Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Alaíde quase manteve mulher de algoz de Atila


Raphael Rocha

31/05/2019 | 07:00


Mulher do autor do pedido de impeachment que cassou o mandato de Atila Jacomussi (PSB) foi nomeada e depois exonerada do cargo, como mostrou este Diário, na edição de ontem. Jenifer Freire de Souza, nutricionista, iria receber quase R$ 10 mil para ser adjunta na Secretaria de Segurança Alimentar. Por ser mulher de Davidson Rodrigues de Souza (PSL), o governo Alaíde Damo (MDB) optou por seu desligamento. Porém, ontem, quase que Jenifer continuou no Paço. Quando a portaria de exoneração chegou à mesa da prefeita, Alaíde decidiu manter a funcionária. Disse que era quadro técnico, capacitado, e que não cederia a pressões. Corre-corre se instalou na Prefeitura, já que a própria administração havia se comprometido com a demissão. Após muita confusão e horas de conversa, Alaíde assinou o desligamento de Jenifer, já à tarde. Aliados diretos dizem que não é a primeira vez que a emedebista promete algo, repensa e volta atrás. Como ela mesma disse se inspirar no presidente Jair Bolsonaro (PSL), muita gente da cidade afirma que os recuos estão no pacote.

BASTIDORES

Polêmica
Juíza que decretou a prisão do ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), e seu filho Leandro Marinho (PT) por agressão a um empresário está envolta em polêmica, Débora Faitarone, da 1ª Vara do Júri da Capital, absolveu dois policiais militares acusados de matar um rapaz em frente à sede da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar). A defesa da vítima citou que a decisão de Débora não levou em consideração série de provas de perícia de que houve execução e que a vítima não havia reagido. A polêmica se instalou depois que vazou foto da magistrada ao lado de Major Olímpio (PSL), senador por São Paulo e aliado de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Maninho ficou sete meses preso, mesmo depois de o empresário agredido ter recebido alta médica.

Voo solo
O PDT de Santo André garante que terá candidatura própria ao Paço andreense no ano que vem. Atualmente, a sigla nutre simpatia ao governo de Paulo Serra (PSDB), uma vez o único vereador da legenda, Zezão Mendes (PDT), é considerado da base de sustentação. A ideia dos dirigentes pedetistas, por ora, é lançar Ivo de Lima, empresário da cidade e ex-presidente do PSB andreense. O projeto solo tem como base a mudança na legislação eleitoral, que proibiu coligações proporcionais à Câmara.

ParlAmericas
No último dia do congresso do ParlAmericas, em Ottawa, no Canadá, o deputado federal Alex Manente (Cidadania), de São Bernardo, destacou os debates de como governos pelas Américas têm aproveitado a relação com moradores via redes sociais. “O encontro de governos abertos foi muito interessante, oportunidade de discutir os caminhos para o futuro da relação da sociedade com esses novos mecanismos”, disse o parlamentar, chefe da delegação brasileira no país.

Nomeação
Com passagem bastante controversa em cargo de destaque no Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini, em Mauá, quando o prefeito da cidade era Atila Jacomussi (PSB), a ex-diretora Lucy de Souza Lima foi nomeada assessora especial da presidência da Câmara, a cargo de Vanderley Cavalcante da Silva, o Neycar (SD). Entretanto, ela tem prestado serviços ao vereador Irmão Ozelito (SD).

Parabenizou
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), fez questão de parabenizar a reeleição do ex-vereador Cidão do Sindicato (SD) como mandatário do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano. “Reconhecimento ao seu trabalho, empenho na defesa dos trabalhadores do setor automotivo, em especial por sua luta na manutenção da GM (General Motors) em nossa cidade”, escreveu.

