Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Multa para vagas reservadas não inibe motoristas da região

Anderson Silva/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Lei que proíbe parar em área destinada a idosos
e deficientes está mais rigorosa desde quinta-feira


Vanessa de Oliveira
do Diário do Grande ABC

08/01/2016 | 07:07


Começou a valer ontem o aumento de 140% no valor da multa para quem estacionar indevidamente nas vagas exclusivas para idosos e deficientes. Mesmo com a ampla divulgação feita acerca do tema nos últimos dias, motoristas do Grande ABC continuam desrespeitando a norma e alegam não saber do assunto.

Com a lei 13.146/15, a infração se tornou conduta grave, com perda de cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e multa de R$ 127,69. Até então, a ocorrência era considerada leve e tinha como consequência a perda de três pontos com multa de R$ 53,20. Além disso, a fiscalização é válida não só nas vias públicas, como em estacionamentos privados (em shoppings, supermercados e aeroportos). Porém, nesses casos, a administração desses equipamentos precisa contatar o departamento municipal de trânsito, pedindo que algum agente vá até o local.

Na tarde de ontem, sem ninguém para fiscalizar em hipermercado de Santo André, o autônomo Bruno Oliveira, 30 anos, estacionou seu veículo na vaga de idoso. Ao ser indagado pela equipe de reportagem se estava ciente de que a atitude também é passível de multa em estabelecimentos privados, ele retirou o carro e o colocou em uma das inúmeras vagas comuns disponíveis, localizada a distância pequena de onde havia estacionado anteriormente.

“Não estava sabendo (que a infração valia em espaços privados). Com dez vagas vazias (de idosos), ninguém vai morrer por eu ter estacionado em uma”, disse. Acompanhado de um colega, ele seguia para academia instalada junto ao hipermercado. “A academia é aqui na frente, vamos parar o carro lá atrás?”, falou o outro rapaz.

O rigor na lei é de grande valia, mas com a falta de vigilância nos equipamentos particulares não deve ter o êxito a que se propõe, acredita dona Rosa Clarete, 65. “Precisa ter fiscalização em todos os lugares, porque se depender da consciência do povo, vai ser difícil.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Multa para vagas reservadas não inibe motoristas da região

Lei que proíbe parar em área destinada a idosos
e deficientes está mais rigorosa desde quinta-feira

Vanessa de Oliveira
do Diário do Grande ABC

08/01/2016 | 07:07


Começou a valer ontem o aumento de 140% no valor da multa para quem estacionar indevidamente nas vagas exclusivas para idosos e deficientes. Mesmo com a ampla divulgação feita acerca do tema nos últimos dias, motoristas do Grande ABC continuam desrespeitando a norma e alegam não saber do assunto.

Com a lei 13.146/15, a infração se tornou conduta grave, com perda de cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e multa de R$ 127,69. Até então, a ocorrência era considerada leve e tinha como consequência a perda de três pontos com multa de R$ 53,20. Além disso, a fiscalização é válida não só nas vias públicas, como em estacionamentos privados (em shoppings, supermercados e aeroportos). Porém, nesses casos, a administração desses equipamentos precisa contatar o departamento municipal de trânsito, pedindo que algum agente vá até o local.

Na tarde de ontem, sem ninguém para fiscalizar em hipermercado de Santo André, o autônomo Bruno Oliveira, 30 anos, estacionou seu veículo na vaga de idoso. Ao ser indagado pela equipe de reportagem se estava ciente de que a atitude também é passível de multa em estabelecimentos privados, ele retirou o carro e o colocou em uma das inúmeras vagas comuns disponíveis, localizada a distância pequena de onde havia estacionado anteriormente.

“Não estava sabendo (que a infração valia em espaços privados). Com dez vagas vazias (de idosos), ninguém vai morrer por eu ter estacionado em uma”, disse. Acompanhado de um colega, ele seguia para academia instalada junto ao hipermercado. “A academia é aqui na frente, vamos parar o carro lá atrás?”, falou o outro rapaz.

O rigor na lei é de grande valia, mas com a falta de vigilância nos equipamentos particulares não deve ter o êxito a que se propõe, acredita dona Rosa Clarete, 65. “Precisa ter fiscalização em todos os lugares, porque se depender da consciência do povo, vai ser difícil.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;