Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Polícia espera mais de 30 mil pessoas no Centenário


Analy Cristofani
Do Diário do Grande ABC
Enviada a Montevidéu

02/03/2004 | 00:59


O São Caetano reconheceu o bom gramado do Centenário no final da tarde desta segunda-feira. Alguns turistas acompanharam de perto o trabalho leve comandado pelo técnico Muricy Ramalho. Dois italianos que foram conhecer o estádio (pagaram R$ 1,50 o bilhete para ver de perto) ficaram para assistir.

O policial que fez a proteção dos jogadores, torcedor do Nacional, mostrou solidariedade e quer ver o Azulão vencer. Gustavo Bello garante mais de 100 policiais para a partida desta noite, além daqueles que vão trabalhar nas redondezas. Segundo ele, o Centenário será dividido ao meio para as duas torcidas. Quando soube que apenas três torcedores da Sangue Azul vão acompanhar o jogo, disse que a programação não mudaria. "Estará dividido do mesmo jeito."

São esperados mais de 30 mil carboneros – apelido dos torcedores do Peñarol porque trabalhavam na linha de trem, com carvão – no estádio e muita cantoria. O Centenário tem capacidade para 65 mil pessoas.

O técnico Muricy Ramalho proibiu a entrada de jornalistas uruguaios no treino. Apenas após o trabalho recreativo foi permitido que a imprensa entrasse para entrevistar os jogadores. Os jornalistas questionavam ainda a saída de Tite, que esteve no Centenário com o Grêmio. Apesar de reserva, Somália era o mais procurado pelos profissionais da imprensa.

O zagueiro Gustavo, que já esteve no Centenário em 2000, quando o Atlético-PR encarou o Nacional e venceu por 3 a 0, comparou a emoção sendo a mesma que pisar pela primeira vez no Maracanã. "É claro que tem toda uma história do estádio da primeira Copa do Mundo. É legal por isso, é como jogar pela primeira vez no Maracanã", disse o zagueiro, que deve entrar como terceiro homem na defesa.

Outro reconhecimento – Alguns jogadores do Peñarol precisaram de autorização dos administradores do estádio para que pudessem reconhecer o gramado do Centenário. Apesar de estarem no seu país, alguns jovens atletas do Peñarol jamais pisaram no gramado do maior estádio uruguaio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;