Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Kassab dá aval de R$ 27 mi para Mobilidade na região

Ministro das Cidades assinou autorização do aporte para contratação de projeto executivo dos corredores


Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

04/03/2016 | 07:00


O ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), formalizou autorização, em Brasília, do repasse de R$ 27,56 milhões, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), para início do plano de Mobilidade Urbana na região, firmado pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Com a assinatura, sacramentada com atraso, mediante a crise financeira no País, o Planalto libera o aporte para elaboração do projeto executivo dos corredores de ônibus e do Centro de Controle Operacional. O aval, segundo o pessedista, será publicado nos próximos dias no Diário Oficial da União. Ao todo serão repassados R$ 31,6 milhões às 21 obras de infraestrutura.

A chancela de Kassab foi dada na quarta-feira. “É mais uma etapa para cumprimento do programa, de R$ 31 milhões no total, ficando autorizada a contratação do projeto. Ainda faltam R$ 4 milhões, que estão em análise. A importância é que esse investimento se dá mesmo em momento de dificuldade (econômica)”, sustentou o ministro, em entrevista exclusiva ao Diário. A previsão da entidade regional era que o valor completo fosse liberado ainda no ano passado diante da assinatura, uma vez que o anúncio de sinal verde da União ocorreu pelo próprio pessedista na sede do Consórcio em novembro. Do montante geral estimado, R$ 26,4 milhões são para projetos de engenharia, além de R$ 5,2 milhões ao centro de operações.

A liberação é referente à primeira etapa do empreendimento. Os trechos prioritários contemplam o Eixo Avenidas Guido Aliberti/ Lauro Gomes/ Marginal Córrego Taioca (Santo André, São Bernardo e São Caetano), o Corredor Sudeste (São Caetano, Santo André, Mauá e Ribeirão Pires), a Ligação Leste-Oeste (Diadema) e o Corredor Alvarenga/Robert Kennedy/Couros (São Bernardo). Não há prazos estabelecidos para que o plano seja executado.

A licitação dos projetos, que serão concluídos em 18 meses, já foi realizada. As intervenções, no mínimo, começarão apenas no início do próximo mandato. A entidade regional fechará contrato com o Consórcio Corredores ABC, vencedor da concorrência pública.

Kassab minimizou o tom quando tratou sobre a demora do Planalto para dar andamento à proposta. Para o chefe da Pasta, esse tempo burocrático é natural na administração pública. “Quaisquer projetos de complexidade, assim como esses, que são caros sempre deixam os prefeitos em clima de ansiedade”, ponderou o ex-gestor da prefeitura de São Paulo (2006-2012). O período de instabilidade do governo federal tem obstruído o financiamento de obras nos Estados e municípios.

Rio Grande da Serra, gerida pelo prefeito Gabriel Maranhão (PSDB), foi a única cidade do Grande ABC que, até agora, recebeu recursos do PAC Mobilidade para implantação de corredor de ônibus, orçado em R$ 44,4 milhões. Apesar da situação local, o repasse também encontra-se com prazo esticado. Somente parte da verba – cerca de R$ 8 milhões – entrou no caixa para a realização das intervenções. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;