorar os serviços ofertados pela área. A administração, em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), inaugurou ontem o Centro Ambulatorial Universitário no Hospital São Caetano. A iniciativa, chamada de matriciamento (estratégias inovadoras na organização da atenção primária à Saúde), é a nova ferramenta adotada para tentar melhorar o atendimento à população.

Segundo a estratégia estabelecida com a implementação do Centro Ambulatorial, os alunos de Medicina deverão visitar todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município, acompanhados por professores e médicos da rede municipal. O objetivo é dar aos estudantes a oportunidade de ampliarem o processo de aprendizado com atuação in loco, de modo que possam avaliar o que é possível atender diretamente na unidade e casos que devem ser encaminhados a especialistas.

“O matriciamento pode ser resumido da seguinte forma: especialistas mostram quando é que o caso deve ser encaminhado a determinada especialidade. O que vem para cá são os 15% de casos mais graves, os quais não podem ser resolvidos na UBS”, explica a secretária de Saúde de São Caetano, Regina Maura Zetone.

Conforme os procedimentos adotados na rede pública, antes de passar por qualquer especialidade o usuário deve necessariamente ser atendido em uma UBS e, caso preciso, é encaminhado a uma especialista. Isso acontece pelo fato de que, na maioria das vezes, o caso pode ser resolvido na própria unidade, pelo clínico, o que evita sobrecarga nos ambulatórios de especialidades.

Segundo a secretária, a iniciativa do centro ambulatorial é justamente preparar os futuros médicos para que tenham condições de avaliar e decidir quando de fato devem encaminhar o caso a um especialista. “É muito comum na rede básica a conduta do encaminhamento. Quase sempre são queixas simples, de tratamento básico, que o próprio clínico poderia resolver. O que virá para cá (Hospital São Caetano)? Situações mais complicadas, aquelas que o clínico de fato não possa resolver na UBS”, explica.

Para o prefeito José Auricchio Junior (PSDB), tanto o poder público quanto a USCS procuram cada vez mais se ajustar ao conceito de matriciamento. “O que é universidade? É uma instituição que ensina, pesquisa e presta serviços. A USCS está exatamente nesse tripé. A Prefeitura poder participar ativamente desse sistema é muito bom, e a população é quem será beneficiada.”

Estudo realizado pela consultoria Urban Systems, que destacou as 50 cidades do País que mais têm inovado e apresentado resultados positivos na área da Saúde, São Caetano ficou em terceiro lugar em razão dos investimentos para humanizar o atendimento e dar melhores condições a usuários e profissionais do setor. “A Saúde sempre foi nosso compromisso maior com a população, e não vai deixar de ser. Cada ação que a gente consegue construir fortalece o sistema. Aqui tem mais uma ação desse tipo”, disse o prefeito, que é médico.

João Carlos da Silva Bizario, gestor do curso de Medicina da USCS, acrescenta que poucas cidades contam com esse sistema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;