Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

O Ginasiano. Teco em Cena. Uma bela viagem ao passado

O editor Dilson de Oliveira Nunes presenteia você, caro leitor, com duas revistas on-line maravilhosas dedicadas preferencialmente aos ex-alunos da Escola Amaral Wagner, de Santo André, e ao mundo teatral andreense


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

10/01/2022 | 11:37


As duas edições são de dezembro, verdadeiros presentes de Natal.

A revista do “Amaral” traz na capa o cronista João Botteon, nascido do bairro Fundação, fidelidade total ao Grande ABC.

Já a revista do Teco (Grupo Teatro e Comunicação) homenageia o ator Douglas Zanei e sua família, com depoimentos comoventes.

As crônicas de Dilson Nunes e Milton Martins ilustram duas obras repletas de histórias bem-contadas e imagens fotográficas que, temos certeza, conduzirão você, leitor querido, a cenários maravilhosos deste Santo André que surpreende sempre.

FAMÍLIA ZANEI
Ana Maria Zanei, Ana Paola e Daniela discorrem sobre suas experiências teatrais e emocionam-se na homenagem à memória do marido e pai Douglas Zanei. Como diz o editor Dilson Nunes, “um tributo ao mestre que se dedicou por anos ao grupo Teco”.

ANA MARIA – A vida dele era fazer o Teatro do Teco. Foram seis anos de namoro e 41 de casados.

ANA PAOLA – Ele brilhava muito. Dominava a cena, com a carga de emoção ou de humor perfeitas, de uma forma que parecia normal para ele.
DANIELA – Ele me ajudava a decorar as falas e passava as cenas em casa comigo. Quando entrava em cena, eu olhava pra ele e via que ali já não estava mais o meu pai e sim o Sr. Kalowski. Ele fez um Sr. Kalowski inesquecível.

JOÃO BOTTEON
Dilson Nunes o define como o guardião das memórias do Amaral. Essa constatação está na crônica que antecede a entrevista de Botteon, da qual extraímos o trecho seguinte:

(para os) formandos de 1962 foi organizado um baile de formatura e o salão escolhido e conseguido foi o Palácio de Mármore, o local nobre do Moinho São Jorge, ocorrido em 11 de janeiro de 1963.

O local era um luxo, porém localizado nas instalações do moinho e para chegar lá, quase sempre o elevador estava quebrado, então ao subir as infindáveis escadas até o oitavo andar, geralmente o terno preto chegava lá com uma camada de farinha branca sobre ele.

Além do salão, todo envidraçado e acabamentos em mármore rosa havia o jardim de inverno que era sempre muito vigiado pelos seguranças. O foco sem dúvida era o dos namorados, proibindo os beijos roubados pelos jovens casais.

O bar também era muito concorrido, os jovens consumiam as bebidas da época, cuba-libre, hi-fi, gin tônica, piper, que ajudavam a esquecer, ou deixar de sentir a trepidação das máquinas do moinho.

FLIP BOOKS
Você pode acessar as edições das revistas “O Ginasiano” e “Teco em Cena” por esses quadradinhos modernos, os tais QR-Code. Ou então nos links que se seguem. Vale a pena. Um contato sublime com a memória de todos nós. Para os jovens, uma viagem ao mundo que ilustrou a vida dos seus pais e avós. Amigo Dilson, parabéns, e grato por compartilhar.

DIÁRIO HÁ MEIO SÉCULO
Domingo, 9 de janeiro de 1972 – edição 1736

CULTURA & LAZER – Enock Sacramento focaliza o III Salão Paulista de Arte Contemporânea, que se realizava no Masp:

Entre os 186 participantes está um jovem artista de Santo André, Ismael Assumpção, revelado ao público em 1968 pelo I Salão de Arte Contemporânea da cidade.

Em 1971, realizou sua I mostra individual na galeria KLM, em São Paulo, e levantou o Prêmio Aquisição no VII Salão de Arte Contemporânea de Campinas.

EM 10 DE JANEIRO DE...

