Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Fábrica de colchões em Diadema paralisa suas atividades


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

31/08/2013 | 07:18


O Sindicato dos Químicos do ABC realizou ontem, junto a aproximadamente 800 funcionários, uma paralisação de duas horas na fabricante de colchões Sankonfort, de Diadema. Em suas duas unidades, no bairro Serraria, que leva o mesmo nome, e na Sanko Espumas, na Rodovia dos Imigrantes, houve adesão de quase 90% dos 900 funcionários, segundo o sindicato.

Entre as principais reivindicações dos empregados está a criação de uma comissão representativa dos profissionais dentro da fábrica, para cuidar de questões trabalhistas. De acordo com o coordenador da regional de Diadema do sindicato, José Evandro Alves da Silva, foi aproveitado o Dia Nacional de Lutas para protestar contra problemas que já estão em pauta. “Também somos contra o aumento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de apenas R$ 40 e a troca de plano de saúde, que gerou um desconforto aos funcionários por não permitir mais que beneficiários entrem no plano.”

Na segunda-feira, a empresa vai entregar uma resposta às demandas dos trabalhadores. Segundo o sindicato, se não houver acordo nessa negociação, será decretado estado de greve.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fábrica de colchões em Diadema paralisa suas atividades

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

31/08/2013 | 07:18


O Sindicato dos Químicos do ABC realizou ontem, junto a aproximadamente 800 funcionários, uma paralisação de duas horas na fabricante de colchões Sankonfort, de Diadema. Em suas duas unidades, no bairro Serraria, que leva o mesmo nome, e na Sanko Espumas, na Rodovia dos Imigrantes, houve adesão de quase 90% dos 900 funcionários, segundo o sindicato.

Entre as principais reivindicações dos empregados está a criação de uma comissão representativa dos profissionais dentro da fábrica, para cuidar de questões trabalhistas. De acordo com o coordenador da regional de Diadema do sindicato, José Evandro Alves da Silva, foi aproveitado o Dia Nacional de Lutas para protestar contra problemas que já estão em pauta. “Também somos contra o aumento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de apenas R$ 40 e a troca de plano de saúde, que gerou um desconforto aos funcionários por não permitir mais que beneficiários entrem no plano.”

Na segunda-feira, a empresa vai entregar uma resposta às demandas dos trabalhadores. Segundo o sindicato, se não houver acordo nessa negociação, será decretado estado de greve.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;