Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Policial de Mauá será vice na disputa pelo Estado

Mulher e negra, Fátima dividirá a chapa com Major Costa e Silva, de direita e conservador


Junior Carvalho
Diário do Grande ABC

13/08/2018 | 07:00


Policial militar de Mauá, Fátima Aparecida Santos de Souza, conhecida como Fátima Pérola Neggra (DC, antes denominado PSDC), 50 anos, foi escolhida como candidata a vice-governadora na chapa do também militar, o major do Exército Adriano Costa e Silva, 41, que disputará o governo do Estado pela mesma sigla.

Com Pérola Neggra na chapa, a região passa a contar com dois representantes na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes. Antes, o ex-prefeito Luiz Marinho (PT, São Bernardo) era nome único do Grande ABC na disputa estadual. O ex-prefeito encabeça a chapa majoritária petista ao lado da correligionária, a professora universitária Ana Bahia Bock.
“No dia da convenção do partido, que eu fui confirmada como candidata a deputada federal, me ligaram à noite e disseram que o partido poderia escolher uma mulher para a vice. Eu perguntei: ‘Quem é?’. E me falaram: ‘A cabo Fátima’. Ainda bem que tinha uma cadeira na hora”, contou ela, em tom de brincadeira.

Por ser militar, Pérola, mulher e negra, teve mais tempo para se filiar a uma legenda. Mesmo assim, decidiu disputar a vaga de vice-governadora em partido de direita, conservador, crítico à luta feminista e muito longe de ter afinidade com o movimento negro. Questionada sobre isso, Pérola foi categórica. “Sou mulher e defendo demais as mulheres. Mas sem extremismos. Sou diplomática. Não curto essa coisa de ‘mi-mi-mi’. e ‘Porque eu sou negro...’ Chega de vitimismo. Não me considero feminista, mas já luto e vou continuar lutando muito no combate à violência contra a mulher”, explicou.

Em 2008, Pérola foi candidata a vereadora, sem sucesso, pelo PDT – apoiou Chiquinho do Zaíra (hoje Avante) a prefeito – e recebeu 115 votos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Policial de Mauá será vice na disputa pelo Estado

Mulher e negra, Fátima dividirá a chapa com Major Costa e Silva, de direita e conservador

Junior Carvalho
Diário do Grande ABC

13/08/2018 | 07:00


Policial militar de Mauá, Fátima Aparecida Santos de Souza, conhecida como Fátima Pérola Neggra (DC, antes denominado PSDC), 50 anos, foi escolhida como candidata a vice-governadora na chapa do também militar, o major do Exército Adriano Costa e Silva, 41, que disputará o governo do Estado pela mesma sigla.

Com Pérola Neggra na chapa, a região passa a contar com dois representantes na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes. Antes, o ex-prefeito Luiz Marinho (PT, São Bernardo) era nome único do Grande ABC na disputa estadual. O ex-prefeito encabeça a chapa majoritária petista ao lado da correligionária, a professora universitária Ana Bahia Bock.
“No dia da convenção do partido, que eu fui confirmada como candidata a deputada federal, me ligaram à noite e disseram que o partido poderia escolher uma mulher para a vice. Eu perguntei: ‘Quem é?’. E me falaram: ‘A cabo Fátima’. Ainda bem que tinha uma cadeira na hora”, contou ela, em tom de brincadeira.

Por ser militar, Pérola, mulher e negra, teve mais tempo para se filiar a uma legenda. Mesmo assim, decidiu disputar a vaga de vice-governadora em partido de direita, conservador, crítico à luta feminista e muito longe de ter afinidade com o movimento negro. Questionada sobre isso, Pérola foi categórica. “Sou mulher e defendo demais as mulheres. Mas sem extremismos. Sou diplomática. Não curto essa coisa de ‘mi-mi-mi’. e ‘Porque eu sou negro...’ Chega de vitimismo. Não me considero feminista, mas já luto e vou continuar lutando muito no combate à violência contra a mulher”, explicou.

Em 2008, Pérola foi candidata a vereadora, sem sucesso, pelo PDT – apoiou Chiquinho do Zaíra (hoje Avante) a prefeito – e recebeu 115 votos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;