Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 12 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

PIB no segundo trimestre supera expectativas de analistas

Resultado é o melhor desde o primeiro
trimestre de 2010, quando a alta foi de 2%


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

31/08/2013 | 07:14


O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, ou seja, a soma das riquezas produzidas no País, registrou alta de 1,5% no segundo trimestre de 2013 em relação ao primeiro trimestre, informou ontem o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ao divulgar as Contas Nacionais Trimestrais. O resultado veio acima do teto do intervalo das estimativas dos analistas, que iam de 0,6% a 1,3%, e é o melhor desde o primeiro trimestre de 2010, quando a alta foi de 2%.

A surpresa favorável se deveu, sobretudo, à agropecuária, que puxou para cima os números da atividade econômica, dizem especialistas. O segmento registrou alta de 13% em relação ao segundo trimestre de 2012. “Já a indústria não foi tão bem”, disse Sandro Maskio, coordenador do Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo. O setor industrial teve expansão de 2,8%.

Outro fato positivo, segundo os analistas, foi a melhora dos investimentos, que cresceram 9% ante mesmo trimestre de 2012. “O consumo deixou de ser o principal fator de crescimento”, destacou Maskio. Isso é positivo, pois indica que o País está criando oferta para atender problemas de demanda no futuro, afirmou Ricardo Balistiero, coordenador do curso de Administração do Instituto Mauá de Tecnologia.

Os economistas se dividem em relação às perspectivas para o PIB do ano todo. Maskio disse que será possível crescer mais de 2%. Para Balistiero, deverá ficar entre 1,8% e 2%.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PIB no segundo trimestre supera expectativas de analistas

Resultado é o melhor desde o primeiro
trimestre de 2010, quando a alta foi de 2%

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

31/08/2013 | 07:14


O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, ou seja, a soma das riquezas produzidas no País, registrou alta de 1,5% no segundo trimestre de 2013 em relação ao primeiro trimestre, informou ontem o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ao divulgar as Contas Nacionais Trimestrais. O resultado veio acima do teto do intervalo das estimativas dos analistas, que iam de 0,6% a 1,3%, e é o melhor desde o primeiro trimestre de 2010, quando a alta foi de 2%.

A surpresa favorável se deveu, sobretudo, à agropecuária, que puxou para cima os números da atividade econômica, dizem especialistas. O segmento registrou alta de 13% em relação ao segundo trimestre de 2012. “Já a indústria não foi tão bem”, disse Sandro Maskio, coordenador do Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo. O setor industrial teve expansão de 2,8%.

Outro fato positivo, segundo os analistas, foi a melhora dos investimentos, que cresceram 9% ante mesmo trimestre de 2012. “O consumo deixou de ser o principal fator de crescimento”, destacou Maskio. Isso é positivo, pois indica que o País está criando oferta para atender problemas de demanda no futuro, afirmou Ricardo Balistiero, coordenador do curso de Administração do Instituto Mauá de Tecnologia.

Os economistas se dividem em relação às perspectivas para o PIB do ano todo. Maskio disse que será possível crescer mais de 2%. Para Balistiero, deverá ficar entre 1,8% e 2%.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;