1827 – William John Burchell, botânico inglês, passa por São Bernardo e desenha trecho da Estrada do Mar, hoje a Rua Marechal Deodoro. É a ilustração mais antiga da cidade que conhecemos.

1897 - Falece, em São Bernardo, o imigrante italiano José Dal Zotto, primeiro prefeito do Grande ABC, cargo exercido entre 1890 e 1892.

1956 – Segundo treino da Seleção Paulista no ano, realizado na Vila Belmiro: 6 a 2 para os titulares. Entre os reservas, dois Maurinhos, o do São Bento de São Caetano e o do São Paulo, ao lado de nomes como Dino, Mazzola, Canhoteiro e Luizinho.

1992Diário há 30 anos:

O presidente Fernando Henrique Cardoso sanciona o novo Código Civil Brasileiro. 

Black & Decker, de Santo André, demite 300 funcionários; Fran, de São Bernardo, reduz a jornada e salário dos 800 funcionários.

Hospital Municipal de Santo André faz 80 anos.

Mauá garante a realização do Carnaval de Rua, com desfiles programados para a avenida Papa João XXIII.

HOJE
Dia da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo.

MUNICÍPIOS BRASILEIROS – Celebram aniversários em 10 de janeiro: no Tocantins, Aliança do Tocantins; em Minas Gerais, Matutina; na Paraíba, São José do Sabugi; e em Pernambuco, São Lourenço da Mata.


SANTOS DO DIA
Léonie Françoise de Sales Aviat
Guilherme de Bourges. Bispo francês. Faleceu em 1209.
Aldo. Monge. Seu culto é muito vigoroso na Europa do Norte.


Falecimentos 

Alexandre de Azevedo Marques Miguel
(São Bernardo, 31-10-1965 – 5-1-2022)

O avô, Salum Miguel, era barbeiro; o pai, Jorge Miguel, funcionário municipal, um dos primeiros da Secretaria de Governo; ele, assessor de governo na Prefeitura de São Bernardo.
Aos amigos, distribuiu um lindo cartão de boas festas para marcar a virada de ano. Trabalhou até o fim. De repente, a partida.
Alexandre de Azevedo Marques Miguel, “Xan”, como era conhecido, parte aos 56 anos. Era filho de Jorge Miguel e Leonor de Azevedo Marques Miguel. Deixa a esposa Coraci e as filhas Giuliana, Flavia e Alessandra. Seu corpo foi conduzido ao Jardim da Colina.

Santo André

Nancy Soares Lopes, 101. Natural de Ouro Fino (Minas Gerais). Residia no bairro Jardim, em Santo André. Dia 6. Cemitério do Araçá, em São Paulo, Capital.

Jonas Dias da Silva, 96. Natural de Senhor do Bonfim (Bahia). Residia no Parque Erasmo Assunção, em Santo André. Dia 5. Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Curuçá.

São Bernardo

Francisco de Assis Carneiro, 91. Natural de Brejo do Cruz (Paraíba). Residia no bairro Batistini, em São Bernardo. Dia 5, em Santo André. Jardim da Colina.

Rosalina Nóbrega Tavares, 86. Natural de Arujá (São Paulo). Residia no bairro Assunção, em São Bernardo. Dia 2. Cemitério dos Casa.

São Caetano

Jesumira Lacerda da Silva, 67. Natural de São Paulo, Capital. Residia no Jardim Re. Monte Belo. Dia 3. Cemitério das Lágrimas.

Diadema

Maria Monteiro Oliveira, 81. Natural de Sanharo (Pernambuco). Residia no Jardim Inamar, em Diadema. Dia 31. Cemitério Municipal de Diadema.

Mauá

João Batista Andriguetto, 68. Natural de Santo André. Residia no Jardim Zaíra, em Mauá. Dia 3. Cemitério Cristo Redentor, Vila Pires.

Ribeirão Pires

Marcos Batista de Oliveira, 70. Natural de Altinho (Pernambuco). Residia no bairro Santa Luzia, em Ribeirão Pires. Dia 22. Cemitério São José. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;