Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bar de Santo André é autuado na madrugada

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Mais de 110 mil inspeções e 1,2 mil autuações ocorreram por descumprimento às normas no Estado desde julho


Do Diário do Grande ABC

26/12/2020 | 16:44


A Equipe de Vigilância Sanitária estadual realizou, na madrugada deste sábado (26),  fiscalização em Santo André, resultando na autuação de estabelecimento que estava em funcionamento, de acordo com o órgão, descumprindo as determinações do Plano São Paulo e as regras sanitárias. No momento da ação, que contou com o apoio da Polícia Militar e da Vigilância municipal, o local funcionava com cerca de 60 pessoas em seu interior que não estavam respeitando o distanciamento social de 1,5 metro e consumidores foram flagrados sem a máscara para proteção facial, mesmo sem estar consumindo alimentos ou bebidas. 

Por isso, o estabelecimento foi autuado por funcionar em data não permitida pelo Plano São Paulo, ficando sujeito às sanções previstas no Código Sanitário - que prevê multa de até R$ 276 mil. Além disso, foi autuado por permitir aglomeração e a presença de pessoas sem máscaras, o que sujeita qualquer local irregular à multa de R$ 5 mil. No último dia 22, o Governo anunciou o retorno de todo o Estado à fase vermelha do Plano São Paulo entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1º e 3 de janeiro em razão de um aumento expressivo do número de casos e óbitos. “Na fase vermelha, apenas os estabelecimentos essenciais podem funcionar. O bar não poderia estar aberto e, pelo descumprimento, recebeu auto de infração que identifica as irregularidades cometidas”, afirmou Elaine Damico coordenadora de fiscalização da Vigilância Sanitária estadual.

O responsável pelo bar alega que estava cumprindo decreto municipal, que permitia funcionamento até às 22h.

AUMENTO DE CASOS

O Governo de São Paulo apresentou, nessa semana, as novas restrições à atividade econômica não essencial para frear o avanço da pandemia nas próximas semanas. Todas as regiões do estado estão em alerta devido à evolução de casos, internações e mortes em decorrência da Covid-19. De acordo com dados da Secretária de Estado da Saúde Saúde, a média diária de casos e mortes por coronavírus cresceu mais de 60% em dezembro, quando foram registrados 7,2 mil casos e 148 novas mortes por dia. Em novembro, as médias eram de 4,3 mil infectados e 91 óbitos.

BALANÇO

O balanço atualizado de fiscalizações realizadas pela Vigilância Sanitária estadual, desde 1º de julho até a primeira quinzena de dezembro supera 110 mil estabelecimentos inspecionados e 1,2 mil autuações. As ações programadas acontecem periodicamente em todo o Estado, assim como as fiscalizações também podem acontecer por meio de denúncias, que podem ser feitas pelo telefone 0800 771 3541, disque-denúncia do CVS. A ligação é gratuita.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bar de Santo André é autuado na madrugada

Mais de 110 mil inspeções e 1,2 mil autuações ocorreram por descumprimento às normas no Estado desde julho

Do Diário do Grande ABC

26/12/2020 | 16:44


A Equipe de Vigilância Sanitária estadual realizou, na madrugada deste sábado (26),  fiscalização em Santo André, resultando na autuação de estabelecimento que estava em funcionamento, de acordo com o órgão, descumprindo as determinações do Plano São Paulo e as regras sanitárias. No momento da ação, que contou com o apoio da Polícia Militar e da Vigilância municipal, o local funcionava com cerca de 60 pessoas em seu interior que não estavam respeitando o distanciamento social de 1,5 metro e consumidores foram flagrados sem a máscara para proteção facial, mesmo sem estar consumindo alimentos ou bebidas. 

Por isso, o estabelecimento foi autuado por funcionar em data não permitida pelo Plano São Paulo, ficando sujeito às sanções previstas no Código Sanitário - que prevê multa de até R$ 276 mil. Além disso, foi autuado por permitir aglomeração e a presença de pessoas sem máscaras, o que sujeita qualquer local irregular à multa de R$ 5 mil. No último dia 22, o Governo anunciou o retorno de todo o Estado à fase vermelha do Plano São Paulo entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1º e 3 de janeiro em razão de um aumento expressivo do número de casos e óbitos. “Na fase vermelha, apenas os estabelecimentos essenciais podem funcionar. O bar não poderia estar aberto e, pelo descumprimento, recebeu auto de infração que identifica as irregularidades cometidas”, afirmou Elaine Damico coordenadora de fiscalização da Vigilância Sanitária estadual.

O responsável pelo bar alega que estava cumprindo decreto municipal, que permitia funcionamento até às 22h.

AUMENTO DE CASOS

O Governo de São Paulo apresentou, nessa semana, as novas restrições à atividade econômica não essencial para frear o avanço da pandemia nas próximas semanas. Todas as regiões do estado estão em alerta devido à evolução de casos, internações e mortes em decorrência da Covid-19. De acordo com dados da Secretária de Estado da Saúde Saúde, a média diária de casos e mortes por coronavírus cresceu mais de 60% em dezembro, quando foram registrados 7,2 mil casos e 148 novas mortes por dia. Em novembro, as médias eram de 4,3 mil infectados e 91 óbitos.

BALANÇO

O balanço atualizado de fiscalizações realizadas pela Vigilância Sanitária estadual, desde 1º de julho até a primeira quinzena de dezembro supera 110 mil estabelecimentos inspecionados e 1,2 mil autuações. As ações programadas acontecem periodicamente em todo o Estado, assim como as fiscalizações também podem acontecer por meio de denúncias, que podem ser feitas pelo telefone 0800 771 3541, disque-denúncia do CVS. A ligação é gratuita.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;