Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Seccional diz que Delamare é alvo de ação policial contínua

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

19/11/2016 | 07:07


O delegado da 2ª Seccional Sul, Jorge Carrasco, afirmou que foi iniciada uma operação policial na Avenida Almirante Delamare. A via, que liga o Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, a São Caetano, foi palco de arrastão na noite de quarta-feira, feito por cerca de 20 homens. Ontem, equipe do Diário esteve no local e, ao contrário de quinta-feira, não registrou a presença de viaturas nem ronda, apenas base móvel da Polícia Militar.

Carrasco afirmou que o problema da área já vem de algum tempo, principalmente por causa do entorno da via. “Ali tem ostensividade. A PM faz grandes operações na área, mas o que dificulta é que a comunidade é muito grande e eles (criminosos) se deslocam. É uma situação complexa e pontual, já que facilmente eles (assaltantes) entram pelas vielas. Estamos investigando.”

O delegado também destacou que investigações sobre os crimes observados ao longo da via, feitas anteriormente ao episódio desta semana, apontaram problema grave: a maior parte dos criminosos da região é composta por menores, que utilizam simulacro de arma de fogo.

Ele também chamou a atenção para a importância do registro do boletim de ocorrência. “A população não deve se intimidar. Já pegamos um menor e recuperamos bens. Por medo, há pessoas que não vêm ao distrito. Mas para que eu possa formalizar (o crime) tenho que ter vítima”, afirmou.

Até ontem, ninguém havia registrado boletim em consequência do arrastão, que foi filmado por quem passava pelo local. “Ação já está tendo, mas o delito migra de acordo com a oportunidade. Medo não se deve ter e não precisa evitar (a via). Recomendo que quem participou daquele momento vá à delegacia. Já está havendo preocupação diuturna com o local”, concluiu. (colaborou Sérgio Vieira) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seccional diz que Delamare é alvo de ação policial contínua

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

19/11/2016 | 07:07


O delegado da 2ª Seccional Sul, Jorge Carrasco, afirmou que foi iniciada uma operação policial na Avenida Almirante Delamare. A via, que liga o Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, a São Caetano, foi palco de arrastão na noite de quarta-feira, feito por cerca de 20 homens. Ontem, equipe do Diário esteve no local e, ao contrário de quinta-feira, não registrou a presença de viaturas nem ronda, apenas base móvel da Polícia Militar.

Carrasco afirmou que o problema da área já vem de algum tempo, principalmente por causa do entorno da via. “Ali tem ostensividade. A PM faz grandes operações na área, mas o que dificulta é que a comunidade é muito grande e eles (criminosos) se deslocam. É uma situação complexa e pontual, já que facilmente eles (assaltantes) entram pelas vielas. Estamos investigando.”

O delegado também destacou que investigações sobre os crimes observados ao longo da via, feitas anteriormente ao episódio desta semana, apontaram problema grave: a maior parte dos criminosos da região é composta por menores, que utilizam simulacro de arma de fogo.

Ele também chamou a atenção para a importância do registro do boletim de ocorrência. “A população não deve se intimidar. Já pegamos um menor e recuperamos bens. Por medo, há pessoas que não vêm ao distrito. Mas para que eu possa formalizar (o crime) tenho que ter vítima”, afirmou.

Até ontem, ninguém havia registrado boletim em consequência do arrastão, que foi filmado por quem passava pelo local. “Ação já está tendo, mas o delito migra de acordo com a oportunidade. Medo não se deve ter e não precisa evitar (a via). Recomendo que quem participou daquele momento vá à delegacia. Já está havendo preocupação diuturna com o local”, concluiu. (colaborou Sérgio Vieira) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;