Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Nome do Cidadania aposta em pulverização para ir ao 2º turno

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

02/01/2020 | 06:37


Pré-candidato do Cidadania à Prefeitura de Mauá, Luis Carlos Alves dos Santos, conhecido como Luizão da Comunidade, aposta em pulverização de prefeituráveis na eleição do ano que vem para chegar ao segundo turno. Ele acredita que ao menos oito irão disputar o Paço e que, assim, com 20 mil votos será possível chegar à etapa final do pleito – o ex-prefeito Donisete Braga (Pros, 2013-2016) alcançou a reta final com 41,9 mil votos em 2016.

Ligado ao Jardim Itapark e empresário do ramo de comunicação visual, Luizão se prepara para concorrer pela primeira vez a um cargo público – chegou a ser conselheiro do PPA (Plano Plurianual) na gestão de Donisete, mas reclamou do restrito poder de indicação. “Parei de reclamar e me coloquei à disposição da cidade”, disse.

Na avaliação de Luizão, uma das vagas no segundo turno é do PT, que aposta as fichas no vereador Marcelo Oliveira como prefeiturável. Ele analisou que o atual prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), terá dificuldade de explicar ao eleitor da cidade as operações policiais das quais foi alvo – foi preso duas vezes e cassado uma vez, medidas revertidas na Justiça.

“O Atila é a figura política mais falada de Mauá, com certeza, e tem usado muito a máquina para se viabilizar. Mas o eleitor tem procurado alguém que transmita honestidade, sinceridade. Claro que essas idas e vindas resultam em governo que não anda. O povo se cansou disso e se cansou de mentira”, disse.

Sobre recente aceno de outro pré-candidato da cidade, o ex-juiz João Veríssimo (PSD), ao deputado federal Alex Manente (Cidadania), Luizão minimizou. “O João é uma boa pessoa, com carreira brilhante como juiz de Direito. Mas esteve afastado muito tempo da cidade. Acredito que ele seria um bom nome para ser meu vice”, cravou, rechaçando rótulo de balão de ensaio. “O cenário está aberto e sou candidato para valer.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nome do Cidadania aposta em pulverização para ir ao 2º turno

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

02/01/2020 | 06:37


Pré-candidato do Cidadania à Prefeitura de Mauá, Luis Carlos Alves dos Santos, conhecido como Luizão da Comunidade, aposta em pulverização de prefeituráveis na eleição do ano que vem para chegar ao segundo turno. Ele acredita que ao menos oito irão disputar o Paço e que, assim, com 20 mil votos será possível chegar à etapa final do pleito – o ex-prefeito Donisete Braga (Pros, 2013-2016) alcançou a reta final com 41,9 mil votos em 2016.

Ligado ao Jardim Itapark e empresário do ramo de comunicação visual, Luizão se prepara para concorrer pela primeira vez a um cargo público – chegou a ser conselheiro do PPA (Plano Plurianual) na gestão de Donisete, mas reclamou do restrito poder de indicação. “Parei de reclamar e me coloquei à disposição da cidade”, disse.

Na avaliação de Luizão, uma das vagas no segundo turno é do PT, que aposta as fichas no vereador Marcelo Oliveira como prefeiturável. Ele analisou que o atual prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), terá dificuldade de explicar ao eleitor da cidade as operações policiais das quais foi alvo – foi preso duas vezes e cassado uma vez, medidas revertidas na Justiça.

“O Atila é a figura política mais falada de Mauá, com certeza, e tem usado muito a máquina para se viabilizar. Mas o eleitor tem procurado alguém que transmita honestidade, sinceridade. Claro que essas idas e vindas resultam em governo que não anda. O povo se cansou disso e se cansou de mentira”, disse.

Sobre recente aceno de outro pré-candidato da cidade, o ex-juiz João Veríssimo (PSD), ao deputado federal Alex Manente (Cidadania), Luizão minimizou. “O João é uma boa pessoa, com carreira brilhante como juiz de Direito. Mas esteve afastado muito tempo da cidade. Acredito que ele seria um bom nome para ser meu vice”, cravou, rechaçando rótulo de balão de ensaio. “O cenário está aberto e sou candidato para valer.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;