Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Oposição vê crime se Tite desrespeitar lei do auxílio-uniforme

Nario Barbosa/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo de S.Caetano resolveu suspender benefício a alunos sob alegação de economia de gastos públicos


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

18/08/2021 | 00:12


A bancada de oposição na Câmara de São Caetano considera que o prefeito em exercício, Tite Campanella (Cidadania), pode responder por crime de improbidade administrativa caso desrespeite lei municipal em vigor, encampada pelo próprio Executivo, que trata da concessão do auxílio-uniforme a pais de alunos da rede de educação da cidade. Isso porque o governo decidiu suspender o benefício mesmo diante da obrigatoriedade imposta na legislação e frente à retomada presencial das aulas neste segundo semestre sob alegação de economia de gastos, no valor aproximado de R$ 5,1 milhões.

O auxílio envolve o repasse de R$ 250 para aquisição de uniformes num universo de 20,6 mil alunos da rede. A lei aponta que há obrigatoriedade de fazer a transferência em 60 dias a partir do prazo final de matrícula. Na avaliação do vereador Américo Scucuglia (PTB), o atual cenário abre margem para a irregularidade. “Ou o prefeito restabelece esse benefício de imediato às famílias, por obrigação da lei, ou manda projeto para suspensão do pagamento – e cada um vota conforme suas convicções. A lei ordinária que instituiu programa do uniforme escolar traz imposição ao Executivo. Se não fizer e passar de 60 dias, esse prefeito incorre em crime de improbidade administrativa.”

O parágrafo 1º do artigo 2º da lei abrange a exigência do cumprimento de prazos no programa do auxílio-uniforme escolar. “O auxílio financeiro (alterado para R$ 250 em março), previsto no caput deste artigo, será disponibilizado aos pais e responsáveis legais dos alunos matriculados na rede pública municipal de ensino, até 60 dias a contar da matrícula do aluno, devendo ser comprovada a utilização do valor do auxílio até 90 dias após o recebimento”, aponta a legislação.

A comunicação sobre a suspensão foi feita por meio de publicação nas redes sociais da Prefeitura, adotando a medida de abortar a exigência do uso do uniforme para frequência nas aulas.

Líder do governo no Legislativo, Gilberto Costa (Avante) justificou, em plenário, que o colapso em decorrência da pandemia de Covid-19 exigiu investimento direcionado à saúde e no social. Para ele, diante do problema, é possível que as crianças, caso necessário, usem a vestimenta do ano passado. “Na hora de abrir mão de uma compra tem que ter raciocínio, inteligência. Se pode usar uniforme do ano passado, que não foi usado, e aquilo que faltar a pessoa está liberada para ir com roupa pessoal, e a gente fizer economia de R$ 5 milhões. Qual é o problema? Isso é gestão. Se for governar com esse pensamento (da oposição), São Caetano quebra. Esse pensamento não cola. Se trabalhar errado endivida a cidade.”

O vereador Jander Lira (DEM) formalizou requerimento na sessão de convocação do secretário de Educação, Fabrício Coutinho, para esclarecimentos da pasta. O documento, contudo, foi rejeitado no plenário. “É subserviência demais (a reprovação). Temos um conjunto enorme de preocupações. É preciso explicar por que e quem suspendeu (auxílio para) os uniformes.” Gilberto Costa rebateu dizendo que as portas da secretaria estão abertas aos vereadores para tirar dúvidas e que o titular tem, por lei, em audiência, obrigação de prestar contas na Câmara. A próxima audiência, porém, pode ser realizada até fim de abril do ano que vem. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;