Pedido
O comentário no Legislativo de São Bernardo ontem foi que o prefeito Orlando Morando (PSDB) teria pedido para a mesa diretora para não colocar as contas do ex-prefeito Luiz Marinho (PT) para votação para não ir para Brasília com derrota na Câmara antes da reunião da executiva nacional do PSDB. Morando foi indicado pelo governador João Doria (PSDB) para compor o grupo nacional da legenda. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alaíde quase manteve mulher de algoz de Atila

Raphael Rocha

31/05/2019 | 07:00


Mulher do autor do pedido de impeachment que cassou o mandato de Atila Jacomussi (PSB) foi nomeada e depois exonerada do cargo, como mostrou este Diário, na edição de ontem. Jenifer Freire de Souza, nutricionista, iria receber quase R$ 10 mil para ser adjunta na Secretaria de Segurança Alimentar. Por ser mulher de Davidson Rodrigues de Souza (PSL), o governo Alaíde Damo (MDB) optou por seu desligamento. Porém, ontem, quase que Jenifer continuou no Paço. Quando a portaria de exoneração chegou à mesa da prefeita, Alaíde decidiu manter a funcionária. Disse que era quadro técnico, capacitado, e que não cederia a pressões. Corre-corre se instalou na Prefeitura, já que a própria administração havia se comprometido com a demissão. Após muita confusão e horas de conversa, Alaíde assinou o desligamento de Jenifer, já à tarde. Aliados diretos dizem que não é a primeira vez que a emedebista promete algo, repensa e volta atrás. Como ela mesma disse se inspirar no presidente Jair Bolsonaro (PSL), muita gente da cidade afirma que os recuos estão no pacote.

BASTIDORES

Polêmica
Juíza que decretou a prisão do ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), e seu filho Leandro Marinho (PT) por agressão a um empresário está envolta em polêmica, Débora Faitarone, da 1ª Vara do Júri da Capital, absolveu dois policiais militares acusados de matar um rapaz em frente à sede da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar). A defesa da vítima citou que a decisão de Débora não levou em consideração série de provas de perícia de que houve execução e que a vítima não havia reagido. A polêmica se instalou depois que vazou foto da magistrada ao lado de Major Olímpio (PSL), senador por São Paulo e aliado de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Maninho ficou sete meses preso, mesmo depois de o empresário agredido ter recebido alta médica.

Voo solo
O PDT de Santo André garante que terá candidatura própria ao Paço andreense no ano que vem. Atualmente, a sigla nutre simpatia ao governo de Paulo Serra (PSDB), uma vez o único vereador da legenda, Zezão Mendes (PDT), é considerado da base de sustentação. A ideia dos dirigentes pedetistas, por ora, é lançar Ivo de Lima, empresário da cidade e ex-presidente do PSB andreense. O projeto solo tem como base a mudança na legislação eleitoral, que proibiu coligações proporcionais à Câmara.

ParlAmericas
No último dia do congresso do ParlAmericas, em Ottawa, no Canadá, o deputado federal Alex Manente (Cidadania), de São Bernardo, destacou os debates de como governos pelas Américas têm aproveitado a relação com moradores via redes sociais. “O encontro de governos abertos foi muito interessante, oportunidade de discutir os caminhos para o futuro da relação da sociedade com esses novos mecanismos”, disse o parlamentar, chefe da delegação brasileira no país.

Nomeação
Com passagem bastante controversa em cargo de destaque no Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini, em Mauá, quando o prefeito da cidade era Atila Jacomussi (PSB), a ex-diretora Lucy de Souza Lima foi nomeada assessora especial da presidência da Câmara, a cargo de Vanderley Cavalcante da Silva, o Neycar (SD). Entretanto, ela tem prestado serviços ao vereador Irmão Ozelito (SD).

Parabenizou
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), fez questão de parabenizar a reeleição do ex-vereador Cidão do Sindicato (SD) como mandatário do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano. “Reconhecimento ao seu trabalho, empenho na defesa dos trabalhadores do setor automotivo, em especial por sua luta na manutenção da GM (General Motors) em nossa cidade”, escreveu.

Pedido
O comentário no Legislativo de São Bernardo ontem foi que o prefeito Orlando Morando (PSDB) teria pedido para a mesa diretora para não colocar as contas do ex-prefeito Luiz Marinho (PT) para votação para não ir para Brasília com derrota na Câmara antes da reunião da executiva nacional do PSDB. Morando foi indicado pelo governador João Doria (PSDB) para compor o grupo nacional da legenda. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;