Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A politização sobre o projeto do Semasa


Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

11/05/2019 | 07:00


Protocolado nesta semana, o projeto de lei da Prefeitura de Santo André buscando aval legislativo para firmar acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para zerar a dívida bilionária do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) virou alvo de embate político. As forças eleitorais da cidade se movimentaram e, cada um ao seu estilo, tentam capitalizar politicamente com a proposta – seja defendendo a parceria, seja atacando o acordo. Mas algumas posturas chamam atenção porque deixam de lado o verdadeiro debate, de esmiuçar se a propositura é boa ou não. Exemplo disso foi adesão pública do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Santo André à CPI proposta pela bancada do PT para investigar contratos apenas de 2017 para cá – ou seja, eximindo governos petistas. A dívida, hoje em R$ 3,4 bilhões, remonta de decisão do prefeito Celso Daniel (morto em 2002) de não pagar o valor integral da água adquirida da Sabesp. Então, por que não investigar isso?

Lado a lado
Outro fato que chamou atenção foi a união de discursos contra o projeto do governo para fechar acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O texto colocou no mesmo palanque crítico figuras que até então nunca caminharam sozinhas, como integrantes do Psol, lideranças do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos de Santo André), vereadores petistas, o ex-secretário Ailton Lima (PSD). Eles asseguram que a crítica conjunta é pontual e tem endereço: o décimo andar do Paço.

CPI
Autor de outro pedido de CPI, o vereador Professor Minhoca (PSDB) está otimista sobre o avanço de sua proposta de apuração sobre a relação Sabesp-Semasa. O objeto de sua comissão é saber se houve desvio de recursos ao longo dos anos – desde 1989 –, já que a conta de água ao munícipe chega com valor integral, mas o Semasa não pagava a quantia total cobrada pela Sabesp pelo metro cúbico. O documento conta com 11 assinaturas. Há possibilidade de adesão de mais na sessão de terça-feira.

Audiência pública
O deputado federal e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) estará em Santo André na segunda-feira para capitanear audiência pública que debaterá o impacto da reforma da Previdência para as mulheres. O evento começa às 19h, na Câmara (Praça IV Centenário, Centro) e trará panorama de como a proposta do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai afetar a aposentadoria delas.

Oficinas de formação política
O Centro de Memória do Grande ABC dá início hoje à série de oficinas de formação política. A primeira aula começa às 10h, com o pesquisador Cláudio Noronha, e terá como tema ‘O Jogo da Dominação e a Reprodução de Valores’, estudando o trabalho de Pierre Bourdieu (1930-2002). As atividades acontecerão na sede social do Sindicato dos Bancários do ABC (Rua Xavier de Toledo, 268, Centro). Serão oito módulos até o fim do ano.

Resposta
O ex-vereador e ex-prefeiturável de Diadema Vaguinho do Conselho (PRB) procurou a coluna para dizer que não mantém conversas com integrantes do PT nem com o prefeito Lauro Michels (PV) visando a eleição de 2020. Na edição de ontem, a coluna mostrou que o nome do republicano tem circulado como possibilidade de aliado entre as duas forças políticas da cidade.

Plantão em Ribeirão
Os cartórios eleitorais de Ribeirão Pires abrem hoje, em esquema de plantão do cadastro biométrico obrigatório de eleitores da cidade. Segundo a Prefeitura, cerca de 60 pessoas não fizeram a biometria. Os postos ficarão abertos das 8h às 13h. Eles estão localizados na Rua Domingos Balzani, 66, Centro (183ª Zona Eleitoral); e Rua Ovídio Abrantes, 19, Centro Alto (382ª Zona Eleitoral). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A politização sobre o projeto do Semasa

Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

11/05/2019 | 07:00


Protocolado nesta semana, o projeto de lei da Prefeitura de Santo André buscando aval legislativo para firmar acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para zerar a dívida bilionária do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) virou alvo de embate político. As forças eleitorais da cidade se movimentaram e, cada um ao seu estilo, tentam capitalizar politicamente com a proposta – seja defendendo a parceria, seja atacando o acordo. Mas algumas posturas chamam atenção porque deixam de lado o verdadeiro debate, de esmiuçar se a propositura é boa ou não. Exemplo disso foi adesão pública do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Santo André à CPI proposta pela bancada do PT para investigar contratos apenas de 2017 para cá – ou seja, eximindo governos petistas. A dívida, hoje em R$ 3,4 bilhões, remonta de decisão do prefeito Celso Daniel (morto em 2002) de não pagar o valor integral da água adquirida da Sabesp. Então, por que não investigar isso?

Lado a lado
Outro fato que chamou atenção foi a união de discursos contra o projeto do governo para fechar acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O texto colocou no mesmo palanque crítico figuras que até então nunca caminharam sozinhas, como integrantes do Psol, lideranças do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos de Santo André), vereadores petistas, o ex-secretário Ailton Lima (PSD). Eles asseguram que a crítica conjunta é pontual e tem endereço: o décimo andar do Paço.

CPI
Autor de outro pedido de CPI, o vereador Professor Minhoca (PSDB) está otimista sobre o avanço de sua proposta de apuração sobre a relação Sabesp-Semasa. O objeto de sua comissão é saber se houve desvio de recursos ao longo dos anos – desde 1989 –, já que a conta de água ao munícipe chega com valor integral, mas o Semasa não pagava a quantia total cobrada pela Sabesp pelo metro cúbico. O documento conta com 11 assinaturas. Há possibilidade de adesão de mais na sessão de terça-feira.

Audiência pública
O deputado federal e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) estará em Santo André na segunda-feira para capitanear audiência pública que debaterá o impacto da reforma da Previdência para as mulheres. O evento começa às 19h, na Câmara (Praça IV Centenário, Centro) e trará panorama de como a proposta do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai afetar a aposentadoria delas.

Oficinas de formação política
O Centro de Memória do Grande ABC dá início hoje à série de oficinas de formação política. A primeira aula começa às 10h, com o pesquisador Cláudio Noronha, e terá como tema ‘O Jogo da Dominação e a Reprodução de Valores’, estudando o trabalho de Pierre Bourdieu (1930-2002). As atividades acontecerão na sede social do Sindicato dos Bancários do ABC (Rua Xavier de Toledo, 268, Centro). Serão oito módulos até o fim do ano.

Resposta
O ex-vereador e ex-prefeiturável de Diadema Vaguinho do Conselho (PRB) procurou a coluna para dizer que não mantém conversas com integrantes do PT nem com o prefeito Lauro Michels (PV) visando a eleição de 2020. Na edição de ontem, a coluna mostrou que o nome do republicano tem circulado como possibilidade de aliado entre as duas forças políticas da cidade.

Plantão em Ribeirão
Os cartórios eleitorais de Ribeirão Pires abrem hoje, em esquema de plantão do cadastro biométrico obrigatório de eleitores da cidade. Segundo a Prefeitura, cerca de 60 pessoas não fizeram a biometria. Os postos ficarão abertos das 8h às 13h. Eles estão localizados na Rua Domingos Balzani, 66, Centro (183ª Zona Eleitoral); e Rua Ovídio Abrantes, 19, Centro Alto (382ª Zona Eleitoral). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;