Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Semana tem decisão do Copom sobre taxa de juros da economia


Adriana Mompean
Do Diário do Grande ABC

26/11/2006 | 22:14


A semana que começa será marcada por um intenso calendário de divulgação de indicadores econômicos. O mais importante evento, sem dúvida, será a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) que decidirá como fica a taxa básica de juros da economia, a Selic, atualmente em 13,75% anuais. A expectativa de economistas e instituições financeiras é que ocorra um corte potencial de 0,5 ponto na Selic atual, o que a posicionaria em 13,25% até dezembro.

O comitê se reunirá durante dois dias. No primeiro, na terça-feira, participarão chefes de departamento que irão fazer uma exposição do cenário macroeconômico interno e externo. Já na quarta-feira, a reunião será restrita aos diretores e ao presidente do Banco Central, que irão tomar a decisão das diretrizes de política monetária e da taxa de juros.

A expectativa de queda projetada pelo mercado leva em conta a forte pressão por crescimento econômico, além de fundamentos macroecônomicos estabilizados no país como trajetória de inflação baixa, dólar estável e balança comercial com superávit. A expectativa de especialistas é que a Selic chegue ao patamar de 12% em 2007. Entretanto, isso só deverá acontecer após agosto.

A redução da taxa de juros é importante por que viabiliza investimentos no país. Com a queda nos juros, as aplicações de títulos da dívida pública ficam menos atrativas e o mercado financeiro passa a ter mais recursos para aplicar em outros segmentos.

Esta será a última reunião do Copom neste ano. O primeiro encontro de 2007 será realizado entre os dias 23 e 24 de janeiro.

Outros indicadores – A semana também terá outros indicadores de desempenho da economia nacional. Um dos que mais interessam ao Grande ABC é a PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego) na Região Metropolitana de São Paulo, relativa ao mês de outubro e que será divulgada amanhã.

A PED é realizada pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Em setembro, o índice de desempegro manteve-se estável na região e registrou 14,9% da PEA (População Economicamente Ativa).

Outro importante anúncio da semana será o PIB (Produto Interno Bruto ) do 3º trimestre deste ano, que ocorre na quinta-feira. Especialistas do mercado financeiro projetam uma expansão que varia de 3% a 3,5% em relação ao mesmo período de 2005.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Semana tem decisão do Copom sobre taxa de juros da economia

Adriana Mompean
Do Diário do Grande ABC

26/11/2006 | 22:14


A semana que começa será marcada por um intenso calendário de divulgação de indicadores econômicos. O mais importante evento, sem dúvida, será a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) que decidirá como fica a taxa básica de juros da economia, a Selic, atualmente em 13,75% anuais. A expectativa de economistas e instituições financeiras é que ocorra um corte potencial de 0,5 ponto na Selic atual, o que a posicionaria em 13,25% até dezembro.

O comitê se reunirá durante dois dias. No primeiro, na terça-feira, participarão chefes de departamento que irão fazer uma exposição do cenário macroeconômico interno e externo. Já na quarta-feira, a reunião será restrita aos diretores e ao presidente do Banco Central, que irão tomar a decisão das diretrizes de política monetária e da taxa de juros.

A expectativa de queda projetada pelo mercado leva em conta a forte pressão por crescimento econômico, além de fundamentos macroecônomicos estabilizados no país como trajetória de inflação baixa, dólar estável e balança comercial com superávit. A expectativa de especialistas é que a Selic chegue ao patamar de 12% em 2007. Entretanto, isso só deverá acontecer após agosto.

A redução da taxa de juros é importante por que viabiliza investimentos no país. Com a queda nos juros, as aplicações de títulos da dívida pública ficam menos atrativas e o mercado financeiro passa a ter mais recursos para aplicar em outros segmentos.

Esta será a última reunião do Copom neste ano. O primeiro encontro de 2007 será realizado entre os dias 23 e 24 de janeiro.

Outros indicadores – A semana também terá outros indicadores de desempenho da economia nacional. Um dos que mais interessam ao Grande ABC é a PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego) na Região Metropolitana de São Paulo, relativa ao mês de outubro e que será divulgada amanhã.

A PED é realizada pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Em setembro, o índice de desempegro manteve-se estável na região e registrou 14,9% da PEA (População Economicamente Ativa).

Outro importante anúncio da semana será o PIB (Produto Interno Bruto ) do 3º trimestre deste ano, que ocorre na quinta-feira. Especialistas do mercado financeiro projetam uma expansão que varia de 3% a 3,5% em relação ao mesmo período de 2005.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;