Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

G-7 favorece João
Avamileno e aguarda
mesmo aval a Aidan

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parecer do TCE era negativo às contas de 2008 do petista; grupo de oposição espera retribuição do PT


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

28/06/2013 | 07:00


Por votação unânime, os vereadores de Santo André derrubaram ontem parecer desfavorável emitido pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) em relação às contas de 2008 do ex-prefeito João Avamileno (PT). A ala independente no Legislativo, atualmente com sete parlamentares, chamada G-7, contribuiu diretamente no posicionamento contrário ao desconsiderar a análise técnica. Em contrapartida, o grupo aguarda que a bancada petista adote postura semelhante ao balancete negativo de 2010 de Aidan Ravin (PTB).

O vereador Ailton Lima (PTB), que compõe o bloco, sustentou que “gostaria de ver o mesmo comportamento do PT quando mudar o nome do prefeito e o ano” do exame. “Esperamos que utilizem essa prática e também votem ‘sim’ ao Aidan”, disse, ao mencionar que as contas de ambos foram reprovadas por motivo idêntico. Segundo o TCE, o então governo petista não atingiu o índice mínimo por lei de 25% dos recursos voltados à Educação.

A corte julgou irregular o balancete do último ano de mandato de avamileno por avaliar que o dinheiro aplicado na Sabina Escola Parque do Conhecimento não corresponde com verba no ensino. Para o tribunal, o equipamento não é escola experimental restrita às atividades complementares e sim um museu especializado. Essa é a quarta contabilidade seguida do ex-prefeito que é reprovada.

Os anos subsequentes de 2005, 2006 e 2007 também tiveram reprovação do tribunal.

A bancada petebista fechou a votação em bloco – são quatro parlamentares. O vereador Edson Sardano (PTB) disse que a postura é para manter a coerência. “Não há vícios. É questão de enfoque.” O presidente da Casa, Donizeti Pereira (PV), avaliou que Aidan não deve ter dificuldade na reversão da análise. “Quem (petistas) não votar favorável vai ter que explicar as razões. Nós entendemos que a aplicação na Sabina é em Educação. Discordamos da visão do tribunal.”

A ala rechaça, entretanto, que os votos que beneficiaram o petista, hoje secretário de Governo da gestão Carlos Grana (PT), foram barganhados como moeda de troca. Segundo Ailton, não houve qualquer espécie de negociação para que posteriormente Aidan também possa ser favorecido – caso os vereadores acatem a sinalização do TCE, o ex-prefeito fica inelegível por oito anos. “Não existiu esse tipo de tratativa. Somente no PTB fechamos que essa seria a concordância.” Diferentemente de Avamileno, Aidan pretende concorrer a vaga eletiva em 2014.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

G-7 favorece João
Avamileno e aguarda
mesmo aval a Aidan

Parecer do TCE era negativo às contas de 2008 do petista; grupo de oposição espera retribuição do PT

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

28/06/2013 | 07:00


Por votação unânime, os vereadores de Santo André derrubaram ontem parecer desfavorável emitido pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) em relação às contas de 2008 do ex-prefeito João Avamileno (PT). A ala independente no Legislativo, atualmente com sete parlamentares, chamada G-7, contribuiu diretamente no posicionamento contrário ao desconsiderar a análise técnica. Em contrapartida, o grupo aguarda que a bancada petista adote postura semelhante ao balancete negativo de 2010 de Aidan Ravin (PTB).

O vereador Ailton Lima (PTB), que compõe o bloco, sustentou que “gostaria de ver o mesmo comportamento do PT quando mudar o nome do prefeito e o ano” do exame. “Esperamos que utilizem essa prática e também votem ‘sim’ ao Aidan”, disse, ao mencionar que as contas de ambos foram reprovadas por motivo idêntico. Segundo o TCE, o então governo petista não atingiu o índice mínimo por lei de 25% dos recursos voltados à Educação.

A corte julgou irregular o balancete do último ano de mandato de avamileno por avaliar que o dinheiro aplicado na Sabina Escola Parque do Conhecimento não corresponde com verba no ensino. Para o tribunal, o equipamento não é escola experimental restrita às atividades complementares e sim um museu especializado. Essa é a quarta contabilidade seguida do ex-prefeito que é reprovada.

Os anos subsequentes de 2005, 2006 e 2007 também tiveram reprovação do tribunal.

A bancada petebista fechou a votação em bloco – são quatro parlamentares. O vereador Edson Sardano (PTB) disse que a postura é para manter a coerência. “Não há vícios. É questão de enfoque.” O presidente da Casa, Donizeti Pereira (PV), avaliou que Aidan não deve ter dificuldade na reversão da análise. “Quem (petistas) não votar favorável vai ter que explicar as razões. Nós entendemos que a aplicação na Sabina é em Educação. Discordamos da visão do tribunal.”

A ala rechaça, entretanto, que os votos que beneficiaram o petista, hoje secretário de Governo da gestão Carlos Grana (PT), foram barganhados como moeda de troca. Segundo Ailton, não houve qualquer espécie de negociação para que posteriormente Aidan também possa ser favorecido – caso os vereadores acatem a sinalização do TCE, o ex-prefeito fica inelegível por oito anos. “Não existiu esse tipo de tratativa. Somente no PTB fechamos que essa seria a concordância.” Diferentemente de Avamileno, Aidan pretende concorrer a vaga eletiva em 2014.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;