Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Colaboradores fortalecem ações sociais da Ecovias


PUBLIEDITORIAL

29/08/2021 | 00:01


Estender a mão ao próximo, permitindo que se desperte o espírito de solidariedade dentro de cada um, é um ato nobre, que foi ainda mais aflorado nas pessoas em razão da pandemia do novo coronavírus. As empresas, habitualmente, têm suas preocupações sociais que, contudo, acabam evidenciadas quando há participação espontânea do quadro de funcionários. Ontem, dia 28 de agosto, foi comemorado o Dia Nacional do Voluntariado, e a Ecovias promoveu ação na sexta-feira, contando com participação de seus colaboradores, voltada a instituições. Aliás, esta foi mais uma atividade desenvolvida pela concessionária, que tem série de programas sazonais e permanentes, no intuito de ajudar, sobretudo, as comunidades que ficam no entorno do Sistema Anchieta-Imigrantes, como enfatiza o coordenador de sustentabilidade da empresa, Gerson Silva.

A Ecovias promoveu ação celebrando o Dia do Voluntariado. Como foi? 

Como todos os anos, a Ecovias e seus colaboradores promovem o Dia do Voluntariado. É momento muito especial para a empresa, porque a gente envolve nossos colaboradores para a questão do voluntariado. Escolhemos duas instituições: o Lar Assistencial Mãos Pequenas, em Diadema, para crianças e adolescentes, e o Lar Fraterno, para idosos, em Cubatão. Devido à pandemia, fizemos virtual. No Lar Mãos Pequenas mandamos super café da manhã, personagens surpresas para fazer a interação e nossos voluntários participaram como ajudantes remotamente por uma TV gigante. E no Lar Fraterno, foi totalmente remoto. Mandamos café da manhã mais saudável, com uma dinâmica apropriada a eles, como recitar poesia, conversa, bate-papo. Além disso, incentivamos nossos colaboradores a doar itens às instituições. Aos idosos, fraldas geriátricas, e para as crianças e adolescentes, os insumos do dia a dia. 

Foram feitas ações com participação voluntária para ajudar quem vive no entorno do Sistema Anchieta-Imigrantes? 

Criamos campanha chamada Na Estrada Contra a Fome, na qual convocamos todos nossos colaboradores dizendo: ‘é impossível ficar inerte frente à questão da fome que continua assolando nossa população’. A Ecovias tem, institucionalmente, programas de doações de cestas básicas, apoio a hospitais. Neste ano, além da empresa, nós colaboradores criamos esta campanha para fazer arrecadação, com vaquinha virtual, e conseguimos arrecadar 17 toneladas de alimentos que foram distribuídos nos fundos sociais de toda a região. 

E vocês também fizeram doações de itens hospitalares? 

Foram mais de 3.500 itens doados este ano para hospitais de São Bernardo, Diadema e Cubatão, que envolveram macas, cadeiras de rodas, cadeiras sanitárias, insumos diversos e isso foi muito bacana. A gente pôde perceber o quanto os hospitais estavam precisando desses insumos e o quanto fizeram a diferença. Em Diadema foi muito legal, porque a gente chegou com 15 macas que foram utilizadas de imediato, chegaram em momento extremamente crítico, em que faltavam locais para as pessoas ficarem. Fomos descendo as macas (do caminhão), elas foram sendo desembaladas e colocadas para uso. Vimos o quanto foi importante e agregador apoiar os hospitais neste período de pandemia.

E foram ações, inclusive, estendidas para os usuários do Sistema Anchieta Imigrantes?

Temos um comitê de sustentabilidade que pensa o tempo todo em como podemos apoiar. No ano passado olhamos para nosso negócio, que é concessão e administração de rodovia, e olhamos ao público mais afetado naquele momento, que era o caminhoneiro. Ele tem aquele perfil de que não pode parar. A gente precisa dele, que leva os materiais. Dessa forma montamos estratégia de levar refeições e insumos sanitários, disponibilizar locais adequados para fazerem higienização. E a gente sentiu o quanto isso foi agregador aos caminhoneiros, que se sentiram valorizados e respeitados pela concessionária.

A Ecovias tem essas ações pontuais, mas também promove campanhas permanentes?

Sobre isso falo com muito orgulho. Temos mais de 20 projetos, ações e iniciativas relacionadas aos objetivos de desenvolvimento sustentável e a ASG (Ambiental, Social e Governança). São duas vertentes: projetos incentivados e aqueles de recursos próprios. Temos destaques positivos, como o Capacitar, que a gente capacita pessoas para o mercado de trabalho ou para trabalhar para a gente; Papai Noel Existe, programa de doação de brinquedos para crianças na época do Natal; Campanha do Agasalho, na qual, neste ano, já conseguimos arrecadar mais de 800 cobertores, além de roupas; Hortas Solidárias, que a gente vai nas comunidades, identifica a necessidade e faz uma horta Ecoviver, projeto focado em educação ambiental, que vai às escolas e que já atingiu 350 mil crianças; De Bem com a Via, focado na segurança de trânsito; Virando o Jogo, programa esportivo para tirar as crianças da beira das rodovias; Viveiro de Mudas, criado em 2008 para que a gente fizesse toda a produção de mudas necessárias para as compensações ambientais do Sistema Anchieta-Imigrantes, e que emprega 26 deficientes intelectuais. Foi programa até premiado pela ONU pela boa iniciativa na empregabilidade de pessoas com deficiência; Lacre Solidário, com o qual conseguimos arrecadar 450 quilos de lacres (de latinhas) e reverter em cinco cadeiras de rodas; E é importante ressaltar essa questão da responsabilidade da empresa com relação à fome, os colaboradores criaram ação, mas a empresa também apoiou, só este ano, junto aos fundos municipais de solidariedade do Grande ABC da nossa faixa de domínio, com mais de 70 toneladas de cestas básicas de alimentos.

A Ecovias não é ‘eco’ à toa, está no DNA da empresa? 

Temos uma missão. Nosso nome fala o que estamos propostos a fazer. Temos todo engajamento com a responsabilidade em cumprimento do compliance ambiental. Cuidamos da Serra do Mar e toda a mata, vegetação, fauna e flora do Parque Estadual da Serra do Mar. Somos responsáveis por isso. E temos também a nossa razão de ser como empresa, que é administrar rodovias. Precisamos entregar para nossos usuários e as comunidades no entorno o que pudermos de melhor: segurança, fluidez, tranquilidade para movimentação das pessoas e agregar valor.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;