Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ninguém quer consertar esta ponte

Estrutura oferece perigo para quem precisa cruzar Avenida Lauro Gomes


Lukas Kenji
Especial para o Diário

22/01/2012 | 07:00


Os moradores do Jardim Bom Pastor, em Santo André, vão continuar correndo perigo, por tempo indeterminado, para chegar a São Bernardo. As duas prefeituras concordam: a ponte que liga as cidades precisa de reparos, mas nenhuma delas dá prazo para realizar as melhorias. Enquanto isso, a população se arrisca ao cruzar a estrutura de madeira instável e a Avenida Lauro Gomes, onde não há sinalização para pedestres.

A ponte existe há mais de 30 anos e é de responsabilidade da administração andreense. Moradores do Bom Pastor afirmam precisar dela para trabalhar, estudar ou até mesmo fazer compras na cidade vizinha. Sem a estrutura, a única alternativa é andar mais de um quilômetro para ter acesso às avenidas Pereira Barreto e Winston Churchill.

Segundo a Prefeitura de Santo André, a última manutenção foi feita em 2010, na qual madeiras foram trocadas e a fundação na margem, reforçada.

Não é o que dizem os moradores. O motorista José Givanildo, 32 anos, afirma que em vez de reformar a ponte, a Prefeitura a interditou. "Só que eles voltaram atrás porque a gente protestou. Daí eles trocaram uma madeira ou outra, mas é só passar pela ponte para ver que não deu certo", reclama.

A Prefeitura acredita que o local precisa de nova passarela, em vez de reforma, mas não dá nenhum prazo para realizar qualquer obra.

Além da ponte, a sinalização na Avenida Lauro Gomes também não terá solução. A administração de São Bernardo informou que o trecho é uma curva de alta velocidade, o que dificulta a visualização dos pedestres por parte dos motoristas. Mesmo assim, o órgão afirma que não vai sinalizar o local.

A falta de ação dos governantes acentua o receio de moradores, como Irene Gonçalves, 54, que chega a esperar meia hora para atravessar a via no horário de pico. "Prefiro esperar calmamente porque sei que lá na frente vou precisar de mais coragem para atravessar a ponte naquele estado", explica.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;