Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Procurador da empresa uruguaia é sogro de Sérgio Gomes


Joaquim Alessi
Do Diário do Grande ABC

10/07/2002 | 08:36


A empresa uruguaia Valgares S/A, que tem estreitas ligações com a Projeção de Santo André, investigada pelo MP (Ministério Público) e pela PF (Polícia Federal) no suposto esquema de cobrança de propinas no município, tem como procurador no Brasil o administrador Gerardo Pugliese, sogro de Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, que é casado com Adriana Pugliese.

Gomes da Silva é o amigo que dirigia a Pajero quando o ex-prefeito Celso Daniel (PT) foi seqüestrado, em janeiro. Ele foi denunciado pelo MP juntamente com o empresário Ronan Maria Pinto, Humberto Tarcísio de Castro e Irineu Nicolino Martin Bianco, por formação de quadrilha para extorquir empresários de transportes de Santo André.

A revelação de que, em 1999, Irineu, Ronan e Humberto trataram da inclusão da Valgares no contrato social da Projeção foi feita com exclusividade pelo Diário na edição de domingo. Comunicados internos confidenciais, assinados por Ronan e Humberto, além de minutas de contrato, mostram na prática a Conexão Uruguai. O esquema já vem sendo apurado por promotores e pela PF, que na semana passada ouviu uma testemunha.

A Projeção foi sócia da Expresso Guarará, responsável pela construção do terminal de Vila Luzita e pelas obras viárias do sistema tronco-alimentado. Foi depois desse trabalho em conjunto que os proprietários da Guarará acusaram Humberto de Castro de praticar extorsão, o que os teria levado a entregar toda a participação em outra empresa, a Nova Santo André. Eles acusam de fazer parte do esquema o ex-secretário de Serviços Municipais, Klinger Luiz de Oliveira Sousa.

No domingo, Humberto negou a existência da Conexão Uruguai, que serviria para facilitar a remessa ilegal de divisas para o exterior, e disse desconhecer a existência da Valgares. Entre os documentos obtidos pelo Diário, porém, há um comunicado escrito à mão e assinado por ele com orientações a Bianco sobre como proceder o registro do contrato da Projeção tendo a Valgares como sócia. Ele até sugere que se “evite nomes uruguaios” para não ter problemas em licitação. O Diário telefonou para a casa de Gerardo Pugliese e deixou recado com sua mulher, mas ele não retornou às ligações.

Remessa - O Diário também conseguiu um demonstrativo de remessa, pela Projeção, de dinheiro em moeda estrangeira. Ele relata o envio de US$ 2,5 mil. Há uma taxa de US$ 60, e o câmbio é feito a R$ 2,02. Ao pé, aparece a letra de Bianco: “Remessa efetuada em 12/11/99. Ok. Recebido em 17/11/99 conf. sr. John”. No dia 10/11/99, saiu da conta 03815 do Banespa da Senador Fláquer, em Santo André, um cheque da Projeção no valor de R$ 5 mil. Mas a conta exata dos US$ 2.560 a R$ 2,02 é R$ 5.171,20. No dia 22/11/99, é feita então uma transferência em caixa eletrônico do Bradesco no valor de R$ 171. O dinheiro sai da conta da Expresso Nova Santo André.

Ilhas Virgens - Outro comunicado emitido de Irineu para Ronan/Sérgiosugere a constituição de uma segunda off-shore (a primeira foi a Valgares), com o nome Vulcano Investiments Limited, sediada nas Ilhas Virgens Britânicas.

Assim como a uruguaia Valgares entraria de sócia na Projeção, essa empresa britânica passaria a ter 75% de uma outra empresa do grupo, a Faconstru, que tinha como sócios a mulher de Humberto e seu irmão, Adriano de Castro. A proposta de alteração do contrato social é idêntica à que se deu no caso da Projeção.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;